O turismo da Olimpíada em números

18_08_2016_coletiva_paulino
Créditos: MTur

A Rio 2016 está perto do seu encerramento e o Ministério do Turismo divulgou recentemente algumas informações e resultados de pesquisas a respeito de dados e contribuições da Rio 2016 para o setor turístico do Rio de Janeiro.

A pesquisa, realizada entre os dias 3 e 16 de agosto, ouviu turistas nacionais e estrangeiros, totalizando 4.150 pessoas. De forma geral, tantos os turistas brasileiros quando os de fora, avaliaram sua viagem de forma positiva. Vamos aos números:

A maioria dos turistas internacionais veio dos Estados Unidos (21,2%), Argentina (14,8%) e Inglaterra (4,8%). O índice de satisfação com a viagem foi de 83,1%. Já a maioria dos turistas nacionais veio de São Paulo (33%), Minas Gerais (11%) e Rio Grande do Sul (6,1%), o índice de satisfação para os turistas domésticos foi de 98,7%.

O serviço de transporte público, um dos motivos de preocupação durante o período pré-Olimpíada, superou as expectativas, tendo aprovação de 86,6% dos turistas estrangeiros e 82,1% dos nacionais.

No quesito infraestrutura, 90,1% dos turistas internacionais aprovaram o serviço de taxi, 88,4% a segurança pública e 94,6% elogiaram os aeroportos (este índice ficou em 91,6% para os viajantes domésticos). Ainda na infraestrutura para o turista, a “diversão noturna” do Rio foi a melhor avaliada, sendo ‘muito boa’ ou ‘boa’ para 96,2% dos estrangeiros e 93,6% dos turistas brasileiros.

O preço da alimentação foi um dos menos bem avaliados, sendo considerado ‘ruim’ ou ‘muito ruim’ por 50,8% dos turistas de fora.

Como a gente já sabe, a simpatia do brasileiro não é mito. E a hospitalidade do carioca, como a já imaginávamos, foi elogiada por 92% dos brasileiros e por 98,6% dos turistas internacionais. O estudo revelou ainda que 87,7% dos turistas estrangeiros têm a intenção de voltar ao Brasil e 94,2% dos brasileiros querem voltar ao Rio de Janeiro.

Até agora, num panorama geral, o Brasil tem ido bem e, apesar de ainda haver desafios a superar, pode-se traçar um quadro bastante otimista para o turismo no País. O Ministério do Turismo também informou que esses resultados são parciais, pois as pesquisas seguirão até os Jogos Paralímpicos. O resultado final e os dados gerais serão divulgados até o final deste ano.

Postagens relacionadas

Published by

Jeanine Pires

Professora e empresária, tem 19 anos de experiência em turismo e eventos. Diretora da Pires & Associados e da MATCHER Travel Business.Suas principais atividades são a realização de Planos de Marketing de Destinos Turísticos e palestras no Brasil e no exterior. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos. Liderou o trabalho de promoção do Brasil como destino turístico no exterior, os programas de captação de eventos internacionais e a agenda de promoção do Brasil de 2003 a 2010. Participou da elaboração do Plano Aquarela - Marketing Turístico Internacional do Brasil em 2005 e também coordenou sua versão para 2020. Nos Convention & Visitors Bureaux de Maceió e Recife como diretora executiva, desenvolveu os programas de marketing de lazer e eventos para aquelas cidades entre 1997 a 2002. Esse blog reflete opiniões pessoais e não tem qualquer vínculo institucional

One thought on “O turismo da Olimpíada em números

  1. […] A pesquisa também revelou que muitos vieram ao Brasil pela primeira vez: o dado é de quase 60% dos turistas internacionais entrevistados entre o período da Paralimpíada. Medindo o índice de satisfação dos turistas, para 87,8% dos entrevistados a viagem correspondeu ou superou as expectativas e 90,5% tem intenção de retornar ao país, este último dado, maior que o correspondente nos Jogos Olímpicos comentado aqui. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *