Minha Experiência no thermas park resort e spa, o Oásis de olímpia/sp.

A busca (frustrada) por petróleo na região definiu o destino de Olímpia para sempre. As águas termais, frutos dessa exploração, criariam a Estância Turística de Olímpia, e mudariam para sempre seu destino. Hoje em dia, com seus 30 mil leitos (3ª cidade de SP em número de leitos e a 5ª do país), o destino se tornou o ‘queridinho’ de muitas famílias que buscam diversão, e já está competindo com destinos tradicionais. Um salto gigantesco desde 2016, quando a cidade contava com 9 mil leitos.

Para entreter a quantidade de turistas e oferecer ainda mais emprego para os 55 mil moradores da cidade, as oportunidades para novas atrações como o Museu de Cera e o Bar de Gelo são enormes. E a chegada do aeroporto em 2026 abrirá ainda mais as portas de Olímpia para viajantes de todo o Brasil e, futuramente, para países da América Latina (com vôos diretos). Ou seja, a prefeitura prevê que seu recorde de 3 milhões de turistas no ano de 2019 chegue aos 6 milhões em alguns anos.

Ou seja, estamos falando de um FENÔMENO TURÍSTICO, e vou contar minha experiência por lá.

A estrada até Ribeirão Preto é ótima, e linda. Ficamos um dia lá no Tryp Ribeirão, curtimos o tradicional Bar Pinguim, e seguimos para nosso destino final.

Olímpia é aquele tipo de destino que está sempre proporcionando algo novo para seus viajantes, e me surpreendeu encontrar um oásis exclusivo em meio à agitação dos parques aquáticos e música alta nas piscinas. Estou falando do incrível Thermas Park Resort & Spa, um verdadeiro refúgio, com somente 48 suítes, águas com temperatura de 32ºC e atendimento muito atencioso.

Não à toa, é considerado o da cidade no ranking do Tripadvisor:

Registrei tudo nos meus stories do Instagram, com diversos vídeos, e deixei nos Destaques para vocês assistirem Clique AQUI.

Recepção

A entrada é impactante. Amei esse leão, um símbolo solar e luminoso, assim como o Thermas Park.

Já na recepção notamos a simpatia dos colaboradores. Acho que foi um dos hotéis onde mais encontrei pessoas felizes. Ouvi mais de uma vez o quanto eles gostavam de trabalhar no hotel…e isso faz TODA a diferença na nossa experiência como hóspedes.

QUARTOS

Com uma construção horizontal (o que dá um charme todo especial ao resort), os quartos são coloridos, com sacada, e com bom espaço para crianças.

PISCINA

E o que falar da piscina, ou melhor, das muitas piscinas? O Grupo Ferrasa se superou ao criar diversos locais incríveis para a família curtir momentos privativos ao ar livre. A tranquilidade dos ofurôs, a temperatura da água, e o ambiente aconchegante são de ‘tirar o chapéu’.

Leia também: Meu Halloween no Vitória Indaiatuba/SP.

E os drinks? Cada dia pedia um cocktail diferente, misturando cores e sabores. As mensagens dão um toque humanizado e a todo momento tira sorrisos dos hóspedes. Adorei!

Aliás, vale ressaltar o serviço de garçons na piscina. Não é raro presenciar o tanto de receita extra os resorts deixam de ganhar pelo serviço precário nas áreas de lazer. Pois o Thermas está de parabéns nesse quesito! Com certeza consumimos mais do que o normal em função da atenção constante dos garçons na piscina.

SPA

O ambiente do spa é um capítulo à parte. Que ambiente aconchegante! Desde a entrada, até a piscina externa, dá para notar o cuidado com os detalhes. São 4 tipos de massagem com valores em torno de R$ 170/cada. Sinceramente, não dá vontade de sair do spa.

Leia também: Meu Resort Office (e seus devidos protocolos) no Royal Palm Plaza.

Café da Manhã

A variedade do café da manhã impressiona, e a qualidade não deixa nada a desejar. Os detalhes na mesa, do restaurante e das opções do buffet passam uma sensação de ‘comidinhas na casa da vó’, no melhor estilo ‘comfort food’. Pense em um café da manhã acolhedor!

Detalhes

Meu detalhe preferido, sem dúvida, foi esse lindo cocar, que ficava todo iluminado à noite. O caminho entre a piscina e o apartamento tinha sempre a parada para uma foto com o cocar. Maravilhoso!

E o resort é repleto desses detalhes e ‘cantinhos’ que nos encantam. Definitivamente é preciso de alguns dias para observar e curtir tudo. Envolvente para todas as idades!

