Ideias para copiar

Entre os dias 02 e 06 de maio aconteceu em Lucerna, na Suíça, o World Tourism Forum of Lucerne, que é composto por um fórum e quatro eventos paralelos. O que faz este evento ser considerado um dos mais importantes do mundo, alinhado com a Assembleia Geral da UNWTO e o WTTC Summit é o fato de que, entre os três, é o único que conseguiu integrar efetivamente a noção de que a discussão do futuro do turismo passa, necessariamente, pela integração com quem vai comandar a atividade neste mesmo futuro. O slogan do evento é “Onde os líderes globais do turismo e hospitalidade se encontram com a nova geração”.

A maioria dos participantes do evento é convidada, muito embora seja possível pagar para participar. A seleção dos convidados é feita em função de seu papel no país ou organização que representa e sua capacidade de transmitir as informações do fórum à comunidade de turismo.

A participação latino-americana ainda é muito pequena, o que pode ser um reflexo do compromisso regional com o turismo. As ilhas do Caribe e seus representantes são mais interessadas no tema e, portanto, enviam seus representantes, e pode-se entender que isso se dá pela importância econômica da atividade.

Sob o tema “mantenha-se relevante em tempos incertos”, o fórum abordou assuntos polêmicos e procurou debater “as questões que não queremos tratar”. Em breve, apresento uma síntese das discussões.

Foram dois eventos paralelos, no entanto, que se destacaram ao meu olhar de professora: o Career Planning Session e o Next Generation Day.

No primeiro, os membros do conselho consultivo indicam um tema amplo que é divulgado com dois anos de antecedência, e alunos de todas as universidades parceiras devem submeter um estudo, e os oito melhores são convidados a participar de uma sessão de planejamento de carreira conduzida pela Korn Ferry e parceiros. Os três melhores recebem também prêmios e reconhecimento público das autoridades presentes. Todos saem de lá praticamente empregados, dependendo apenas do tempo necessário para conclusão de seu curso.

Acima, os oito alunos selecionados para o WTFL 2017.

Já no Next Generation Day, quinze CEOs são convidados para indicar o funcionário que é considerado destaque – um jovem talento – e que vai ser um dos responsáveis por conduzir a empresa a este “futuro” que a cada dia é menos previsível. Estes jovens participam de uma competição submetendo ideias que devem ser possíveis de aplicação imediata em empresas do setor. O autor ou autora da melhor ideia é convidado a se juntar ao conselho do Fórum para ajudar a adequá-lo aos cenários futuros. Da mesma forma, todos os jovens talentos são apresentados às autoridades presentes e fortalecem sua rede de relacionamento. Detalhe – filhos e herdeiros não podem ser indicados.

Os quinze jovens talentos representando governo e empresas privadas.

Eu desconheço abordagens similares aqui no Brasil. Mais que isso, eu não me lembro de ter visto um evento enxergar os estudantes e os jovens talentos da mesma forma e dar eles tratamento equivalente aos outros convidados – por vezes, sequer são autorizados a participar de eventos, seja pelo valor impeditivo das inscrições, seja pela forma como são (mal) recebidos.

Por outro lado, sempre é tempo de compartilhar ideias e esperar que alguém se inspire.

 

Postagens relacionadas

Published by

Mariana Aldrigui

Professora e pesquisadora de Turismo na Universidade de São Paulo (USP)

4 thoughts on “Ideias para copiar

  1. Mariana! Muito bacana esta pauta, principalmente para nós que estamos nos bastidores dos eventos. Aqui na BRAZTOA a gente acredita mesmo que os estudantes são os profissionais do futuro – ao menos uma parcela deles, já que sabemos que parte deles não recebe o preparo ideal para trabalhar no setor de agenciamento por parte das instituições de ensino. Por isso temos nosso Programa de Universitários, que nos traz estagiários incríveis, criamos uma categoria para eles no Prêmio Braztoa de Sustentabilidade ( inscrições a partir de junho, #ficaadica ), acabamos de lançar um Desafio Inteligente com o Sebrae onde eles podem participar… e também levamos estudantes para nossos eventos quando possível. No nosso Encontro Comercial Rio de Janeiro, em março, levamos um grupo da Estácio e fizemos uma explicação do porquê de fazermos aquele evento, com eles visitando a feira em seguida. Nos Encontros em São Paulo, com WTM e ABAV, sempre levamos um grupo da Instituição Colmeia e fazemos uma visita guiada pela feira, também recepcionando a galera e explicando sobre o evento. Em paralelo, conversamos com os expositores em reuniões prévias para explicar a importância desse tipo de ação. São ações pontuais, mas é o que podemos fazer – no braço, com uma equipe pequena frente nossas trocentas atividades – para tentar ajudar a solucionar aquele problema que apontei lá em cima. O importante, acredito, é criar oportunidades e jogar aberto: explicar aos estudantes que visitar a feira é uma atividade técnica, com expositores investindo alto para estar ali e focados em retorno junto ao seu público alvo, e lembrar ao expositor que no meio daqueles estudantes pode sair um grande consultor, atendente, cliente ou até empreendedor.

    1. Oi André!
      Eu considero as ações da Braztoa muito adequadas e talvez sejam as únicas de amplo alcance. Espero que mais gente se inspire! Obrigada por comentar!

  2. Fantásticas as iniciativas e metodologia aplicada por eles. Concordo plenamente com as formas aplicadas da ideia, bem como, a conclusão proferida ao texto. Pois realmente, aqui no Brasil os adolescentes e estudantes são na maioria das vezes marginalizados em eventos do trade turístico, porque na maioria das vezes são iniciativa voltadas exclusivamente para CEO de agências ou grandes colaboradores. Ou seja, penso que existe sim uma “miopia” do trade turístico, seja governamental ou privado no assunto, pois o Turismo é e sempre será uma indústria do futuro, e assim apostar no jovem ou adolescente é ser um visionário para uma gestão de futuro e de sucesso. Imagino que quem fizer tais apostas terá bons resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *