O que acontece em Vegas vai para o mundo

Um dos mais conhecidos slogans de Vegas diz que “o que acontece em Vegas, fica em Vegas”. Mas não nesse caso…

Começou oficialmente hoje, dia 6 de janeiro, a maior feira de tecnologia para o consumidor final do mundo, a CES – Consummer Eletronic Show, em Las Vegas (NE), nos Estados Unidos, e depois de passar dez dias entre os meus parques de diversão/temáticos preferidos agora é minha vez de vir ao “parque de diversão” do Ricardo – meu marido e um apaixonado por tecnologia.

[photopress:ces1.jpg,full,pp_image]

Hoje foi o primeiro dia e já tivemos uma pequena amostra das novidades de grandes nomes como Microsoft, LG, Samsumg, Panasonic entre outras que ainda não conseguimos chegar – sequer saímos do primeiro e principal pavilhão, o Central. Para terem uma idéia são seis diferentes mapas da feira, quatro do centro de convenções de Las Vegas e dois que complementam a feira, nos hotéis Hilton e The Venetian.

Há três anos nós já haviamos conhecido a feira e digo que algumas mudanças aconteceram nestes anos, além claro de todo o avanço tecnológico. Ainda não tenho números do evento para, pelo menos, comparar 2009 com 2010 mas sei que tem muita gente e gente de todo lugar do mundo.

[photopress:ces4.jpg,full,pp_image]

Em 2007 o que se falava era das TVs de alta definição (HD), nos blu-rays e nos extintos HD DVD. Hoje a tendência são as TVs ultra finas, 3Ds, com acesso ao Skype,
[photopress:ces2.jpg,full,pp_image]

[photopress:ces3.jpg,full,pp_image]

[photopress:ces6.jpg,full,pp_image]
fala-se muito em ECO, todas querem fazer a sua parte para contribuir com o planeta. Isso sem falar dos telefones celulares, e-books, sistemas de áudio, computadores com tecnologias para jogos em 3D, processadores, máquinas fotográficas, quanto menos fio melhor… um mundo de novidades que diria que se não tivesse aqui em Las Vegas poderia dizer que é inacreditável.

Dá vontade de chegar em casa e trocar tudo o que você tem, até mesmo o que comprou a semana passada porque certamente, perto do que está aqui, já está quase fora de linha. Até o ferro de passar aqui tem um com alguma coisa diferente, passa 360º – e ainda ganham prêmio por isso, o mais importante do meio, como se fosse o Oscar.

[photopress:ces5.jpg,full,pp_image]

Se eu achava que os parques estavam cheios, aqui não está muito diferente, pelo menos neste primeiro pavilhão e neste dia. Por incrível que pareça mesmo com toda essa quantidade de pessoas, as coisas funcionam. Tudo bem sinalizado, filas organizadas, mesmo que um pouco demoradas, ficamos cerca de 30 minutos para pegar nossas credenciais na área de imprensa.

Para ir embora, quando o evento terminou às 18h, optamos por ir de monorail, tinha fila também. Cada um com seu parque de diversão, eu tenho a sorte de gostar dos dois e não ter problemas com filas, neste caso.

Amanhã tem mais.

MARIANNA ALCORTA

Boas experiências ficam sempre registradas

Durante meus últimos cinco dias em Orlando, eu, “parquemaníaca”, e o Ricardo Tsugawa, meu marido, já cansados de tanto frio e de tanta gente, ainda tínhamos os parques fora do complexo Disney. Foi quando me mudei para o Loews Portofino Bay Resort, um dos três hotéis da Universal Orlando. Chegamos no dia 2 perto da hora do almoço. Que delícia chegar e ser atendido bem, com atenção direta a você.
[photopress:porto5.jpg,full,pp_image]

[photopress:porto4_1.jpg,full,pp_image]
Neste momento o frio já não importava mais porque o que mais queríamos era aproveitar o hotel.
No jantar, experimentamos a pizza na Splendido Pizzeria, um dos oito lugares onde é possível comer, incluindo os três principais restaurantes. Uma delícia, vale a pena e o jantar para duas pessoas, ou seja uma pizza e bebidas – fica dentro dos US$ 30 o casal. Recomendamos!
[photopress:porto3_1.jpg,full,pp_image]
Mas depois de uma noite bem dormida, claro que meu lado maníaca de parques com meu quarto que além da vista para o lago tinha ao fundo a nova montanha russa da Universal Studios, a Rockeit!
[photopress:porto1_1.jpg,full,pp_image]

