METAS A SEREM BATIDAS

Com o sangue do voluntariado na veia, além de atuar no Conselho de Administração da ABRACORP, entidade congênere da ABAV, também contribuo na diretoria da ABAV Nacional desde janeiro de 2016 e, por isso, já tive duas oportunidades de participar da ABAV Expo como organizador e anfitrião do maior e mais importante evento do mercado de viagens e turismo da America Latina.

Na gestão Edmar, como diretor de tecnologia e integração, produzimos as edições da ABAV Expo (em 2016 e 2017) mais atualizadas tecnologicamente, compartilhando o especial apoio e o espaço do Encontro Comercial Braztoa, fazendo uma Vila do Saber muito forte em conteúdo e formato, consolidando a Ilha Corporativa Abracorp e o Espaço Air-Tkt, entre outras conquistas, que levaram os participantes a considerá-las as melhores edições da “Feira da ABAV” até então.

Os números das edições anteriores da ABAV Expo são sempre impressionantes, mas devem ser superados este ano.

Agora atuando como VP de Marketing e Eventos na gestão do Geraldo Rocha, o desafio aumentou, mas apesar do retorno ao Anhembi (embora todo mundo tenha curtido o Expo-Center Norte), esta feira de 2018 tem tudo para superar as duas anteriores e bater de novo o recorde de melhor ABAV Expo de todos os tempos.

Existem pelo menos 10 fortes indicadores de que esta ABAV Expo 2018 ficará para a história

1) O pior já passou
A crise econômica está em stand-by, quase que aguardando o término das eleições para o país voltar a crescer com força e a ABAV Expo 2018 antecipará esta tendência.

2) O coração de mãe
Como evento master do mercado, a ABAV confirmará sua vocação de receber e abraçar eventos de todos os segmentos do mercado de viagens e turismo, consolidando a ABAV Expo como o grande palco de negócios, oportunidades e relacionamento para todos os segmentos do trade.

3) A competitividade
Diversos lançamentos e novidades das cias. aéreas, propulsoras do mercado de viagens e turismo (rotas, equipamentos, assentos, tarifas, bagagem, distribuição, serviços acessórios, etc). A cia. aérea ou rede hoteleira que não participar da ABAV Expo 2018, perderá a maior oportunidade de divulgar seus produtos e serviços para o público mais qualificado do mercado brasileiro.

4) As inovações – NEW !
O novo espaço Travelport Conecta Big Data, com 12 players de tecnologia apresentando e demonstrando seus produtos e sistemas desenvolvidos para uso das agências de viagens.

5) A tecnologia
As palestras dos integrantes do ABAVTech, o grupo de trabalho de tecnologia da ABAV, na Vila do Saber, mostrando as novidades do setor.

ABAV Tech é o Grupo de Trabalho de Tecnologia da ABAV, formado pelas 20 mais atuantes empresas desenvolvedoras de tecnologia para o mercado de viagens e turismo brasileiro

6) O grupo CVC – NEW !
A participação das empresas do grupo CVC Corp, apresentadas como grande âncora da feira deste ano, atestando a importância do evento para quem quer encontrar, ser encontrado e fazer negócios.

7) Os eventos paralelos – NEW !
O crescimento da tendência de eventos paralelos dentro do espaço da feira, como o 3o. Forum Abracorp, produzido pela Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas, assim como novos eventos como o 2o. Congresso do Direito Aplicado à Hotelaria e ao Turismo, promovido pela OAB/SP, o MICE Incentive Meeting, promovido pela Associação de Marketing Profissional e o Forum Internacional do Turismo do Pantanal, promovido pela Secretaria de Turismo de Mato Grosso, confirmam o sucesso de aglutinar todo mundo, no mesmo espaço, ao mesmo tempo, dentro da ABAV Expo.

O 1o. Forum Abracorp foi realizado dentro da ABAV Expo 2017 e abordou temas do interesse de travel managers, TMCs e fornecedores de serviços de viagens. Este ano será ainda melhor.

8) A capacitação
A Vila do Saber vem mais forte do que nunca, com muitos temas fora da caixa, com abordagens instigantes e provocadoras, com painelistas experientes de dentro e de fora do trade.

9) Os compradores
Programas Hosted Buyers e Matchbusiness, com apoio da Embratur, trarão diversos compradores de mais de 20 países, configurando excelente oportunidade para negócios e networking.

