TURISMO CRESCE O DOBRO DA ECONOMIA

Photo by Cameron Casey from Pexels

Mais uma vez os dados sobre o turismo no Brasil e no mundo comprovam sua importância econômica, seu impacto na chegada de divisas e na geração de empregos. No Brasil, o turismo cresceu o dobro da economia nacional em 2018.

O World Travel & Tourism Council – WTTC, divulgou os dados globais sobre o impacto da indústria de viagens e turismo na economia global (Fonte: Portal Panrotas). Em 2018 o crescimento foi de 3,9% contra 3,1% da economia do planeta. A geração de novos empregos também é destaque, segundo estudo da Oxford Economics 1 em cada 5 novos empregos que serão gerados no mundo nos próximos 5 anos virão da nossa atividade econômica de turismo.

Os dados divulgados sobre o Brasil, assim como da maioria dos países mostram também a resiliência do turismo em tempos de crise e sua rápida recuperação econômica, crescendo mais do que a economia. Em nosso país foi registrado um dos maiores crescimentos da América Latina, 3,1%, com impactos diretos e indiretos sobre nosso PIB, que representam 8,1% (US$ 152,5 bilhões). Sobre os empregos também há registro de forte influência: 6,9 milhões entre diretos, indiretos e induzidos pela atividade. Em 2018, as receitas diretas dos gastos dos estrangeiros no Brasil cresceram 1,56%, somando US$ 5.917 bilhões.

Todos esses e ainda outros dados colocam mais uma vez o turismo em evidência no cenário econômico nacional e global. Somente no carnaval de 2019, segundo estudo da CNC, as receitas do turismo somaram R$ 6,78 bilhões. Muitos dados né, sim. As lideranças e entidades que representam o setor devem divulgar, falar e compartilhar de forma incansável esses dados, mostrando a importância para nossa economia, principalmente para a geração de empregos. Investimentos em políticas públicas de incentivos às viagens dentro do país, de promoção internacional, em segurança, competitividade, infraestrutra e qualificação são alguns dos pilares que devemos insistir para que sejam desenvolvidos.


Alegoria e ECONOMIA

O tamanho do carnaval brasileiro extrapola a alegria e as belas imagens da folia. Impactos econômicos para o país, advindos do turismo; e de promoção positiva do Brasil pelo mundo são o destaque.

3d illustration: Land and a group of suitcases. To take a vacation rental

O feriado de carnaval é um dos períodos do ano que mais movimenta a economia do Brasil por meio dos impactos econômicos gerados pelo turismo. Segundo estudo da CNC – esse ano de 2019 a movimentação de turistas e a ocupação dos meios de hospedagem tiveram alta. A receita das atividades turísticas cresceu 2% em relação ao ano anterior; principalmente pela alta do dólar que freou as viagens ao exterior dos brasileiros e a inflação mais baixa. O dólar aumentou 20% em relação ao mesmo período de 2018.

A receita gerada pelo turismo gerou R$ 6,78 bilhões de movimentação financeira. Somente Rio (R$ 2,1 bilhões) e São Paulo (R$ 1,9 bilhões) foram responsáveis por 62% dos recursos gerados pelo carnaval. Destaque também para Minas Gerais (R$ 615,5 milhões), Bahia (R$ 561,9 milhões), Ceará (R$ 320 milhões) e Pernambuco (R$ 217, 6 milhões). E ainda tem mais: os empregos temporários mostraram um aumento de 23,4% somente em janeiro e fevereiro em relação aos mesmos meses de 2018.

Dentre as diversas manifestações culturais do Brasil, o carnaval é, sem dúvida, aquela que mais mostra ao planeta nossas tradições, raízes, alegria e estilo de vida. Existe carnaval no mundo inteiro, mas o nosso se destaca pelo alcance nacional, diferentes ritmos, fantasias, festas de rua, desfiles de escolas de samba e a alegria característica dos brasileiros. Os turistas que vieram ao Brasil nesse período têm vivências inesquecíveis, de norte a sul as diversas formas de carnaval transformam uma viagem numa forma diferente e única de experiência.

Bom para a economia, bom para a imagem do Brasil no exterior. O carnaval pode ser melhor aproveitado pelos destinos e pelo país para destacar nossos diferenciais competitivos e nossa diversidade cultural que se manifesta pela música, fantasias, enredos e marchinhas.