Arquivo da Categoria ‘Relacionamento’

UMA PORTA ABERTA

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

 

Captura de Tela 2014-08-28 às 23.06.21

Eu já trabalhei em muitas empresas. Muitas mesmo

 

Isso pode soar estranho  para os mais conservadores, normal para os mais moderninhos ou curioso para outros.

 

O fato é que graças a isso pude ter contato com variadas culturas organizacionais, conhecer estratégias vencedoras, entender a importância do trabalho em equipe e da formação de uma reputação.

 

Para minha atividade atual essas passagens tiveram uma importância fundamental!

 

A coisa mais importante de tudo não foi entender sobre estratégia, cultura, produtividade e competitividade. A maior riqueza que obtive foi a grande quantidade de pessoas com quem trabalhei e que hoje ainda mantenho relacionamento.

 

São amigos, ex-colegas e subordinados, mentores e profissionais de áreas “pares” que me ensinaram muito e me fizeram tirar o melhor de cada uma das experiências ao entender mais sobre esse organismo vivo e fantástico que é a empresa.

 

Algumas experiências foram boas, outras aprendizado. Mas em todas acredito ter deixado uma porta aberta : Não para voltar a trabalhar na empresa (quem sabe), mas para que possa continuar a gerar com elas algum tipo de valor como troca de experiências, atualização de mercado e também fazer negócios!

 

Talvez seja esse o melhor significado de “deixar a porta aberta”.

 

Os relacionamentos firmados, a reputação, a entrega de resultados e uma postura ética são as chaves para que não sejam perdidos os contatos e a confiança de quem já passou – por um período – mais tempo com você que sua própria família.

 

Hoje quando fui visitar uma destas empresas para tratar de assuntos ligados à educação – depois de mais umas três visitas neste ano para tratar de outros assuntos de negócio – uma ex funcionária me viu e gritou pro pessoal ouvir:

 

“A empresa saiu desse Gustavo mas o Gustavo não sai dessa empresa!!”

 

Ela quase acertou: Eu saí da empresa, mas os laços que formei com as pessoas de lá continuam comigo assim como em outras por onde passei. E sempre as procuro para dar umas boas risadas e também para fazer bons negócios!

 

Você pode não deixar a porta totalmente aberta quando sair da empresa, mas saia deixando a oportunidade de abrirem quando tocar a campainha.

 

Quem sabe não te mandam entrar e oferecem um café?

 

Um abraço,

 

 

 

CRM e Fornecedores

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

 

 

 

CRMAo contrário do que pode parecer eu não quero aqui fazer um compêndio sobre sistemas, tipos de contrato e comissões…

 

Meu objetivo é falar sobre os canais e sua relação com seus Fornecedores.

 

Todo mundo (Fornecedor e Distribuidor) está buscando contato direto com o cliente: estuda suas emoções, seu comportamento de compra e como reage sob impulso para comprar. Acredite, existem centenas de estudos acadêmicos de psicologia, sociologia e marketing sobre o tema.

 

Mas quase ninguém fala sobre a relação com o Distribuidor, exceto se for para planejar pagamento de incentivo, fazer “ação promocional” com os velhos café da manhã com lanche box ou até mesmo fazer sorteio de carros e motos.

 

Ah, não podemos esquecer os FAM TOURS e “capacitações”…

 

Quem nunca?

 

Mas assim como o cliente final os Distribuidores também são bombardeados com as técnicas acima por pelo menos uma dúzia de Forencedores – por dia!

 

Como, então, conquistar a confiança, segurança, motivação e – por que não – desejo do Distribuidor?

 

Reconhecer que a concorrência dentro do Distribuidor é enorme já é um começo. Entender que se for necessário “uma educação mais profunda” para vender seu produto é o mesmo que ser difícil – mesmo com uso de incentivos e overcomissions.

 

É tempo de focar nos Distribuidores que trabalhem com o seu cliente final target e ajudá-lo na construção de um fluxo mais leve, preciso e seguro de informação, suporte e principalmente comunicação.

 

Não digo que o retorno dos “clubes” fechados e almoços no Terraço Itália não conquistavam uma certa preferência entre os “capi” do turismo, mas hoje além de inviáveis não teriam adesão da nova geração de agentes de viagem e gerentes de produto.

 

O uso da tecnologia e estratégias de CRM podem e devem ser usados para criar um laço mais forte do que apenas informar ou incentivar a venda. Claro que estou me referindo a muito mais que lembrar datas de aniversário e agradecimentos por vendas de grupos mas a identificação de comportamento de clientes, opções de lançamento e ciclos de vida de produtos etc.

 

A tecnologia deve ser aliada para criar um fluxo de confiança, segurança e lucratividade para Fornecedores e Distribuidores.

 

Um abraço!