Spas de hotel no Rio: Sheraton Grand

Como funcionam os spas de hotel no Rio durante a pandemia

A busca por iniciativas que promovam o bem-estar aumentou ao longo do último ano. Já escrevemos aqui sobre como a hotelaria de luxo internacional está se movimentando para abocanhar parte deste mercado global trilionário. A tendência de wellness também se reflete na hotelaria brasileira. De pequenas propriedades de luxo no litoral do Nordeste a spas em hotel de grife no Rio de Janeiro há vários investimentos na área de bem-estar.

Leia também: Casas dentro de hotéis, tendência na pandemia

.

O Kilombo Villas, no Rio Grande do Norte, criou uma linha de aromaterapia com três blends para aliviar o estresse e proporcionar relaxamento. No check-in o hóspede escolhe qual o aroma criado pela aromaterapeuta Fernanda Masson que perfumará a sua villa: patchouli, baunilha ou alecrim. Outras pousadas fazem ações pontuais, como a Estrela d’Água, em Trancoso, na Bahia, que planeja para junho um programa de bem-estar. Durante um fim de semana, o Conexão Estrela oferecerá aos hóspedes aulas de técnicas de respiração, yoga, meditação, massagem, entre outras atividades.

Quando o assunto é spas de hotel no Rio de Janeiro, como a hotelaria carioca se adaptou aos novos tempos? Para tentar responder à pergunta, agendei massagens corporais em três hotéis da cidade: Sheraton Grand, Fairmont e Fasano. Os protocolos são ligeiramente diferentes, mas há três pontos em comum: é obrigatório o uso de máscara durante o tratamento, é spa de isolamento (não se encontra nenhum outro hóspede no horário marcado) e as massagens relaxantes foram impecáveis.

Informação & inspiração: clique e acompanhe @HotelInspectors no Instagram

Leia também: De predador a construtor, é a vez do turismo regenerativo

Spas de hotel no Rio: a vista da sauna feminina do Sheraton Grand Rio | Foto de Carla Lencastre
A vista da sauna feminina do Sheraton Grand Rio | Foto de Carla Lencastre

Spas de hotel no Rio durante a pandemia

Sheraton Grand Rio

O tradicional hotel carioca “pé na areia”, perto da Praia do Leblon, foi a minha primeira escapada de casa na pandemia. Fiz uma staycation durante a semana na qual me senti segura com todos os procedimentos adotados pelo hotel. Um dos pontos fortes do Sheraton, especialmente nos tempos atuais, é a ampla área ao ar livre, com muito verde e de frente para o mar.

Leia também: ‘Staycation’ + ‘workcation’ na Praia de Ipanema

.

Aproveitei para conferir como estava funcionando o Shine Spa, marca da Marriott International presente em vários hotéis da rede Sheraton. No quarto andar, a área é muito espaçosa, clara e iluminada, como a maioria dos ambientes do hotel. Os tratamentos são marcados com um tempo maior entre eles, para que haja tempo de higienizar as salas e áreas comuns e, também, para que seja possível manter distanciamento social. No meu caso, cruzei com outra pessoa, que estava chegando, apenas no momento que eu estava saindo. O vestiário é amplo e nos lockers há roupão, pantufas e amenidades de banho Granado. As saunas secas funcionam com agendamento. Marquei para 30 minutos antes do horário da massagem corporal de uma hora e foi perfeito para começar a relaxar. A sauna feminina tem um bônus: vista para o mar.

O spa do Sheraton recebe o público em geral, independentemente de a pessoa estar hospedada no hotel. Quem compra o pacote de day use tem desconto nos tratamentos. No mesmo andar do spa ficam a academia de ginástica e o salão de beleza, ambos com hora marcada.

