RESUMÃO DO QUE VI NO PRIMEIRO DIA DO FÓRUM PANROTAS 2014

O primeiro dia comprovou o que esperávamos, um fórum cheio, muito cheio, de gente, de conteúdo, de palestrantes, de políticos, de profissionais. empresários e de líderes da indústria.

A grande emoção do dia surgiu logo no início, com a fantástica homenagem que 4 cantores profissionais (quem nega?) fizeram aos 40 anos da Panrotas: Frances, Andréa, Klaus e Alberto deram um show, mesclando talento e emoção na dose certa para o evento.

O novo ministro do Turismo chegou bem, falou bem, até objetivamente, para um político que acaba de assumir o posto e é colocado na frente de quem realmente faz a sua pasta.

Aécio estava bem preparado, com um discurso estimulante e visando o futuro, focou no empreendedorismo do povo brasileiro, mas podia reduzir um pouco os exemplos do que fez em Minas Gerais, em especial quando está falando em São Paulo, para eleitores de todo o Brasil.

A palestra do Eugenio Mattar mostrou bem as diferenças entre o discurso político (genérico) e o discurso empresarial (objetivo), em que focou os conceitos corporativos da Localiza, em especial a gestão por resultado, o cumprimento de metas e a meritocracia, perseguidos com determinação pela empresa.

Foi inspirador assistir um debate entre 3 dos presidentes das maiores empresas do mercado de viagens e turismo, sobre carreira, gestão de pessoas e empresas familiares.

Uma conversa aberta, livre, onde os painelistaa mostraram bem sua forma de pensar sobre empreendedor x profissional, paixão x razão, cultura do dono, identidade da empresa, valores pessoais levados à empresa, longevidade, sucesso, perpetuidade do negócio, relacionamento com fundadores, diagnóstico do mercado pelo cheiro (nariz privilegiado), empresa como filha noiva no altar.

Entre a mãe desquitada com filho como “uma leoa no comercial”, a mãe como “modelo de senso de prioridades” e as solteiras sem filhos, a mulher foi destacada como a profissional que todos desejam.

A palestra sobre a organização das Olimpíadas Londres nos mostrou um pouco do que já sabíamos: colaboração é a chave do sucesso, tratar bem todos os turistas e tratar muito bem jornalistas, estimular as celebridades brasileiras reconhecidas mundialmente a divulgar os jogos e o país, investir muito no marketing, com mensagens diferentes antes, durante e após os jogos, focar públicos diferenciados na mídia tradicional e nas redes sociais, entre outras dicas valiosas.

NDC, ah, o NDC…!, principal embate deste primeiro dia, as abordagens e perguntas de Edmar e Ivo ao Jean Charles (e ao Jeremy, que mais respondeu do que perguntou), buscaram esclarecer algumas das principais dúvidas sobre o New Distribution Capability.

Complementadas por apenas duas perguntas da plateia, senti falta de mais participação do público (se o Artur deixasse…), num assunto que é do interesse de todo mundo e que carece muito entendimento ainda.

Permanece a névoa sobre o tema e, como afirmou o Artur, é assunto para repetir no Fórum Panrotas 2015…

Hoje tem mais, tecnologia na veia, um dia inteiro dedicado ao tema.

Vamos que vamos.

.

a

Postagens relacionadas

Published by

Luís Vabo

Fundador e VP da Abracorp e da ABAV Nacional, fundador e CEO dos​ Sistema​s​ Reserve e da Solid Corporate Travel, Luís Vabo é entusiasta da inovação, do empreendedorismo e da alta performance, além de corredor de rua, tenista amador e nadador eventual.

4 thoughts on “RESUMÃO DO QUE VI NO PRIMEIRO DIA DO FÓRUM PANROTAS 2014

    1. Osmar,

      Com certeza trará conhecimento, capacitação e muito network para quem veio ao evento e souber aproveitar as oportunidades que surgem.

      No mais, nada cairá do céu.

      []’s

      Luís Vabo

  1. Certo Luis e sempre bom ouvir os comentarios de quem entende e participou (presencial), e vamos aguardar as oportunidades, pricipalmente a NDC que eu estava curioso em saber como seria, enfim na expectativa de melhoras paa todos, AGT, GSA, OTA, Operadora, FREE , etc…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *