Arquivo de março de 2010

QUANTO MAIS REDES, MELHOR

quarta-feira, 24 de março de 2010

A comunicação rápida e fácil com redes sociais como Twitter, Orkut, Facebook e YouTube é fascinante.Até aí, nenhuma novidade, mas o fato é que, por meio delas, as pessoas ficam mais próximas, mais amigas, compartilham alegrias e problemas. E as empresas, por sua vez, aprendem, e muito, com seu consumidor.

Tive uma experiência interessante por causa das ocorrências de norovirus a bordo Vision the Seas. A maioria das pessoas não sabe do que se trata o norovirus, e como ocorre de forma destacada a bordo de navios de cruzeiro, mas o destaque ocorre porque os navios controlam e reportam os casos de forma sistemática.

A primeira medida sempre busca avisar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ao mesmo tempo foi intensificada a limpeza e sanitização. De acordo com especialistas em saúde, cerca de 300 milhões de pessoas em todo o mundo são contaminadas pelo norovírus por ano. Só o vírus da gripe afeta mais pessoas e a Anvisa está analisando se foi o mesmo vírus que atacou o litoral de São Paulo no último verão.

A Royal Caribbean ofereceu segurança, conforto e opções aos seus hóspedes por causa do ocorrido.  E estes responderam – voltando ao início da nossa conversa – de modo excepcional. Por meio de redes sociais, com recados espontâneos e solidários.

Um hóspede que esteve a bordo do Vision de 1º a 5 de março, escreveu: “como profissional da área da saúde não pude deixar de notar, desde o dia do embarque, o extremo cuidado com limpeza e controle de contaminação praticado no navio”.

Mais um: “tripulação higienizando os corrimões e demais superfícies de contato a todo instante”. E outro: “tripulação servindo refeições no bufê para evitar contato dos passageiros com a comida”.

Os recados se sucederam, vindos, inclusive, de quem não estava neste cruzeiro.

“Viajei em lua de mel no Vision, em fevereiro, e ficamos impressionados com o cuidado e a higiene do navio. Tudo absolutamente impecável”, postou uma hóspede.

“Recomendo a todas as pessoas de bom gosto”, emendou outra.

Conto isso para mostrar a importância das redes sociais nos negócios. Nelas, nossos hóspedes trocam idéias, experiências e fazem análises. Nos dias de hoje, estas redes retratam o pensamento do consumidor, por isso, quem quer se manter em sintonia com seu público não pode ignorar este importante canal de relacionamento.

Os comentários estão no Orkut, Facebook e Twitter que além do You Tube contam com a presença da Royal Caribbean em suas paginas e links.

Que venham mais redes!

Ricardo Amaral

Navegando em alto mar

quarta-feira, 10 de março de 2010

Viajar  de  navio  é  uma experiência fascinante. É uma mescla de alegria e sonho. É uma forma de rejuvenescer o corpo, a mente e trazer à tona a “alma moleque” que existe em cada um de nós.  Se o mar apaixona, o navio fascina.

E  é  por isso que hoje os cruzeiros marítimos são uma tendência mundial. O segmento é o que mais cresce no mercado internacional do turismo.

Sou um apaixonado pelos navios e confesso que neles vivi alguns dos   momentos   mais  mágicos  da  minha  vida.  Independente  deste  amor incondicional,  como  executivo  do  setor  não  posso negar o avanço deste mercado,  cujas  perspectivas  são muito auspiciosas. Basta ver como tantos países  estão  fortalecendo  a  sua  infraestrutura para receber os grandes navios. Abrem caminhos e superam dificuldades.

É  uma  pena,  porém,  que  o  Brasil  não  venha seguindo esta tendência.  O  mercado  nacional  está  crescendo  – e muito – mas ainda há grandes  desafios  que  precisam  ser superados em termos de infraestrutura portuária e de tributos. Muita  burocracia, legislação conflitante e poucos portos  turísticos,  o  que  cria  dificuldades  para  o correto embarque e desembarque dos cruzeiristas.

É  difícil  não  comparar  o comportamento do país com outros destinos como Dubai,  por  exemplo,  que  está  montando  uma infraestrutura para receber transatlânticos  com  capacidade  ampliada.  O emirado trabalha para ser um dos  principais destinos e, mais do que um porto, quer oferecer um complexo aos cruzeiristas. Dubai tem pressa.

Cruzeiros marítimos são sinônimo de belas paisagens e lugares maravilhosos.

O  Brasil tem os dois, então não deve perder tempo. Precisa olhar de frente o  turismo  marítimo  e nós estamos prontos para colaborar.  Com os navios, pode  gerar mais empregos. Com as vendas de cruzeiros, produtos de primeira linha,  os  agentes  de  viagem  ganharão  mercado  a  cada  temporada.  Os benefícios são muitos. Acredito que o país vai acordar!