As previsões de mobile para 2015

É muito claro o crescimento do mobile no mercado, tanto no turismo como em diversos tipos de segmentos. Já não é futuro e sim presente, os usuários em média já gastam 54% do tempo conectados no celular comparado a outros devices e espera-se que 20% da receita de todo o e-commerce venha do mobile no próximo ano.

No Brasil a previsão da Teletime é que em 2015 sejam adicionados mais 93 milhões de celulares, 50% serão smartphones. A cada ano entram mais pessoas conectadas, um pulo de 21% das receitas de dados das operadoras para 36% no próximo ano.

Em viagens os números ficam ainda mais interessantes. Na PhocusWright desse ano em Los Angeles pude presenciar as palestras dos principais executivos do mercado, todos, sem exceção, mostraram foco total em mobile. O Homaway por exemplo, espera mais de 50% do seu tráfego via mobile, o Kayak anunciou que todos os seus principais esforços em 2015 vão ser mobile, o Stephen Kaufer, CEO do TripAdvisor, afirmou que 50% dos usuários acessam via tablet ou smartphone. Daren Huston, CEO do Booking.com comentou que mobile é crítico como novo canal de distribuição para o grupo Priceline. Para completar, a Expedia também por meio de seu CEO, informou que o aplicativo de mais sucesso do grupo é o hoteis.com, provavelmente pelo tipo de produto ter maior conversão no mobile, e foi enfático em sua entrevista: “the travel industry is going global and mobile”.

Para entender o que vai acontecer no próximo ano, é importante analisar alguns dados de 2014:

 

1) Os players como o HomeAway e Airbnb, de aluguel por temporada, tiverem um crescimento mobile fortíssimo e entram despontando para 2015. Interessante é que temos poucos apps para cruzeiros no Brasil, que vem em segundo, está aí uma oportunidade para inovação.

Reservas Mobile Vertical

2) Na comparação do crescimento mobile com desktop nos seis primeiros meses de 2014, um crescimento de 20% dos celulares contra 2% do desktop. Obviamente o número desktop ainda é maior, em 2015 o mobile deve atingir 25% de toda a receita do mercado de viagens online.

crescimento_mobile

3) O Brasil foi o 10° país na porcentagem de reservas feitas via mobile em 2014. Em compensação nosso país é o 4° no mundo que mais vai ter crescimento de usuários mobile nos próximos anos. Como falei no início, teremos uma injeção enorme de pessoas conectadas em 2015, o número de reservas mobile tende a crescer muito.

Mobile por pais

4) Nas reservas por device, é possível perceber o Ipad na maioria das vezes na frente dos smartphones na conversão. Mas segundo o CEO Expedia comentou no PhocusWright deste ano, os tablets convertem mais, porém os smartphones possuem maior engajamento. A tendência é que essa curva se inverta com o tempo. Segundo a eMarketerforecasts, as reservas de desktop estão em leve declínio desde 2009, enquanto as reservas mobile cresceram 60% em 2014.

Reservas por device

 

5)  Os gastos de viagens segundo a eMarketer vão de 42% antes da da viagem e 58% durante a viagem. Tem uma grande oportunidade aqui para os próximos anos. É no destino que os usuários utilizam o mobile com mapas, geo localização e poucas vezes com compras ainda. Empresas como Viator, OpenTable (recentemente comprado pelo Priceline) e GetYourGuide estão atuando forte, além de diversas startups buscam monetizar seus negócios durante a viagem dos turistas.

Antes da Viagem

 

6) Em relação a solução de pagamento, existe uma grande expectativa em cima IWatch e o Apple Pay, que foi recentemente lançado no iOS8 e com algumas funcionalidades restritas ao Iphone 6. O Apple Pay na realidade vem tentando ser implementada por diversos players, inclusive o Google Wallet, que não engrenou com força até agora. A idéia é armazenar os cartões de crédito e fazer o pagamento sempre pelo celular. O iWatch, que deve ser lançado no primeiro semestre de 2015, faz a integração com o Iphone 6 e, ao aproximar o relógio da máquina de cartão, o pagamento é automaticamente efetuado. Acho difícil pegar rápido assim, mas é algo para olharmos em 2015.

iWatch

 

7) Transporte! Quando se fala em inovação em transporte não existe outro player que não seja a Uber. Em 2015 a entrada deles no Brasil vai ser agressiva, assim como já estão fazendo no resto do mundo. Obviamente o serviço deles é totalmente baseado no smartphone. Lançaram recentemente o Uber for Business para atender empresas, que colocam crédito em uma conta Uber para as viagens dos funcionários, acabando com os recibos de taxi.

uber

 

Resumo
Para 2015 a recomendação é: confie no mobile e monte uma estratégia clara para isso. As pessoas gastam muito tempo de seus dias vidrados nos devices, players grandes com receitas consideráveis no canal, viajantes não desgrudam do aparelho por trazer muitas facilidades. No Brasil sabemos que ainda convertemos pouco, mas esse número não ficará baixo por muito tempo. Se não converte no smartphone é possível montar estratégias para chegar ao cliente pelo mobile e fazer a conversão via web, basta um pouco de criatividade e inovação.

Postagens relacionadas

Published by

2 thoughts on “As previsões de mobile para 2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *