Arquivo de 5 de março de 2012

SERVIÇO DE BORDO RESPONSÁVEL…!?

segunda-feira, 5 de março de 2012
.
Sempre recebi o serviço de bordo na ponte aérea com um certo questionamento interior sobre a real necessidade de sermos “alimentados” pela cia. aérea num voo de 45 minutos…

Eu consigo passar 45 minutos (ou 90 minutos, contando embarque e desembarque), sem sentir fome ou mesmo sem querer me distrair comendo alguma coisa e acredito que a grande maioria das pessoas não come, necessariamente, de hora em hora, a não ser por recomendação médica.

Então pra quê o lanchinho?

Não sou especialista no assunto, mas não consigo imaginar que o lanchinho seja considerado um “diferencial” no serviço, ao ponto do passageiro escolher uma cia. aérea, baseado no que vai comer durante o curto voo.

Voando para São Paulo na semana passada, fiquei especialmente incomodado com o serviço de bordo, pelo fato do total desprezo pelo meio ambiente contido na bandeja.

Além da toalha de papel, do guardanapo e do copo plástico, uma rápida análise do conteúdo indicava:
- 1 bandeja plástica
- 1 embalagem metálica com 8 snacks
- 1 embalagem metálica com 2 biscoitos
- 1 embalagem metálica com 1 queijinho
- 1 invólucro metálico para todo o lanche

Assusta a discrepância entre o que se come efetivamente (8 minisnacks, 2 minibiscoitos e 1 queijinho) e o que é usado como embalagem não degradável, quando tentamos imaginar para onde vai tanto lixo…!?

Independentemente do desperdício de oferecer um lanche para um tempo de voo inferior a 1 hora, fico pensando se a despreocupação com o meio ambiente num serviço de bordo reflete na percepção do passageiro ou se sou eu o único incomodado (ou chato) com isso…

Em nome do bom senso e do meio ambiente, já não está passando da hora de rever estes conceitos?

.