Arquivo da Categoria ‘Relacionamento’

Em 2015…

terça-feira, 18 de novembro de 2014

tech_trends_2015

 

Muita coisa já começou a acontecer.

 

Para muitos empresários do setor de Viagens, será um ano de muitos desafios: queda da indústria de base, alta da inflação, mais concorrência internacional.

 

A briga por atrair talentos será trocada pela “seleção” interna: ou o empregado entrega resultados ou está fora.

 

A figura do Travel Manager dará uma nova “levantada”, haja visto que menos demanda dará mais poder de negociação.

 

Mais aberturas de hotéis, já em fase final de construção, trará um novo início de guerra tarifaria (com preços de abertura). A hotelaria das cidades secundárias será mais afetada que as capitais.

 

As agências de viagem que não investiram em sistemas de inteligência para comparação de preços verá seus clientes migrando para as que se prepararam – em uma velocidade maior que já viram antes.

 

Tem jeito de salvar  o ano? CLARO QUE SIM!

 

As empresas que reunirem seus melhores talentos para a construção de um plano realista e agressivo somado à abertura para utilização de tecnologias de informação poderão deixar os concorrentes para trás.

 

Somente os líderes abertos, agregadores e que entendam que o bolo precisa ser distribuído para os funcionários que trazem resultados terão um ano muito bom.

 

O melhor de tudo é que nunca é tarde para mudar sua mentalidade e ser um líder destes, nem de ser um funcionário essencial.

 

Abs,

 

 

 

 

Pitbull ou Labrador – II

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

labrador pitbull

Eu escrevi este post em 2011, após a ABAV.

Durante as sessões educacionais, estive em 2 painéis que discutiam o papel do vendedor no turismo.

Será que o perfil do vendedor mudou alguma coisa nesses 3 anos? A venda eletrônica cresceu neste período mais que 1000%.

 

 

 

 

 

O foco central das discussões era relacionamento: entre players da cadeia produtiva e entre vendedores e clientes.

O que mais me surpreendeu nas duas sessões foi o fato de que o tema RELACIONAMENTO era a chave, talvez até o segredo de sucesso.

No caso das agências e fornecedores, o foco do debate sem dúvida era o que uma parte pode trazer para a outra saindo da “caixinha” tradicional de comissões, over, incentivo… As agências podem trazer muita INFORMAÇÃO para os fornecedores e isso, sem dúvida, é um alavancador do relacionamento. Entender que fornecer informações não vai fazer com que o fornecedor “passe por cima” da agência é fundamental para que ambos possam ganhar com a troca de dados sobre clientes. A relação de confiança precisa ser construída de forma a que ambos possam se beneficiar deste relacionamento.

No caso dos promotores premiados, sem dúvida o domínio sobre seu produto, o entendimento do negócio do cliente e a preparação ANTES de sair em visita são importantes para a criação de uma imagem positiva de um vendedor.
Porém mais importante que o preparo é a capacidade do Vendedor de criar um elo de confiança: dando retorno ao cliente quando este tiver dúvidas, sendo uma ponte de ligação entre a empresa e o cliente mas acima de tudo se posicionando como alguém em quem confiar. E confiança se conquista com atitude e tempo!

Por isso posso afirmar sem receio: o vendedor PITBULL consegue sim arrancar o negócio do cliente. Mas só o vendedor LABRADOR demonstra fidelidade e companheirismo necessários para criar uma relação de longo prazo. E também garantir compra e recompra várias vezes…

Um abraço,