stop over da tap: MAIS DIVISAS

Photo by Carlos Alberto Gómez Iñiguez on Unsplash

Durante a BTL de Lisboa, a TAP anunciou uma medida que terá forte impacto nos resultados para o turismo internacional do Brasil com origem da Europa. Ainda nesse primeiro semestre 5 cidades iniciam o stopover: Fortaleza, Recife, Salvador, Brasília e Rio de Janeiro. Trata-se de uma iniciativa que, se bem divulgada e aproveitada, pode aumentar as receitas que os estrangeiros deixam no Brasil, contribuindo para nossa balança comercial. Trata-se, ainda, de um pleito de muitos anos dos empresários que trabalham o mercado internacional.

O stopover permite que o visitante internacional fique até cinco dias a mais no Brasil e conheça dois destinos sem nenhum custo adicional à sua viagem. Os fatos mais significativos dessa novidade são o fato de que um dos esforços para aumentar as receitas dos turistas é justamente fazê-los ficar mais tempo e gastar mais; o outro é que permite aos visitantes conhecerem mais cidades brasileiras e explorarem a diversidade de destinos e opções de experiências que temos.

Um país grande e com tantas opções de experiências de norte a sul, leste à oeste precisa trabalhar para que essa indústria traga mais divisas e isso só pode ser feito se aumentarmos o volume de visitantes, sua permanência e seu gasto. Sempre gosto de ressaltar que os dados que mostram o impacto econômico e os bons resultados do turismo no Brasil não podem ser medidos somente pelo número de pessoas que chegam (e que precisamos aumentar), mas sobretudo pela equação: Volume + permanência + gastos.

Published by

Jeanine Pires

Professora e empresária, tem 19 anos de experiência em turismo e eventos. Diretora da Pires & Associados e da MATCHER Travel Business.Suas principais atividades são a realização de Planos de Marketing de Destinos Turísticos e palestras no Brasil e no exterior. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos. Liderou o trabalho de promoção do Brasil como destino turístico no exterior, os programas de captação de eventos internacionais e a agenda de promoção do Brasil de 2003 a 2010. Participou da elaboração do Plano Aquarela - Marketing Turístico Internacional do Brasil em 2005 e também coordenou sua versão para 2020. Nos Convention & Visitors Bureaux de Maceió e Recife como diretora executiva, desenvolveu os programas de marketing de lazer e eventos para aquelas cidades entre 1997 a 2002. Esse blog reflete opiniões pessoais e não tem qualquer vínculo institucional

One thought on “stop over da tap: MAIS DIVISAS

Deixe uma resposta para Stopover da TAP: Mais divisas - Pires e Associados captação de eventos e consultoria em eventos científicos e Turismo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *