A influência da Influenza

Como se não bastasse a gripe no México — já foram registradas 149 mortes, sendo que 22 delas foram atestadas como sendo por causa do vírus, segundo um jornal de Acapulco —, o país teve de enfrentar também um terremoto ontem (segunda, dia 27) no meio do dia. Sim, acredite se quiser. Foram 32 segundos de tremores, que resultaram em duas mortes, 23 casas danificadas e a paralisação da rede telefônica da região por mais de quatro horas.

O impacto do fenômeno chegou a 5,7 graus na escala Richter, mas não fez estragos no Centro de Convenções de Acapulco. Porém, foi o bastante para causar pânico entre expositores e convidados. Demorei um pouco para entender a situação no momento do abalo, tanto é que estava tirando uma foto em um estande antes da “muvuca” começar. Quando cliquei para “sacar la foto”, já era tarde. As pessoas gritavam e corriam para fora do salão de exposição, o que gerou um caos generalizado no local.

Uma pena, já que a Tianguis Turístico é um evento muito prestigiado no país e, principalmente, eficiente para os negócios de quem investe em um espaço de divulgação. O notíciario de desgraças (gripe e terremoto) ofuscou a grandeza do encontro.

Com relação à gripe suína, boatos é o que não falta. A quantidade de notícias sobre o caso – nem sempre verdadeiras – geraram uma sensação de insegurança irreversível na população. Para se ter uma ideia, nao é recomendável ficar em espaços fechados com ar condicionado, porque o aparelho circula o vírus. Restrição também quando se fala em contato pessoal, já que é uma das principais formas de contágio.

A situação chegou ao ponto que não se pode espirrar quando tem alergia ou algo do tipo. Se isso acontecer, pode ter certeza que estarão ligando para a vigilância sanitária e você será notícia de capa de jornal no dia seguinte.

Sentir dor de cabeca por causa dessa situação? Nem pensar. Muito menos dores nas articulações depois de caminhadas pelo centro de convenções. Ao chegar ao hotel, debaixo de um sol escaldante, não passe a mão na testa para tirar o suor do rosto, se não vão pensar que está medindo a temperatura e a coisa pode ficar preta. Ainda mais.

Acapulco terá um grande desafio depois que essa “maré de azar” for embora. Resgatar a confiança do turista e do mercado leva tempo, ainda mais quando muitos deles são infectados por notícias que não levam em consideração o que está sendo feito para solucionar o caso, e sim no que essa desgraça pode gerar de audiência.

Renê Castro

O Portal PANROTAS viaja a convite da Tianguis com assistência em viagem Travel Ace

Fugindo da gripe

O México está em alerta. O mundo também. A gripe suína que invadiu o país obrigou o governo local a tomar decisões emergenciais para prevenir que novos casos sejam registrados. Segundo informações oficiais, foram contabilizados ao menos 1.004 casos, 68 com vítimas fatais. Ontem (dia 25), quando cheguei à Cidade do México – para a cobertura da 34ª Tianguis -, a cena era uma só: pessoas usando máscaras cirúrgicas e apreensivas. Eu, particularmente, sabia do problema antes de embarcar para o México, só não tinha a dimensão da gravidade da situação. Aliás, nem os próprios mexicanos sabem ao certo como está esta história. O sentimento comum por aqui é de incerteza.

Antes de embarcar para Acapulco, fui buscar minha bagagem na esteira para despachar novamente. Foi quando um funcionário do aeroporto pediu o comprovante da mala. Muito tranquilo, o homem parecia não ligar muito para o noticiário. A impressão que se passa é que as pessoas diagnosticaram o alerta como bem entenderam. Uns se protegem, outros não. E assim a vida continua.

[photopress:maskblog.jpg,full,pp_image]

Em Acapulco está tudo correndo como se espera. Sol forte, pessoas se divertindo, comprando, se aventurando, descansando. Por ser uma região que está afastada do foco da doença, as máscaras cirúrgicas ainda são lenda, mas, se quer um conselho, evite espirrar perto de alguém. Notícia ruim se espalha rápido.

Renê Castro
O Blog PANROTAS viaja a convite da Tianguis com assistencia em viagem Travel Ace

Señor Tango, das melhores atrações de Buenos Aires

[photopress:SrTangoFinal.jpg,full,pp_image]

Já faz quase 13 anos, que todas as noites, sem nenhum dia de intervalo, o bairro de Barracas, em Buenos Aires se ilumina. Ganha um ritmo diferente. Turistas de todas as partes do mundo são atraídos para um dos espetáculos turísticos mais importantes do país. A casa de show Señor Tango impressiona os visitantes pela produção espetacular, marcada pela qualidade em cada um dos detalhes. Som e efeitos cenográficos de última geração. Logo de início, a beleza e tamanho do teatro chamam a atenção pela grandiosidade, sofisticação e conforto. Lustres de cristais e cortinas de veludo compõem o lugar de três andares com capacidade para quase 1,5 mil pessoas. Um templo dedicado exclusivamente para celebrar o tango.

São mais de 40 artistas no palco, que cumprem duas horas de um show excepcional. Bailarinos de tango exibem passos perfeitos em figurinos impecáveis, arrancando aplausos e emoções da platéia. As apresentações são dinâmicas, surpreendentes e ininterruptas. Cavalos entram e saem do palco, cantores e dançarinos se revezam e dialogam com a orquestra e com a banda de bandoneons. Astor Piazzolla, Carlos Gardel e Alfredo Le Pera são alguns dos mitos homenageados. São apresentações de padrão internacional. Um “senhor show”, que agrada a pessoas de todas as idades. Mesmo quem não conhece nada da música argentina, sai bem impressionado.

O anfitrião e criador do espetáculo, Fernando Soler sobe ao palco todas as noites para dar as boas vindas a seus convidados e homenagear habilmente seus artistas. Soler é um ícone no país. Seus shows contribuem muito para o enriquecimento do turismo da capital portenha. Soler canta e interage com o público como se fosse sua primeira apresentação. Sua esposa, Soledad se destaca no comando das áreas de marketing e comercial do Señor Tango. Dupla que não desafina na gestão há quase 30 anos.

Antes de começar o show, há um serviço de jantar, a partir das 21 h, com opções de entrada, dois pratos quentes, vinhos e champanhe para o brinde final. O show começa a partir das 22h30. Mais informações sobre tarifas para agentes de viagens, opções para eventos corporativos e reservas no www.senortango.com.ar. Ou (54 11) 4303-0231/32/33.
JGCA