Era só o que faltava!

Um dos assuntos discutidos no encontro dos comitês da ABGEV no ultimo sábado, foi o que as obras nos aeroportos Brasileiros estão causando na malha aérea e inclusive pelos horários de abertura e fechamento dos aeroportos, o que impacta diretamente nas viagens dos executivos. Segundo o CA – Comitê de aviação, composto por Cias aéreas nacionais e internacionais + a ABGEV, as obras do aeroporto de Curitiba são as que mais impactam.
Quando li a notícia da queda de parte da estrutura metálica do futuro terminal remoto de passageiros do Aeroporto Internacional de Guarulhos hoje, deixando dois operários feridos, fiquei muito preocupada com outro assunto discutido sempre entre as empresas e os gestores de viagens e eventos, a SEGURANÇA dos executivos.
Saber que a empresa Delta, construtor responsável pela obra, não sabe o que provocou o acidente, mas que estava muito preocupada que a inauguração do terminal, prevista para o dia 20 de dezembro, poderia ser adiada, parece piada!
A obra do terminal remoto está orçada em R$ 85,7 milhões e a empresa foi contratada sem licitação, segundo notícia no site da EXAME hoje.
Esta obra chegou a ser suspensa pela Justiça Federal em setembro, porque será? Quem vai assegurar esta e outras obras que estão sendo feitas as pressas? Como fica a imagem do Brasil e a segurança de nossos passageiros!
Era só o que faltava!

Postagens relacionadas

Published by

4 thoughts on “Era só o que faltava!

  1. Viviânne é um absurdo mesmo. A imagem que fica é a pior possível. Não sendo pessimista, mas a Copa do Mundo está na porta praticamente, e temos como grande problema a infraestrutura urbana no geral. As capitais têm aeroportos com capacidade muito limitada, transporte público pouco eficiente, e por ai vai.
    Indo além, essa questão de licitação é um grande problema, haja vista que, o governo nunca chega a um consenso sobre quem irá construir, qual será o custo, quem irá administrar etc. No final, dinheiro já foi usado que nem água.
    E assim caminha o nosso país… Rico na economia, mas pobre na virtuosidade e no espírito empreendedor.
    Ainda bem que temos associações sérias como a ABGEV, que se preocupam em mostrar que o mínimo de decência deve existir.

  2. Lucas,

    difícil mesmo esta situação!Haja otimismo para assistir isto tudo e não desanimar! Sempre desejamos este momento e agora vamos torcer prá situação mudar rapidamente e o Brasil mostrar a sua cara!
    Sds,

  3. Vivianne, boa tarde. Nao achei o telefone da ABGEV, gostaria de marcar uma visita na ABGEV para conversarmos sobre viagens corporativas X acomodações para expatriados e estadias no exterior com mais de 30 dias.
    grato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *