Arquivo da Categoria ‘O futuro é hoje’

Preços de primeiro mundo, serviços de terceiro…

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Amigo Panrotas,

É surpreendente como as coisas estão caras e os serviços estão tão ruins.

Falta treinamento, falta exemplo , falta líder.

Grandes estruturas, investimentos em tecnologia e sobram poucos recursos para investir nas pessoas que fazem tudo acontecer.

A automação é o caminho para um grande número de empregos. As lojas nos aeroportos e metrôs já estão sendo substituídas por máquinas de café, biscoito, sorvete, chocolate, jornal, livro e tudo mais…

As operações de contact center já preferem um sistema de voz inteligente que reduz em até 50% os custos operacionais.

Os bancos oferecem cada vez menos caixas e disponibilizam mais serviços remotos.

As companhias aéreas preferem os aplicativos, tótens e demais formas de minimizarem as falhas humanas.

As agências de viagem desaparecem aos poucos, segundo a Revista Exame, é uma das profissões que está fadada à extinção. Realmente só sobreviverá quem for muito bom na prestação de serviços.

Os shoppings se preocupam em gerar atrações fantásticas para os clientes , montam um mix de lojas, restaurantes e empresas de entretenimento mas se descuidam dos lojistas, do atendimento, da ponta.

As lojas e compras virtuais parecem uma opção cada vez mais real para o novo consumidor que já desistiu de ser bem atendido por humanos.

O setor de serviços vem crescendo e a solução para muitos segmentos está atrelada à tecnologia.

Se a sua empresa ainda depende muito de atendimento, dos profissionais que se relacionam diretamente com os clientes  reveja a questão da remuneração, do treinamento, do clima organizacional e da forma como os líderes se comportam.

A prestação de serviços de modo geral é medíocre, cara e cada vez mais comum.

Pense nisso, boa semana e sucesso!

 

Mauricio Werner

 

Infeliz de um povo que precisa de um herói…

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Amigo Panrotas,

 

Fiquei muito triste e abalado com a morte de um homem público que alimentava a possibilidade de renovar um pouco o quadro político nacional.

Com todos os predicados do ponto de vista profissional e político, talvez o mesmo não conseguisse reorganizar o drama que experimentamos no setor público, social e econômico  pois uma andorinha só não faz verão.

O que realmente me comove é o fato do cidadão Eduardo Campos ter deixado uma família linda, seu maior legado certamente.

Será que há explicação espiritual para essa catástrofe? Azar? falta de sorte?  Sempre que acontece um acidente desses me pergunto, seria a hora de todos os seis ou sete que estavam na aeronave?

Deixo aqui registrado minha profunda dor em relação ao episódio, ao drama familiar, ao vazio deixado para seus amigos , parentes e eleitores.

Em relação à política, infeliz de um povo que precisa de um herói….

Até o próximo post,

Um abraço carinhoso,

mw