Parabéns à toda equipe do Thermas Park Resort & Spa, ao excelente trabalho do Heber Garrido à frente de Vendas & Mkt, e à Diretoria do Grupo Ferrasa.

Adoramos passear pela ‘Capital Nacional do Folclore’, e já queremos voltar!

Seguirei torcendo pelo crescimento consistente do destino, e aplaudindo o quanto o turismo faz pela comunidades locais.

===========================

Siga Gabriela Otto nas redes, e tenha acesso a muito mais conteúdo: Instagram , Linkedin , Facebook, e seu canal no youtube com Paulo Salvador, chamado Depois das 6.

Leia também: Experiência do Cliente (CX) é coisa do passado. É hora da Business Experience (BX).

A REAL SITUAÇÃO da Inteligência artificial na Hotelaria

O Instituto Global da McKinsey prevê que aproximadamente 70% das empresas adotarão alguma forma de IA até 2030, e que os países capazes de se estabelecerem como líderes da IA ​​poderão obter de 20 a 25% mais benefícios econômicos do que os níveis atuais.

Isso significa que, talvez mais cedo que você imagina, verá seu currículo sendo analisado ou até fazer uma entrevista em vídeo, onde sua linguagem e expressões faciais estarão sendo analisadas por um software de inteligência artificial.

Mas a verdade é que a maioria dos profissionais da indústria do turismo afirma não conhecer muito o conceito. Em pesquisa da BTN (Business Travel News) mais recente, somente 16% dos entrevistados disseram ter ‘bom’ ou ‘excelente’ conhecimento sobre o assunto.

Mesmo assim, estamos nos acostumando rápido com reconhecimento facial, chatbots, recomendações de produtos e serviços com base nas nossas preferências, análise de enorme quantidade de dados para maior produtividade e satisfação do cliente, identificação de padrões de consumo, etc.

Recentemente, o site Hotel News Now lançou uma pesquisa recente com seus leitores sobre Inteligência Artificial da Hotelaria, e deixo os resultados abaixo juntamente com alguns comentários sobre o assunto.

Pergunta 1: Como você elenca a Indústria Hoteleira em relação à IA comparando com outras indústrias:

  • 0% – Top 10%
  • 5,5% – Top 50%
  • 32,7% – No meio
  • 49,1% – Últimas 50%
  • 12,7% – Últimas 10%

Pergunta 2: Melhor uso da Inteligência Artificial na Hotelaria

  • 60% – Revenue Management
  • 21,8% – Operações / Personalização do Atendimento
  • 11% – Vendas e Marketing
  • 5,4% – Distribuição
  • 1,8% – Desenvolvimento

Pergunta 3: Onde a Hotelaria pode mais evoluir com a IA?

  • 48,2% – Operações / Personalização do Atendimento
  • 22, 2% – Revenue Management
  • 14,8% – Vendas e Marketing
  • 9,2% – Distribuição
  • 5,6% – Desenvolvimento

Pergunta 4: Planejamento para investir em IA em 2020?

  • 31% – Sim
  • 69% – Não

Se essa pesquisa fosse no Brasil, como você acha que seriam as respostas?

Sabemos que os hoteleiros precisam se conectar com os avanços tecnológicos, afinal, os clientes são adeptos à diversas tecnologias, e esperam encontrar nos hotéis o que têm nas suas casas. Mas pelas respostas acima, ainda temos um bom caminho pela frente.

Atualmente, a maior parte da IA ​​é muito observacional, pois analisa padrões e tenta ver esses padrões em dados que não havia visto antes ou tenta extrapolar do que viu em dados no passado. No entanto, a aplicação mais ampla da IA vai mudar rapidamente, pois a velocidade do mercado está cada vez maior, o custo da tecnologia está caindo, e a quantidade dos dados disponíveis vem crescendo exponencialmente.

Os hotéis tem acesso a um número enorme de informações, mas devem entender a importância fundamental da integração dos seus sistemas para adquirir o conhecimento necessário sobre seus clientes.

Cada vez mais será vital compreender e analisar todos os pontos da experiência do cliente, e tomar decisões mais inovadoras. Em resumo, a hotelaria precisa tirar partido da tecnologia para maximizar tanto o desempenho quanto a experiência do cliente.

O futuro da hotelaria combinará tecnologia com o toque humano para criar uma experiência aprazível mas autêntica.

 Seu hotel está conectado com os avanços da inteligência Artificial?

======

Leia também:

Emoção Monitorada, Venda Realizada

Personalização x Privacidade, o novo desafio da indústria de viagens

Blockchain na Hotelaria e Turismo