10) Os expositores
Mais de 1.100 marcas expositoras confirmadas, sucesso absoluto !

Seguramente não elenquei tudo o que acontecerá de especial no Anhembi este ano, pois muitas outras novidades estão sendo guardadas a sete chaves para lançamento durante o evento, mas eu considero que somente estes 10 itens juntos têm força suficiente para tornar esta a melhor edição da ABAV Expo de todos os tempos.

Quem participar, poderá confirmar !

.

INOVAÇÃO OU NOVIDADE MARKETEIRA?

É usual que as empresas de tecnologia busquem o desenvolvimento de novos produtos, de novos recursos e funcionalidades, inovar (buscar o novo) faz parte do negócio, apresentar sempre uma novidade, fruto do esforço de levar o usuário a fazer sempre mais e melhor, com menos trabalho e menor custo.

Mas o que é mesmo inovação?

Mudar um ícone de posição em um site, alterar o fluxo das telas de um aplicativo ou agregar um novo serviço a um sistema seriam inovações?

Conceitualmente sim, e não…

O termo “inovação” passou pela mesma via crucis de outras expressões que caíram no gosto do mercado, como “parceria”, “sustentabilidade” e, mais recentemente “empoderamento”, entre outras, que foram (e continuam sendo) muito utilizados para qualquer situação, pois soa bonito expressá-las para valorizar qualquer contexto, mas acabaram desgastadas, surradas mesmo, rotas de tanto uso.

Quando esta situação acontece (o enfraquecimento do valor de uma expressão), os especialistas buscam resgatar o seu valor semântico, em geral segmentando seus diversos significados, de forma a separar o trigo, do trigo.

As empresas de tecnologia buscam obstinadamente inovações em seus produtos

Daí surgiram inovação disruptiva, inovação processual, inovação incremental, inovação acessória, inovação paralela, inovação sei lá o quê…

Mesmo para empresas reconhecidamente identificadas como símbolos de inovação, casos da Apple, Google e Facebook, por exemplo, a busca obstinada por inovações (disruptivas, processuais, incrementais etc) leva a um certo esgarçamento do propósito original da companhia, mesmo que a criação de produtos inovadores seja um desses propósitos.

Basta analisar o histórico de empresas mais antigas que, no passado, também foram reconhecidas, durante muitos anos, como emblemas da inovação, casos da Ford e Shell no início do século passado, e da Microsoft e Amazon (para voltar ao segmento tecnologia) no final do século passado, e que surgiram a partir de uma inovação disruptiva que mudou a forma como a sociedade fazia alguma coisa e que, a partir daí, relançam frequentemente novas versões desta mesma inovação original e diversas outras inovações incrementais, acessórias, complementares ou paralelas.

Muitas empresas sucumbem na tentativa de ganhar mercado e, simultaneamente, investir em lançamento de novas ideias e produtos.

Apesar disso, Microsoft e Amazon continuam excepcionalmente bem valorizadas, focando de forma obstinada naquilo que realmente importa para a sobrevivência do negócio: resultado !

Portanto, equilibrar a busca obstinada por resultados com o investimento em P&D para lançamento de novos produtos, parecem ser mesmo estratégias inseparáveis para quem trabalha visando a perpetuidade do negócio.

Já lançar novos produtos (inovando e copiando), operar abaixo da margem, superdimensionar e insuflar a equipe, investir na “compra” de market share, na velha estratégia de “queimar lenha” dos investidores, mesmo sem ter fundamentos consistentes no projeto da empresa, uma estratégia ainda muito utilizada por quem visa passar o negócio adiante, tende a levar ao esgotamento do modelo e, mais cedo ou mais tarde, à morte da galinha dos ovos de ouro.

Também estamos cheios de exemplos, no segmento de tecnologia, em que a injeção contínua de capital, associada a novidades marketeiras, não foi suficiente para catapultar o negócio, tanto no passado (Orkut, MySpace, Starmedia, Second Life), quanto mais recentemente (Groupon, Snapchat etc), e mesmo no futuro (neste caso, só o tempo dirá)…

Conheça outros posts sobre inovação:

INCRÍVEL INOVAÇÃO

ONUS E BONUS DE CHEGAR NA FRENTE

QUANTO VALE ESTAR ATUALIZADO?

.