Arquivo da Categoria ‘O futuro é hoje’

Sua empresa está preparada?

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Amigo Panrotas,

 

Preparada para quê?

Preparada para enfrentar os desafios atuais e futuros, para sobreviver com lucratividade, para entender o neoconsumidor.

Houve várias transformações nos últimos tempos e elas não pararão por aqui.

As empresas mais lentas serão engolidas pelas empresas mais rápidas que entenderem as mudanças e souberem se adaptar as mesmas.

- Novos caminhos de comunicação

- Formas de relacionamento mais criativas e transparente

-Aumento do volume de venda ao longo do tempo

- As empresas devem passar a ouvir com mais atenção a voz do cliente

- As empresas não podem perder mais clientes e 68% dos clientes abandonam a relação por conta do mau atendimento.

- O entendimento e a aplicação do CRM como sendo uma das técnicas mais desenvolvidas e empregadas para o gerenciamento do relacionamento com o cliente.

- Consolidar  dados internos e externos capturados na empresa, com o relacionamento com os clientes.

- As empresas precisam criar ações de relacionamento estimulando a fidelização e buscando rentabilidade a partir de uma série de negociações com o cliente no médio, longo prazo.

- O custo da conquista de um novo cliente é muito maior do que a manutenção dos antigos clientes.

 

Passamos por várias mudanças na evolução histórica, econômica, social e cultural.

Sem tecnologia o sucesso no relacionamento com os clientes estará cada vez mais distante.

O cliente é cada vez mais conhecedor e exigente. Mais negociador, mais sensível a buscas na internet, a logística é mais complexa, a concorrência é global e a customização um diferencial competitivo.

Sua empresa está preparada para conquistar e manter clientes através de um profundo relacionamento com eles aumentando a lucratividade?

Em tempos de crise, é preciso aproximar o bem mais valioso da empresa: o cliente!

Abraço, até o próximo post,

 

Mw

 

Empresas que surfam na crise…

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Amigo Panrotas,

 

Vejo a maioria dos amigos  nos diversos segmentos reclamando da crise no Brasil.  De fato vivemos uma economia instável e muito volátil mas alguns mercados andam aquecidos .

Um deles é o do entretenimento. A empresa ” Porta dos Fundos” dos humoristas brasileiros  é um fenômeno . com apenas três anos de vida está avaliada em 500 milhões.

Outro mercado aquecido é o do Surfe. O Brasil que foi o país do Futebol não é mais o mesmo. A subida de quatro atletas para o ranking mundial do Surfe aquece o mercado e traz novos caminhos e oportunidades de negócios.

Na crise econômica os bancos colocam as cartas na mesa e se sobressaem, os Bancos Bradesco e Itaú estão presentes no ranking das marcas mais valiosas do país.

O setor de bebidas também anda aquecido, a marca Skol lidera o mercado brasileiro. Acho que o  brasileiro anda bebendo para esquecer a crise e a ressaca para este mercado não chegará tão cedo.

Um setor de commodities que também surfou a crise foi o da venda de carne bovina com a marca Friboi que com a sua campanha extraordinária de Marketing garantiu uma vaga entre as marcas mais valiosas do Brasil. É Friboi?

As marcas coreanas também se afastam da crise no Brasil, entre elas a Sansung, a Hiunday e a LG. Inovação e ousadia são registro delas por aqui.

Outro mercado que não se abala é o dos games. Os atletas do mouse ganham força e movimentam somas milionárias . O mercado de esportes eletrônicos reúne o valor investido em patrocínios e equipes, publicidade em emissoras, licenças dos jogos e ingressos para partidas. Cerca de 6 mil brasileiros se reuniram no Maracanazinho  para acompanhar a final do campeonato brasileiro de League of legends em 2014.

O mercado de startups , aceleradoras e incubadoras promete. As empresas estão sendo criadas por jovens com perfil bastante arrojado. Os mais lentos serão engolidos pelos mais rápidos.

Meu amigo Panrotas, não podemos fechar os olhos para a Crise mas precisamos acompanhar de perto o que as empresas vencedoras têm feito em tempos de turbul6encia.

Aprender com a concorrência, com o mercado  e com os casos de sucesso é sempre lícito.

Bom final de semana e até o próximo post.

Um abraço

Mauricio Werner