Arquivo de julho de 2011

Maré chinesa

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Falei do Chile e, continuando na categoria c-h, falo da China…Uma das civilizações mais antigas do mundo, que já está se rendendo à opção moderna de turismo de lazer, os Cruzeiros Marítimos. A China parece ter decidido abrir, além do mercado, também seus portos – para o turismo – e já investe mais de US$ 150 milhões no terceiro terminal de cruzeiros, em Qingdao.

Aos poucos, a classe média chinesa está provando a experiência de viajar de navio; e as armadoras, claro, cada vez mais interessadas em conquistar um público singelo de aproximadamente 1,3 bilhão de habitantes.

O interesse chinês pelo setor de Cruzeiros cresce na mesma proporção que o número de passageiros. Resta-nos torcer para que não siga o mesmo ritmo de sua economia, com riscos de faltar navio para atender tanto turista e, obviamente, de o Brasil perder mercado!

Precisamos aprender com o Chile

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Taí um bom exemplo de um governo interessado em desenvolver a atividade de Cruzeiros no seu país. O Chile decidiu reduzir os impostos para as companhias que atracarem nos portos chilenos e ainda lançou uma promoção, daquelas do tipo leve três e pague dois.

Em quanto mais portos os navios atracarem, maior o desconto. Se a companhia atracar em três portos, terá um desconto de 80%. E, ainda, se consumir produto nacional – como combustível – terá mais um abatimento na contribuição.

Esse é um incentivo que poderia ser aplicado aqui no Brasil, ou pelo menos tomado como exemplo para a implantação de outro tipo de incentivo. Estimula, inclusive, atracações nos mais diversos destinos. Penso que esse deve ser o posicionamento do governo em relação às atividades econômicas! É preciso incentivá-las e não tolhê-las…

Não há dúvidas de que o turismo marítimo vai crescer no Chile, pois é um destino interessante, que oferece boas opções. Enquanto isso, aqui no Brasil… Arrecadação federal bate recorde em junho e vai a R$ 82,72 bilhões.