Área interna do spa do Fairmont Rio, hotel aberto em 2019 | Foto de Carla Lencastre
Área interna do spa do Fairmont Copacabana, inaugurado em 2019 | Foto de Carla Lencastre
Fairmont Copacabana

O Willow Stream, spas dos hotéis Fairmont em todo o mundo, é uma das atrações do luxuoso hotel do Rio inaugurado há menos de dois anos. Com espaçoso vestiário em mármore branco, distanciamento social não é um problema. De qualquer maneira, os tratamentos, abertos ao público, estão sendo marcados de maneira bem espaçada, para evitar encontros no spa de 400 m². O que, de fato, não aconteceu. O locker tem um roupão bem gostoso Trousseau e roupas íntimas descartáveis. As massagens relaxantes de 60 ou 90 minutos começam com um escalda-pés. As saunas seca e a vapor do Fairmont permanecem fechadas. O pequeno (mas arejado) salão de beleza, ao lado do spa foi reaberto e oferece tratamentos capilares Kérastase.

Leia também: A transformação do Fairmont Rio durante a pandemia

.

Na entrada do spa, no sexto andar, fica a simpática boutique do hotel, com produtos variados, incluindo um delicioso mel de flores silvestres exclusivo do hotel, proveniente do apiário Amigos da Terra, na região serrana do Estado do Rio. Como fiz o tratamento à tarde, emendei a massagem relaxante com um drinque no bar, o Spirit Copa, com mesas ao ar livre e distantes umas das outras. Dá ainda para combinar a terapia com café da manhã, almoço ou jantar no Marine Restô, também com área ao ar livre. Bar e restaurante ficam em torno da linda piscina de borda infinita do Fairmont, com uma vista espetacular para a Praia de Copacabana.

Spa do Fasano Rio | Foto de divulgação/Lipe Borges
Banheira para imersão e cromoterapia no spa do Fasano Rio | Foto de divulgação/Lipe Borges
Fasano Rio

O spa do Fasano fica no primeiro andar e é bem intimista e um pouco escuro, assim como o hotel carioca em Ipanema. Há um banheiro pequeno, mas confortável, com chuveiro, locker e álcool gel. Os tratamentos são criados pela terapeuta holística e massoterapeuta Fabrícia Nogueira, responsável pelos spas do grupo. Para o outono/inverno, o Fasano está lançando uma nova terapia para estimular o sistema imunológico, com escalda-pés com ervas e massagem relaxante em pontos de acupuntura usando óleos essenciais de tomilho e limão.

.

Fiz a terapia de primavera/verão, que durou cerca de duas horas. O tratamento começou com 20 minutos de escalda-pés em um chá de flores e óleos essenciais e massagem com técnicas de reflexologia. Em seguida fiz 20 minutos de imersão em uma banheira, com óleos essenciais e cromoterapia. A imersão pode ser combinada com alguns dos outros tratamentos no menu do spa. Para encerrar, uma massagem corporal relaxante. Saí pisando nas nuvens e emendei com um almoço no novo Gero carioca, aberto em novembro de 2020 e com mesas ao ar livre. Uma delícia de programa duplo para fazer quando a situação melhorar.

Clique aqui para ver tudo o que publicamos sobre hotelaria na pandemia.

Hotel Inspectors está no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectors, no Twitter @HotelInspectors e no LinkedIn @HotelInspectors

Published by

Carla Lencastre

Jornalista formada pela Universidade Federal Fluminense (UFF), trabalhou por mais de 25 anos na redação do jornal O Globo nas áreas de Comportamento, Cultura, Educação e Turismo. Editou a revista e o site Boa Viagem O Globo por mais de uma década e conquistou vários prêmios do setor. Em 2020 foi eleita uma das 100 pessoas mais influentes do turismo no Brasil pelo ranking Panrotas+Elo. Desde 2015 escreve para diversas publicações, entre elas O Globo e #Colabora, site de jornalismo independente voltado para o desenvolvimento sustentável. Ama viajar e anda mundo afora em busca de boas histórias desde sempre. É carioca de mar e bar. Gosta de dias nublados. Está no Instagram e no Twitter em @CarlaLencastre 

2 thoughts on “Como funcionam os spas de hotel no Rio durante a pandemia

    1. Olá, Táia. Os tratamentos oferecidos pelos spas mudam de tempos em tempos. Há diversas combinações possíveis e preços variados. O ideal é entrar em contato com o hotel e pedir o menu atualizado, com os serviços disponíveis no momento e os valores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *