Como será o amanhã

Dados do Ministério do Turismo e de entidades como o Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (Fohb) são promissores quanto ao futuro da hotelaria no país. Desde meados de 2013, visando a Copa do Mundo, e até as Olimpíadas de 2016, mais de 400 empreendimentos já abriram ou estão para abrir suas portas, o que deve gerar um incremento superior a 70 mil quartos no mercado hoteleiro nacional.

Esse panorama positivo oxigena o segmento e estimula a concorrência entre os meios de hospedagem. Mas deixa todos com uma pulga atrás da orelha: será que a entrada de novos hotéis em operação, atrelada à redução das taxas de crescimento de demanda, vão impactar negativamente o desempenho da hotelaria?

Apesar do ritmo de investimentos no país hoje ser menor do que o observado em anos anteriores, graças à desaceleração da economia brasileira, acreditamos que alguns mercados devem conseguir manter bons níveis de crescimento, mesmo com a iminente redução das tarifas que verificaremos no médio prazo. Já outros, não terão a mesma sorte.

As viagens corporativas tem papel preponderante nesta performance. O setor de negócios representa cerca de 67% das diárias de hotéis urbanos em nosso país. Aqueles que priorizarem seus investimentos na busca pelo viajante corporativo certamente conseguirão sobreviver com maior tranquilidade a esta nova realidade que está se desenhando.

Por isso, além da abertura de novos empreendimentos, agrada-me o envolvimento das empresas hoteleiras na busca pela excelência operacional e pela qualidade, não só dos produtos, mas também dos serviços. Por isso, a Abracorp tem participado de debates com as entidades do setor e o Governo Federal para colaborar com o desenvolvimento da hotelaria no País. Temos buscado estimular, cada vez mais, o uso da tecnologia e o investimento na capacitação e qualificação dos trabalhadores de todos os segmentos do turismo.

A utilização de sistemas de gestão de reservas cada vez mais modernos e adaptados aos diferentes perfis de hotéis, como o B2B Reservas, por exemplo, ferramenta exclusiva das agências associadas Abracorp, oferece otimização de processos e redução de custos e contribui para o bom desempenho dos meios de hospedagem no segmento corporativo. Por isso, investir em plataformas seguras e consistentes é o que enxergamos como preponderante para manter os números da hotelaria nacional no azul.

Edmar Bull

Postagens relacionadas

Published by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *