Jardim Nelson Mandela - Paris

Paris para crianças. Proibida entrada de adultos!  

Um pedacinho de Paris somente para crianças é a proposta deste espaço do Jardim Nelson Mandela, no centro de Paris.

Crianças de 7 a 11 anos têm um parque exclusivo para elas onde adultos não são bem-vindos!

Exclusivo para crianças em Paris
Entrada do espaço exclusivo para crianças

Para os irmãos menores, um parquinho ao lado aceita a presença dos pais, que poderão tomar conta de seus (filhos) caçulas enquanto esperam.

Parque para os pequenos e seus pais, Les Halles - Paris
Parque para os pequenos e seus pais, Les Halles – Paris

Para aqueles pais sem filhos pequenos, o negócio é aproveitar da horinha livre na região.

Conhecer os três andares de shopping subterrâneo do Halles, tomar um cafézinho em um dos inúmeros bistrôs da vizinhança,  aproveitar dos  espaços de lazer e descanso do parque ou até pegar uma aula de aeróbica* são algumas das inúmeras opções.

 

Lazer e Descanço em Paris
Lazer e Descanço em Paris
Les Halles Paris
Uma cerca limita o espaço exclusivo para as crianças

A cada hora o portão se abre para que as crianças entrem e saiam sob os olhares dos monitores da cidade.  Uma hora é o tempo de cada sessão de brincadeiras nos módulos de diversão em companhia de outras crianças e dos educadores. Pais e filhos aproveitem!

Bolsa de Cereais de Paris, Halles

Para encontrar a entrada dirija-se ao edifício circular ( a antiga Bolsa de Cereais do extinto mercado de Halles) , o portão de entrada fica bem na frente.

Fica a dica para você e seus clientes.

Metrô Halles. 1 rue Pierre Lescot – 75001 Paris . Aberto de terça a domingo, os horários variam segundo a temporada.

Postagens relacionadas

Published by

Silvia Helena

Após breves passagens pela Faculdade Metodista de São Bernardo e Belas Artes de São Paulo, aos 18 anos fui estudar no Canadá, onde vivi durante 23 anos. Lá me formei em História da Arte pela Universidade de Montréal, estudei turismo no Collège Lasalle de Montréal e no Institut de Tourisme et Hôtellerie du Québec. Comecei minha carreira na área trabalhando em Cuba. Durante os anos vividos no Canadá, entre outras coisas, fui guia de circuitos pela costa leste e abri minha primeira agência de receptivo para brasileiros. Há dez anos um vento forte bateu nas velas da minha vida me conduzindo até França. Atualmente escrevo de Paris, onde vivo e trabalho dirigindo a empresa de receptivo, a Holatour.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *