FACEBOOK, CELULAR E CARRO À ÁLCOOL

Recebi um email de uma amiga bem próxima, pedindo para eu confirmar o número do meu celular (não lembro bem o motivo), o qual vinha transcrito no texto do email.

Estranhei a mensagem, pois havia conversado com ela pelo celular no dia anterior, mas respondi:

“Confirmado. Tenho este mesmo número de celular há mais de 18 anos !”

Minha amiga respondeu afirmando que ela também tinha o mesmo número há mais ou menos o mesmo tempo, mas que seu marido, um dos primeiros assinantes de telefone celular do Brasil, havia aderido ao celular 1 ano antes dela…

E ela complementou: “Demorei a admitir que eu andaria com um aparelho que me colocava acessível todo o tempo. Hoje não consigo me imaginar sem ele…”

Lembrei do Artur que, volta e meia, avisa que não aderiu ao Facebook até hoje e postou em seu Blog: “…ainda não tenho Facebook, mas sei que desse ano não passo – ninguém vai inventar algo melhor, não?…”

Fiquei pensando se, assim como aconteceu com o celular e (há mais tempo ainda) com o carro a álcool, será mesmo inevitável?

“Redes sociais, um dia você ainda vai ter uma”…?!

.

11 comentários para “FACEBOOK, CELULAR E CARRO À ÁLCOOL”

  1. Tadeu Cunha disse:

    Luis,
    Me inscrevi no Facebook há muitos anos e achei chato ter que buscar uma página na web para me conectar, achei que era legal para as gerações mais novas, mas eu não tinha paciência. Ero o mesmo que o Orkut.

    Um dia usei o Facebook no celular… é um outro animal, não deu para não aderir. E posso dizer que fiquei mais conectado, mais informado e mais simpático ao sobrinhos e sobrinhas que só viam o tio de vez em quando. Fora que de brinde agora sei tudo sobre meu filho do meio que está na universidade, sei da namorada dele e da namorada do outro filho mais velho… tudo sem procurar, pois eles escrevem lá e apita aqui (chamam isso de tecnologia “push”, que significa “putz, olha o que eles acabam de escrever!” (Sorry, não resisti…)

    Ou seja, se a gente não adere e não é inevitável, alguém dá um jeito de “criar a necessidade” e a gente cede, feliz.

    Mas nunca tive um carro a álcool, quem sabe o próximo? Fizeram o tal Flex, vou ver se funciona…

    Abraços,

    Tadeu

    • Luís Vabo disse:

      Tadeu,

      É que você é muito jovem para ter vivido a época do Pró-Álcool (o programa do governo que estimulou a fabricação e consumo de carros a álcool).

      Mas o celular e o Facebook são de sua época.

      Você é praticamente geração Y…

      []‘s

      Luís Vabo

  2. Alberto Sá Jr disse:

    Prezado Luís,

    Que as redes sociais e a tecnologia móvel são ferramentas importantes, não há o que discutir. Como o Tadeu falou, hj conseguimos saber mais e compartilhar mais como nunca.

    Mas fico na impressão de que estamos mais distantes fisicamente das pessoas e que velhos hábitos bons estão se perdendo com o tempo, como ler um livro ou sentar com os filhos para conversar.

    Espero que o Artur não ceda ao Facebook e que eu consiga aposentar meu celular num futuro próximo….o problema é que não acho mais orelhão por aí…e minha esposa não lê mais e-mails, só rede social.

    Talvez tudo isso seja inevitável para uns, mas não para todos….

    Agora carro a álcool todo mundo tem que ter um….os meus vizinhos aqui em Ribeirão Preto agradecem (vivem da cana) e o planeta tmb !

    Abs,
    Alberto Sá Jr.

  3. Acácia disse:

    Fernando,

    Fazem parte da minhas redes socias:

    Facebook e Orkut => Para descontrair e encontrar colegas, amigos, familiares e etc
    Linkedin => Muito interessante para network
    Twitter => Informações em tempo real
    Skype => Para conversar com D+ o mundo
    MSN => Ficando para trás
    Email: 3 provedores diferentes para os mais diversos assuntos.
    Carro a álcool=> Já tenho. Sem comentários.

    Celular conectado a tudo isso, indispensável !!
    Olha que já passei dos 40…

    O mundo digital nos vicia e nos encanta pela gama de informações em tempo real e nos reaproxima daqueles que pela correria deixamos “arquivados” em alguma parte de nossa vida.

    O problema é controlar o tempo de uso para darmos atenção “pessoal” a aqueles que estão próximos e querem ser ouvidos “face to face”.

    Abs,

  4. Maria Acacia disse:

    Fernando,

    Exatamente, para a familia e amigos de verdade sempre devemos estar disponíveis, “face to face”..

    Abs,

  5. Natali disse:

    Eu tinha

    orkut twitter faceboock formspring tumblr blog fotolog entre fliker email

    tudo …depois eu exclui porque percebi quee estava dando oportunidades de pessoas ma intecionadas invadirem minha privacidade e me prejudicarem
    exclui tds
    trokei de msn e depois de muito tempo voltei com face forms e tumblr e fliker mais agora so muito mais reservado so nao tenho mais twitter orkut blog e fotolog

    carro a alcool nao é da minha época

    e celulares quando eu tinha 11 anos ganhei um do meu pai e fikei com ele ate os 17 uma semana antes dos meus18 minha irma me deu o dela nunkaa liguei muito praa isso mais depois ele quebrou aee comprei um com td touch ee internet ee td mais porem fui roubada e to com um emprestada da minha irma de abre fexa que nao tem nada

    abs

Deixe um comentário