Pontos altos do centro e do norte de Portugal

Sei que deveria ter publicado este post antes, pois voltei de Portugal dia 6. Mas antes tarde do que nunca, segue uma listinha das coisas e lugares que considero pontos altos da viagem realizada entre 28 de abril e 5 de maio, que percorreu as regiões norte (com destaque para o Porto) e central (especialmente Coimbra) de Portugal. A ordem é aleatória. E eu prometo que este é o último post… dessa viagem, claro.

Quinta São Luiz, em Coimbra, super fashion, uma revisitação do antigo a partir de sua mistura com o moderno. Vejam o resultado:

Na Quinta da Pacheca, no Alto Douro, destaque para a tradição, o bom gosto, as instalações hoteleiras e a hospitalidade

O quarto do Sheraton Porto, com design moderno clean e uma parede de vidro entre o quarto e o banheiro

Museu do Vinho do Porto, no Alto Douro, mais precisamente em Peso da Régua (e onde achei o nome da cidade muito engraçado…) e as obras de arte que contam a história em um período onde as fotos inexistiam

As caves e a ótima aula sobre vinho do Porto que recebi de Adrian Bridge, CEO da Taylor, grande fabricante da bebida

Toda a Ribeira, área à beira do rio Douro na cidade do Porto. Entre seus destaques, o restaurante Chez Lapin (e alguns de seus pratos como o bacalhau com broa, o bacalhau com nata, o polvo e o chouriço), o Bar Buraquinho, o número 50 também no Cais da Ribeira, e o Hotel Pestana Porto, bem próximo a ambos, formado por várias construções ligadas por meio de pontes discretíssimas dentro do hotel

O verde das plantas da Fundação Serralves, no Porto. Será que são apenas 10 jardineiros mesmo que trabalham para mantê-la? Sou muito sem noção. Achava que eram 100… S. Guillermo (Alcorta, presidente da PANROTAS) chegou bem mais perto. Ele arriscou seis e passou perto

livraria Lello, também no Porto

A belíssima Ponte D. Luís, no Porto, e a chance de um passeio à noite pelo rio Douro

Pousada do Porto, que é na verdade o antigo Palácio do Freixo, membro da rede Pousadas de Portugal, do grupo Pestana

O spa e o hotel Curia Palace, em Curia, uma estância hidromineral nos arredores de Coimbra

O ambiente super agradável do A Portuguesa, na beira do rio Mondego, em Coimbra

Hors concours – A Universidade de Coimbra, fundada em 1290, e a belíssima biblioteca Joanina, do século 17

FABIOLA BEMFEITO

Viagem a convite da Abav Nacional, Tap e Turismo de Portugal, com assistência internacional GTA

Postagens relacionadas

Published by

7 thoughts on “Pontos altos do centro e do norte de Portugal

  1. Fabiola

    Parabens pela reportagem, ficou bem resumida e bem explicativa.
    Quem for para Portugal com essas dicas vai se dar muito bem, so tem dica de primeira qualidade.

  2. Olá Fabíola,

    Sou português e moro no Brasil há mais de 30 anos. Toda a vez que ouço falar (ou leio) sobre o norte de Portugal, não posso furtar-me a um sorriso irônico, pois cedo aprendi que o norte, para quem não é de lá, não passa de um ponto cardeal, uma abstração que toma forma concreta (por mais que isso seja contraditório) na belíssima cidade do Porto. Acontece que o norte verdadeiro tem no Porto apenas sua maior cidade, a sua capital. Norte mesmo, é bem mais ao norte, é preciso rodar mais alguns quilômetros pelas maravilhosas estradas portuguesas rumo a Vila Real, Chaves e Bragança. Sou natural de Chaves e até hoje me pergunto porque é que essa maravilhosa cidade não estourou mundialmente para o turismo, mas enfim, isso já é outro assunto. Por enquanto quero apenas sugerir que os leitores busquem conhecer o norte verdadeiro em suas viagens, visitando as cidades que mencionei acima. Prometo que não se arrependerão. A hospedagem pode ser mais uma grata surpresa (www.forte-s-francisco-hoteis.pt/) siga este link e veja a maravilha que se encontra em Chaves. Bom, é isso, só queria que se explorasse mais o verdadeiro norte, pois o Porto, embora realmente belo, já tem muito quem o conheça e defenda. Para conhecer melhor a bela e antiga cidade de Chaves (+ de 1800 anos) entrem em (chaves.blogs.sapo.pt/).

    Boa leitura e um abraço. Ah, e Portugal é lindo mesmo, muito mais do que a maior parte das pessoas imagina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *