Arquivo de abril de 2011

Preparem-se para o Seatrade e o Cruise Day 2011

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Desta vez, decidimos por fazer um evento diferente. A cada ano que passa, o Cruise Day é marcado pelo sucesso e a participação massiva dos agentes de viagens, que aproveitam o momento para se atualizar e entender melhor os Cruzeiros no Brasil e no mundo. O amadurecimento do nosso setor, no entanto, nos fez buscar novos desafios e, neste ano, trouxemos o Seatrade South America Cruise Convention como a grande novidade que vai marcar esta edição e, certamente, transformar nosso segmento.

Serão, portanto, dois eventos acontecendo em paralelo no hotel Holiday Inn Parque Anhembi, na capital paulista. O Seatrade, entre os dias 30 e 31 de maio (inscrição paga), e o Cruise Day 2011 no dia 31 de maio (inscrição gratuita).

O Cruise Day será realizado das 9h às 18h e terá o mesmo formato criado especialmente para agentes de viagens, já conhecido por eles e que é um sucesso há cinco anos. Haverá seminários educacionais e feira de negócios com armadoras, operadoras, portos, destinos, secretarias de turismo, municípios e governos. Quem estiver interessado em participar, basta se cadastrar gratuitamente, a partir da semana que vem, pelo site www.cruiseday.com.br. Haverá traslado gratuito entre o metrô e o hotel.

Já o Seatrade será um Congresso com abordagem mais política e institucional. Além de contar com a mesma feira e estandes do Cruise Day, terá palestras dos CEOs das principais armadoras mundiais, apresentação do estudo da FGV sobre impacto econômico dos cruzeiros no país, encomendado pela Abremar, coletiva de imprensa e rodada de negócios com players nacionais e internacionais. As inscrições são pagas e devem ser feitas pelo site www.southamerica-cruise.com.

Fiquem atentos à programação dos eventos nos respectivos sites e venham fazer parte deste encontro que promete ser um grande sucesso!

A polêmica das obras da Copa

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Não há dúvidas de que o Brasil vai realizar a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Disso não há mais como escapar! No entanto, não sabemos em que condições isso vai acontecer…O governo se irrita com as críticas, mas também não aponta argumentos que derrubem o pessimismo geral.

Já dizia José Pastore, pesquisador da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), em seu artigo Copa, turismo e emprego (2009) que as obras de infraestrutura seriam cruciais para a alavancagem do turismo e da geração de empregos. Ou seja, já se passaram dois anos e ainda estamos na mesma discussão.

Acredito que não se trata de o Brasil ser capaz ou não de realizar tais eventos. Trata-se deste ser o verdadeiro “PAC” do governo federal. E penso que as críticas e discussões parecem desviar o foco do poder público.

No artigo, Pastore também diz que para cada R$ 1 milhão investido em infra-estrutura, gera-se, em média, 163 postos de trabalho. Certamente, será um impacto estrondoso na criação de empregos para além dos eventos, principalmente, no turismo, que ainda representa uma parcela muito pequena do PIB nacional e da força de trabalho, mas que pode ser uma saída interessante para a formalização do emprego.

O governo quer aumentar o movimento de estrangeiros no Brasil – que está por volta do 40° lugar, com cinco milhões, no ranking dos países com maior fluxo de turistas estrangeiros, tendo a França ocupando o 1° lugar com quase 80 milhões por ano –, mas precisa entender que o turista só voltará ao País se encontrar limpeza, segurança, bons serviços e facilidade de locomoção. Sem isso, o efeito será contrário ao desejado!