Menos barreiras mais turismo

A eliminação de barreiras é essencial para o crescimento do turismo no planeta. Um exemplo aqui no Brasil, a medida de fazer vistos eletrônicos já ajudou a trazer mais turistas. A emissão de vistos no Brasil aumentou 35% em 2018 em relação a 2017. Dos 229.767 vistos emitidos ano passado, 85% foram eletrônicos, segundo o Itamaraty.

Um estudo realizado pelo WTTC mostrou que a facilitação de vistos pode, de fato, aumentar o número de turistas, ampliar seus gastos e gerar mais empregos nos países do G20. Atualmente, a facilitação dos vistos de forma eletrônica já mostrou um aumento real da chegada de visitantes vindos dos EUA, Canadá, Austrália e Japão para o Brasil. O portal R7 publicou matéria com dados exclusivos da AMADEUS mostrando que em 2018, comparado com 2017, as chegadas desses países aumentaram: “o aumento das reservas em 2018, segundo dados da Destination Insight, ferramenta de Big Data Amadeus, foi de 14% nos EUA; 23% no Canadá; 30% na Austrália; e 11% no Japão, em comparação com o ano anterior”.

Mas por que uma medida tão simples ( e moderna ) pode facilitar tanto a chegada de estrangeiros? Muitos motivos podem ser enumerados: nos EUA as pessoas precisavam mandar seus passaportes pelo correio para fazer o visto; a demora e incerteza do prazo para receber o visto pode fazer as pessoas desistirem das viagens ou até trocar o destino de sua viagem; pessoas que viajam a negócios têm decisão de viagem de última hora e não podem entregar seu passaporte e esperar pelo retorno com o visto.

Na verdade, a grande competitividade dos destinos pelo mundo, faz com que tudo que possa facilitar as viagens seja uma vantagem. Ora, se os viajantes fazem tudo on-line como reservas, pesquisas, compra de passeios ou reservas de restaurantes e atrações; se todo o processo de experiência da viagem está cada vez mais instantâneo, fácil e rápido; como pode ser tão complicado emitir uma autorização com uso de tecnologias ? E a isenção do visto? Nem falamos sobre isso, mas certamente deve ser estudado e adotado com países em que não existem risco nas viagens e o controle não precisa ser tão detalhado.

Transformação digital

Hoje comemora-se o Dia Mundial do Turismo. E o tema deste ano, proposto pela Organização Mundial do Turismo (UNWTO), é “Turismo e a Transformação Digital”. A ideia é pensar sobre os impactos dos avanços tecnológicos e como o setor pode sustentar um crescimento contínuo e inclusivo dentro do cenário atual.

As tecnologias digitais abriram um mundo de possibilidades dentro do turismo. Por causa delas aumentaram-se as conexões e o acesso ao mercado turístico global por parte de diversas empresas dentro da área, possibilitando uma melhora na inclusão e no empreendedorismo de comunidades locais. Mas esse desenvolvimento positivo só pode ser proporcionado dentro de um modelo consciente de turismo sustentável. E se bem planejado, ele pode contribuir com benefícios fundamentais como a proteção do patrimônio cultural e dos recursos naturais. Ao mesmo tempo que auxilia o desenvolvimento do setor.

Um dos setores econômicos mais importantes do mundo, o turismo contribui com 10,4% do PIB mundial e gera 313 milhões de empregos. Também conhecido como um setor de rápido crescimento, tem nas tecnologias e plataformas digitais a contribuição para essa realidade. Ao oferecer, através delas, acesso global aos consumidores. E permitir que os provedores de serviços melhorem o desenvolvimento da área.

No Brasil o turismo é responsável por 2 milhões de empregos diretos e 2,9% do PIB direto. Mas há uma necessidade de se trabalhar melhor as tecnologias digitais na cooperação com o desempenho das empresas, da experiência dos turistas e da competitividade no mercado internacional. Havendo um engajamento maior do setor com essas tecnologias,  os desafios na gestão de destinos podem ser superados. Assim como, torna-se possível o aumento da competitividade local e da promoção internacional do Brasil.