Maré chinesa

Falei do Chile e, continuando na categoria c-h, falo da China…Uma das civilizações mais antigas do mundo, que já está se rendendo à opção moderna de turismo de lazer, os Cruzeiros Marítimos. A China parece ter decidido abrir, além do mercado, também seus portos – para o turismo – e já investe mais de US$ 150 milhões no terceiro terminal de cruzeiros, em Qingdao.

Aos poucos, a classe média chinesa está provando a experiência de viajar de navio; e as armadoras, claro, cada vez mais interessadas em conquistar um público singelo de aproximadamente 1,3 bilhão de habitantes.

O interesse chinês pelo setor de Cruzeiros cresce na mesma proporção que o número de passageiros. Resta-nos torcer para que não siga o mesmo ritmo de sua economia, com riscos de faltar navio para atender tanto turista e, obviamente, de o Brasil perder mercado!

Tags: , , ,

5 comentários para “Maré chinesa”

  1. Aristides de La Plata Cury disse:

    Caro Ricardo,

    No evento sobre “Infraestrutura para a Copa”, realizado no Hotel Pullman Ibirapuera, em São Paulo, Tiago Pereira Lima, diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários, declarou que, até 2014, é previsto investimento de R$740,7 milhões nos portos de Manaus, Fortaleza, Natal, Recife, Salvador, Rio de Janeiro e Santos, mais da metade nestes dois últimos.

    É muito pouco, não?

    Um abraço,

    • Ricardo Amaral disse:

      Não tenho os detalhes dos investimentos propostos mas seguramente não criam novos destinos, certamente investir é importante mas onde e como investir também.

  2. Olá Professor!
    Quase certo que não vai lembrar de todos seus alunos, mas fui da turma de turismo no SENAC dos formados em 2004, faz tempo hein… atualmente trabalho na Hostelworld.com e sou o gerente regional da empresa no Brasil.
    Bom, parabéns pelos posts e pelo sucesso em sua carreira.
    Deixo meus contatos com você, um grande abraço!

  3. Inclusive já perdemos o Voyager of the Seas para eles, não?

Deixe um comentário