[photopress:porto2_1.jpg,full,pp_image]
Não ia permitir isso, então mesmo com o frio fora do comum para a cidade da diversão fomos lá. Confiram o vídeo com nossa ride na TV PANROTAS.
[photopress:rockit.jpg,full,pp_image]
Estar hospedada em um dos hotéis dá ao visitante dos parques (tanto em Universal Studios, que terá novidades com o The Wizarding Word of Harry Potter em breve, como em Island of Adventures) o benefício Universal Express, uma fila especial para os que compram este passe (o valor dele na bilheteria varia de US$ 26 a US$ 53, depende da época do ano, para os dois parques) ou tem a chave dos hotéis.

Isso faz com que as filas fiquem menores e ganha-se tempo para ir em mais atrações. Menos na nova montanha-russa Rockit! Que não tinha esta fila especial, e depois de passar 90 minutos na fila não dava para recomeçar.

Nos últimos dois dias, o sol apareceu, o que amenizou um pouco o frio. Terminamos os parques de Orlando e nos despedimos da nossa maravilhosa estadia no Portofino Bay.

MARIANNA ALCORTA

CENAS DE BEZERROS

Carnaval no interior de Pernambuco. O que esperar? Um carnaval à moda antiga, tranquilo, com muita criatividade e animação. Foi o que vimos hoje em Bezerros, a 107 km de Recife, no caminho para Caruaru. Nem a chuva atrapalhou. A cidade é conhecida pelos papangus (foliões completamente fantasiados, com máscaras, de modo a não serem reconhecidos), mas teve de tudo, do maracatu ao frevo, das marchinhas de antigamente ( que tal brincar carnaval por ruazinhas estreitas cantando “ôôô, Aurora”, “se você pensa que cachaça é água…” e até “Maria Sapatão, Sapatão, Sapatão…”?) ao mangue beat… Lembra o carnaval de Olinda, em um ritmo mais light.
Mais que descrever esse carnaval que merece ser descoberto, escolhi algumas fotos da festa de Bezerros, onde passamos apenas quatro horinhas, muito divertidas, apesar da chuva.
[photopress:blogpapa1.jpg,full,pp_image]
Alguns nomes das lojas no circuito de carnaval são muito divertidos. Por exemplo, a DenilSom, que deve formar o som do nome do dono (Denilson)…

[photopress:blogpapa2.jpg,full,pp_image]
Há velhinhos que se fantasiam e seguem os blocos…Outros ficam, fantasiados, olhando o movimento. Esta aqui parece viajar no tempo… lembrando da infância querida, que os anos não trazem mais. Mas o carnaval sim

[photopress:blogpapa3.jpg,full,pp_image]
Proposital ou não…esse point (ou pôinte) chama a atenção

[photopress:blogpapa4.jpg,full,pp_image]
Tem papangu que faz malabarismo, mas consegue acender o cigarrinho e fumar

[photopress:blogpapa5.jpg,full,pp_image]
Aqui carnaval rima com criança. E essa, vejam as mãos, já brincou muito… Eu fico com a pureza da resposta das crianças…

[photopress:blogpapa6.jpg,full,pp_image]
Será que a banda que passava tocava coisas de amor?

[photopress:blogpapa7.jpg,full,pp_image]
Depilação com trocadilho…

[photopress:blogpapa8.jpg,full,pp_image]
Loja real para loteria virtual? Quem se importa? O negócio é continuar com a perseverança…que rima com a última que morre

[photopress:blogpapa9.jpg,full,pp_image]
Personagem típico de qualquer carnaval. E esse ouviu a recomendação: bebeu e não dirigiu

[photopress:blogpapa10.jpg,full,pp_image]
Encontro de carnaval… ou será que ela (bem à direita da foto) ria mesmo era dos cabelos azuis do rapaz?

Artur Luiz Andrade