Agenda cultural cheia

A agenda cultural do verão está animada, eclética e original. Festivais e eventos preenchem os dias dos parisienses “presos” na cidade nesta temporada de calor.

As informações abaixo decorrem de pesquisas e traduções de sinopses com objetivo de informa-lo (a), caro (a) leitor (a), sobre o que acontece em Paris nestes dias. Admito que foi preparando o post que descobri que Mobb Deep é um dueto de cantores de Rap e  NAS trata-se do nome de um cantor. Pensava que Mobb Deep era uma pessoa e NAS um grupo. Certo, não conheço nada de Hip Hop, mas tenho certeza que para os amantes do gênero a manifestação cultural será boa. Mesmo porque, qual adulto viaja nos dias de hoje com adolescentes e tem certeza de deixa-los contentes? Está ai uma oportunidade, quem perdeu este ano pode vir o ano que vem, o evento é anual!

Confira e informe seu cliente sobre alguns dos acontecimentos culturais que ocorrerão em Paris entre junho e setembro. Há para todos os gostos.

Enquanto eu lia, traduzia e completava cada descritivo, já aproveitei e fiz alguns planos.

Festival Hip Hop de Paris

Quinze dias de espetáculos e encontros estão previstos para a nona edição do festival  Paris Hip Hop que acontece na região de Ile-de-France. Desde a volta do duo americano Mobb Deep, dia 18 de junho, até o encerramento do Festival com o concerto do cantor de rap Nas, interpretando  seu álbum do monumento “Illmatic” no Zénith de Paris, dia 6 de julho, Paris Hip Hop está posicionado como O EVENTO hip-hop deste início do verão. Acesse o link abaixo para visualizar a programação 2015: Festival Hip Hop

Festival de Jazz de Paris   

A cidade de Paris tem o prazer de abrir a 22ª edição do Festival de Jazz de Paris, no cenário excepcional do jardim botânico da cidade de Paris, o Parque Floral. O festival vai comemorar o melhor do jazz internacional dando foco a diferentes capitais da musica, de Nova York a Londres ou de Bamako a Stockholm passando por Tokio e Roma. Ao propor em 8 finais de semana, 31 concertos, muitas animações e oficinas de música, este evento colabora, ano após ano, para o dinamismo cultural da cidade.  Cada edição oferece diversão a muitos parisienses, independentemente da sua idade, seu gosto e seus recursos, seduzindo com uma programação acessível, feita por artistas excepcionais que, entre a tradição e a criação contemporânea, reinventam o jazz livremente.

Festival de Jazz de Paris

Festival A Praia na Vilette   

De 04 de junho a 03 de outubro, quatro meses de música e descanso com o pé na areia, lounges, foodtrucks, torneios, mas especialmente pela primeira vez uma “boate” cada fim de semana ao ar livre com concertos sempre gratuitos.

LaPlage de Glazart 7 Avenue de la Porte de la Villette 75019 Paris

Festival de Comida de Rua em Paris

Sob o patrocínio do ministério da economia e da prefeitura de Paris, “O Templo da Comida de Rua” torna-se o evento oficial da gastronomia de rua de Paris. A palavra de ordem é a diversidade e originalidade dos conceitos e qualidade dos produtos. O festival pioneiro no meio de comida de rua volta com muitas coisas boas em seus fornos: potes, marmitas, caminhões de alimentos, entretenimento artístico e musical, além de conferências.

Nesta segunda edição, o “templo de comida de rua” homenageia a Coreia do Sul, com a instalação de um Jujeom (bar coreano ), a criação de oficinas de cupbab kimbab, kimchi, geon ou hotteok e outras delicias do país. Finalmente, performances e instalações de artistas coreanos virão apimentar a rica programação culinária.

Carreau du Temple 4 rue Eugène Spuller 75003 Paris  25 a 27 setembro de 11h00 à 23h.

Et voilá! ( é isso ai!)

Boa semana querido (a) leitor (a) e até o próximo post.

 

Postagens relacionadas

Published by

Silvia Helena

Após breves passagens pela Faculdade Metodista de São Bernardo e Belas Artes de São Paulo, aos 18 anos fui estudar no Canadá, onde vivi durante 23 anos. Lá me formei em História da Arte pela Universidade de Montréal, estudei turismo no Collège Lasalle de Montréal e no Institut de Tourisme et Hôtellerie du Québec. Comecei minha carreira na área trabalhando em Cuba. Durante os anos vividos no Canadá, entre outras coisas, fui guia de circuitos pela costa leste e abri minha primeira agência de receptivo para brasileiros. Há dez anos um vento forte bateu nas velas da minha vida me conduzindo até França. Atualmente escrevo de Paris, onde vivo e trabalho dirigindo a empresa de receptivo, a Holatour.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *