Restaurante de hotel no Rio de Janeiro

Três bons restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro

Com um céu azul profundo e baixa umidade relativa que fazem com que as silhuetas de prédios e montanhas pareçam traçadas a bico de pena, o Rio de Janeiro de inverno nos oferece sua versão mais gentil, calorosa sem ser calorenta. Se no verão o que você quer são bares e restaurantes climatizados, agora é hora de apreciar o Rio onde ele é mais Rio, na rua. Mas reserve tempo para conferir três boas novidades gastronômicas na categoria restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro.

Leia mais: O que mudou nos restaurantes de hotéis do Rio na pandemia

Clique aqui para acompanhar nosso Instagram @HotelInspectors

Restaurante de hotel no Rio de Janeiro
Térèze, restaurante do Hotel Santa Teresa no Rio de Janeiro| Foto de Carla Lencastre

Restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro: Santa Teresa, Emiliano e Copacabana Palace

O Térèze, no Hotel Santa Teresa Rio MGallery, tem no comando da cozinha o uruguaio Esteban Mateu, que trabalhou no premiado Pujol, na Cidade do México, e no D.O.M., em São Paulo. Seus sabores passeiam entre as cozinhas brasileira e latino-americana. As louças foram feitas especialmente para o restaurante por artistas dos muitos ateliês do bairro histórico de Santa Teresa. Os pães frescos e quentes do couvert, por exemplo, são servidos em um suporte inspirado nos trilhos do bonde que percorre o bairro. A manteiga acompanhada de flor de sal vem em uma pedra que lembra os paralelepípedos que calçam as ruas. O salão do Térèze tem mesas e cadeiras em madeira e é decorado com materiais de demolição e obras de arte. Amplas janelas dão vista para o Centro do Rio e a Baía de Guanabara.

Leia mais: Accor investe em sustentabilidade na marca MGallery

Restaurante de hotel no Rio de Janeiro
Entrada do Emile, o restaurante do Emiliano Rio | Foto de Carla Lencastre

Enquanto isso, Damien Montecer, ex-chef do Térèze, assumiu a cozinha do Emile, inaugurado há um ano no Hotel Emiliano Rio, na Praia de Copacabana. O restaurante não tem a vista do terraço (foto no alto do post), aberto somente para hóspedes, mas o design brasileiro moderno é sedutor. O Emile fica no térreo, instalado em um jardim de inverno com pé-direito alto e parede coberta por plantas tropicais. Há um bom e bonito bar no lobby decorado com móveis de designers brasileiros. O menu contemporâneo prioriza ingredientes frescos, principalmente peixes e frutos do mar.

Leia mais: Os desafios da retomada do turismo no Estado do Rio

Restaurante de hotel no Rio de Janeiro
Detalhe do novo Pérgula, um dos três restaurantes do Copacabana Palace |  Foto de Carla Lencastre

Na outra ponta da praia, o Belmond Copacabana Palace remodelou inteiramente um dos seus três restaurantes no fim do ano passado para as comemorações de seus 95 anos. Cardápio, chef, décor, tudo mudou no Pérgula, ao lado da piscina mais famosa do Brasil. A primeira coisa que chama atenção é a decoração contemporânea e vibrante, com sofás estofados em amarelo e azul, e, ao fundo, um painel colorido com uma paisagem do Rio por Dominique Jardy. O teto espelhado reflete os pratos criados pelo chef Filipe Rizzato, como vieiras grelhadas com salada de feijões e polvo com batatas ao murro. Para encerrar, peça o imbatível chocolate em forma de cacau recheado com sorvete de cupuaçu.

Leia mais

O novo Belmond Cadogan Hotel, em Londres.

O Belmond Grand Hotel Europe, em São Petersburgo.

Os melhores bares de hotel do mundo.

E o Rio de Janeiro continua lindo… | Foto de Carla Lencastre

E já é hora de voltar para a rua e aproveitar os bonitos e amenos dias do inverno carioca. Na edição desta semana da Panrotas tem estas dicas de restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro e muitas outras além da hotelaria. O texto começa a página 16 da versão digital.

Leia outros textos do Hotel Inspectors sobre hotéis no Rio de Janeiro

Hotel Inspectors está no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog, no Twitter @InspectorsHotel e no LinkedIn @Hotel Inspectors

Published by

Carla Lencastre

Jornalista formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), trabalhou por mais de 20 anos no jornal O Globo nas áreas de cultura, comportamento, educação e turismo. Editou a revista e o site Boa Viagem O Globo por uma década e anda mundo afora em busca de boas histórias desde sempre. Especializada em turismo, tem vários prêmios no setor. Hoje escreve como freelance para diversas publicações, entre elas O Globo e Projeto #Colabora, website de jornalismo independente voltado para o desenvolvimento sustentável. É carioca de samba, mar e bar. Gosta de dias nublados. Está no Instagram e no Twitter em @CarlaLencastre 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *