O que pretende um Viajante 3.0?

O embarque

O Viajante 3.0 pretende ser um espaço de descoberta. Sem dúvidas assim será para mim, que escrevo esse blog, mas principalmente para você leitor que acompanhará nas próximas postagens minhas peripécias por destinos internacionais.

Baseado em Portugal, no Porto, meu foco principal estará em cidades europeias – apesar de que destinos fora do Velho Continente também podem ser uma constante. Às vésperas de me tornar um trintão, a minha ideia aqui é dialogar com os meus, viajantes que já possuem alguma experiência mas que buscam inspiração para ir além na próxima viagem. O “3.0” no nome indica um momento de vida, mas não o delimita.

Atualmente, segmentos dos mais variados ganharam a alcunha “3.0” para descrever uma atuação mais conectada à realidade das práticas atuais (e futuras, por que não?). Na indústria de viagens não foi diferente e o “Turismo 3.0” remete à exploração de destinos de forma consciente, amparada por tecnologia e inovação.

O Viajante 3.0 quer trazer ao público essa experiência na prática, mesclar Turismo e Lifestyle de um jeito não óbvio, sem ignorar por completo a estrutura turística tradicional e também não fechar os olhos para o novo. A pretensão neste espaço é transitar entre o novo e o velho mundo – e mostrar que cada um pode viajar à sua maneira, fugindo dos padrões “de sempre” (ou não, se assim preferir).

Entre meus irmãos, em frente ao Hotel Doce Mar, em Búzios/RJ

Sobre mim

Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero, já rodei pelas mais variadas redações, de setores segmentados à grande mídia. Nestas andanças, variei também de temas e, há cerca de dois anos, ao me tornar repórter da PANROTAS, uni o trabalho ao prazer por viajar.

Tradição familiar desde que me conheço por gente, as viagens de verão aconteciam praticamente ano a ano – e, durante minha infância, sempre em destinos nacionais (já que a estrada é um dos prazeres do meu pai). Desde então foram 12 Estados e o Distrito Federal visitados.

Cruzar fronteiras logo se tornou uma prioridade e, então, comecei a me aventurar fora do País. Argentina, Holanda e Estados Unidos foram os países que visitei enquanto ainda era um estudante de jornalismo. Há três anos morei por uma temporada em Dublin, Irlanda, e assim consegui conhecer outros cantos do Velho Continente. No passaporte, constam atualmente carimbos de 15 países.

Alguns carimbos mais virão, só que agora com o blog e Instagram (@viajante3.0) ficou mais fácil de acompanhar. Vejo vocês por aí.

 

Related Post

Published by

5 thoughts on “O que pretende um Viajante 3.0?

  1. Desejo ao jornalista e meu filho Renato (viajante3.0) muito sucesso em seu projeto. Fico aqui lisonjeado e saudoso de ver reportado nesse blog um dos muitos momentos que vivemos em estradas, hotéis e lugares por esse Brasil.
    Sucesso , meu filho, agora eu quero conhecer novos lugares guiados por você nesse blog….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *