Estou em Cancun. Mesmo a trabalho esta cidade é incrível. São quase duas da manhã por aqui, quase 4 da madrugada no Brasil. Estou no ultimo andar do Fiesta Inn e minha cama colada em uma janela de vidro de 4 metros de cumprimento por 2 metros de altura me permite ver toda a cidade lá embaixo. É uma visão tão incrível que nem tenho vontade de dormir. 

Embora não seja tão boemio e nem goste tanto de dançar, os amigos insistiram em me levar no Mandala – um dos lugares mais badalados da noite de Cancun. Quem não sai de casa nem aos sábados, ir para um lugar como o Mandala em plena quarta-feira parece estranho, mas acabei olhando o site, eles acabaram me convencendo e lá fui eu. E ao final, foi uma noite maravilhosa.

Estou contando isto porque é incrível o quanto somos resistentes ao novo. Eu quase troquei uma noite extremamente agradável para ficar preso dentro do hotel, assistindo sei lá o que na televisão. E assim somos em muitos momentos de nossas vidas.

Às vezes não estamos felizes com uma situação, mas insistimos em deixar que oportunidades melhores vão embora pelo simples medo de arriscar. Como dizia Pablo Neruda: “somos livres para fazer as nossas escolhas, mas seremos sempre prisioneiros das consequências”.

Ou seja, daqui há alguns anos, como nos sentiremos vendo que ainda estamos presos a um passado que, já sabiamos, não nos fazia felizes? Como nos sentiremos sabendo que abrimos mãos de um futuro maravilhoso porque simplesmente não tentamos?

Não seja prisioneira de seus próprios medos. Sempre se dê a oportunidade de arriscar o novo. Hoje eu aprendi que “a felicidade não entra se as portas estiverem fechadas”.

Postagens relacionadas

14 thoughts on “Cancun

  1. Muito reflexivo seu post e quando aplicamos estas experiências ao que deixamos de arriscar em nossas vidas ai nos damos conta que o Medo é algo que não existe pois não esta concreto e mesmo assim ele nos influencia de uma forma absurda.

    Arriscar é da-nos oportundiades … de frutrar-nos e aprender com isso ou de recebermos uma super recompensa pelo ato de ter coragem !

    E uma dica… Em Cancun, Arrisque-se pois tudo ai é Mágico e Lindo!

    Abs,
    Karoline

    1. Ola Karoline

      obrigado pelos comentários.
      Como hoje é minha última noite em Cancun, então obrigado pela “dica” e pelo “incentivo”.

      Abs,

  2. Grande Alexandre, sempre fazendo com que tenhamos uma reflexao em nossa vida.
    Tudo que disse e a mais pura verdade, muitas vezes deixamos de fazer o obvio por medo de que nao sejamos bem sucedidos.
    E por outro lado tomamos algumas decisoes por impulso, que deveriamos refletir mil vezes antes de toma-las,
    realmente temos que deixar o medo de lado e arriscar um pouco mais.

    Um forte abraço

    1. Obrigado meu amigo, espero que estejas bem.

      Pior do que ter medo, é não arriscar por estar carregando problemas e dores que não são suas.

      Um grande abraço.

  3. “Às vezes não estamos felizes com uma situação, mas insistimos em deixar que oportunidades melhores vão embora pelo simples medo de arriscar. Como dizia Pablo Neruda: ´somos livres para fazer as nossas escolhas, mas seremos sempre prisioneiros das consequências´.”
    Reproduzi a sua citação e te pergunto: você está seguindo isso? A vitória vem depois do risco. Mas o fracasso pior é a desistência do tentar arriscar. Seja muito feliz!!!!
    Abs
    da sua amiga Lu

  4. Meu caro Alexandre, sem palavras para este seu post, uma baita verdade e uma reflexão imensa, olha fico feliz em poder conhecer mesmo que seja via redes sociais ,blog, post, etc… parabéns,realmente
    assim com as resposta obtidas pelos demais companheiros que deram seus parecer.

  5. Alexandre, seu post foi Sensacional!!
    Nos faz refletir profundamente sobre as oportunidades que a vida nos proporciona e que muitas vezes não queremos ver.
    Tive o grande prazer de trabalhar na sua equipe e você realmente sabe, como poucos, transmitir a mensagem.
    Forte abraço!!

  6. Boa tarde, Alexandre;

    Fiquei tão empolgado com esse papo de se arriscar que acabei dando um “all in” e perdi todo o meu dinheiro no poker…

    O jeito é começar de novo…

    Brincadeiras a parte, parabéns pelo post… abs!

  7. Um “All In” muitas vezes se assemelha ao blefe.
    Arriscar não é blefar, mas sim seguir o coração!

    Conta comigo neste recomeço!
    Abs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *