Captura de tela- Macron em clip Mcfly e Carlito

A Aposta Genial de Macron

Em abril de 2020, os Youtubers franceses Mcfly e Carlito organizaram um dia de caridade no seu canal – o “maradon”(*1) arrecadou mais de 400.000 euros em doações para hospitais franceses e Ehpads ( casas de repouso). O gesto dos artistas inspirou o presidente Emmanuel Macron.

O desafio presidencial

“Eu os desafio: façam um vídeo para (re)explicar os “gestos barreira”, a importância de respeitá-los, não se unir, não correr riscos, não se aglomerar em grandes grupos, fazer o máximo possível de teletrabalho. Façam esse vídeo simples e se vocês tiverem 10 milhões de visualizações, eu me comprometo, vocês vêm filmar no Elysée… Só depende de vocês”, disse o presidente da República à dupla, cujo canal tem mais de 6,2 milhões de inscritos, na sexta-feira.

Os jovens aceitaram desafio, mas pediram ao presidente uma pequena mudança na proposta. Eles não desejam filmar o palácio presidencial, eles preferem realizar um vídeo com o próprio Emmanuel participando a um dos formatos mais conhecidos do  canal, um “concurso de piadas”.

Assim, os YouTubers lançaram seu vídeo sobre os gestos barreira no domingo (dia 21), dois dias após o desafio lançado na sexta-feira por Emmanuel Macron. A dupla optou por falar sobre os gestos à adotar contra o Covid-19 com o título musical “Eu me lembro”.

“Temos nossa parte a desempenhar”, cantam os youTubers.

“Eu me lembro deste mundo onde as únicas barreiras eram aquelas nos campos de vacas ou ovelhas (…) Se queremos redescobrir essas sensações de ontem, devemos aplicar os gestos de barreira” eles cantam como um refrão. “Gestos de barreira são importantes para você e seus entes queridos, tente respeitá-los ao máximo, sabemos que está começando a demorar muito tempo, mas vamos conseguir chegar lá juntos”, explicam os dois cinegrafistas na legenda do vídeo.

Cheio de bom humor e anetodas “entre linhas” para o presidente, em menos de três dias o clip já obteve o número de visualizações necessárias para que os artistas ganhassem a aposta.

Com tal iniciativa o presidente Macron deu um golpe de mestre: realizou uma publicidade dele mesmo junto aos jovens e passou seu recado para essa faixa etária que aparentemente é a mais resistente à aplicação dos “gestos barreira”.  Um marketing simplesmente genial!


Nota: Maradon – das palavras Marathon (Maratona) e Don (Dom)

Notre Dame de Paris

Convite para o Espetáculo de Réveillon em Paris

Para o Réveillon 2020 a cidade de Paris oferecerá um concerto 100% virtual em 3D e 2D.  O espetáculo “Welcome to the other side” ou “Bem-vindo ao outro lado”, apresentará Jean-Michel Jarre dentro da Catedral Notre-Dame.

Devido ao contexto sanitário particular a cidade de Paris idealizou um Ano Novo bem diferente e inovador.

Na noite de 31 de dezembro a população francesa está convidada para um concerto 100% digital com Jean-Michel Jarre para ser assistido a partir de suas casas, entre 23h25 e 12h15 ( horário de Paris).

Jean-Michel Jarre, um dos maiores nomes da música eletrônica, nos levará até o coração da Catedral de Notre Dame com um concerto imersivo fora do comum.

Interior Notre-Dame de Paris Iluminado – show Dame de Cœur -2018

O artista se apresentará ao vivo a partir de um estúdio em Paris, ao mesmo tempo em que seu avatar tocará dentro da catedral praticamente reconstruída. O programa de 50 minutos consiste em faixas especialmente orquestradas de seu recente álbum indicado ao Grammy Award, Electronica. 

O local não foi escolhido aleatoriamente para celebrar a cultura em um período muito complicado. Como nós, neste ano de 2020, a Catedral de Notre Dame foi enfraquecida, mas se levantará novamente. 

O show ao vivo é gratuito e acessível pela televisão e no rádio.

– Ao vivo nos canais de TV France Inter (e estéreo),  BFM TV e BFM Paris

No entanto a grande novidade é sem duvida a realidade virtual que Jean-Michel Jarre desenvolveu para este evento único.

E que o espetáculo estará disponível também para você:

– Em realidade virtual, na plataforma VR sociale VRchat, para o público equipado material VR, ou em 2D no computador, tablet e smartphone;

Ao vivo, no site Paris.fr e na conta do Facebook @Paris, YouTube da Ville de Paris, acessível no computador, tablet e smartphone;

Bom show e FELIZ ANO NOVO!


PS Reveillon, palavra de origem francesa, se escreve Réveillon

Novas restrições, a reação dos franceses e a comunicação

Novas restrições – A essa altura todos já sabem que a França entrará neste sábado, dia 17 de outubro, em uma nova fase de restrições sanitárias.  O toque de recolher entre 21h e 6h nas grandes cidades* durante um mês foi a medida escolhida para a nova tentativa de contenção do coronavírus.

Acabou a festa! Regra dos seis

O governo pede inclusive à população que restrinja sua “bolha social” a seis pessoas e usem máscaras durante todo o tempo de convívio, seja lá onde for.

O governo promete igualmente ações dissuasivas para organizadores de festas e reuniões com multas que podem ir até 10 000 euros.

Reações

Diante destas novas restrições alguns reclamam do atentado a liberdade individual. Proprietários de restaurantes e bares clamam uma catástrofe anunciada. Jovens afirmam que se não vão aos bares, farão encontros em seus pequenos apartamentos. O corpo médico reclama da falta de recursos e investimentos para resolução do problema hospitalar e os sindicados fazem apelo de greve.

Para dificultar ainda mais a vida do governo, os policiais que deverão manter a ordem neste momento complicado, manifestam contra a falta de apoio e segurança no desempenho de suas funções.

Os trabalhadores perguntam por que devem se espremer nos meios de transporte, nos escritórios e salas de reunião, mas não podem ir ao restaurante ou ao teatro.

Concomitantemente, dia 17 de outubro é também dia de início de novas férias escolares. E surpreendentemente, os franceses poderão se deslocar sem restrições pelo território nacional.

Para muitos é difícil entender a coerência destas medidas que parecem até contraditórias. Mas, basta analisar um pouco para perceber que o governo está tentando frear o contágio da população pelo Covid-19, sem frear a economia nacional. Eu pessoalmente entendo a decisão.   

Então, porque muitos estão descontentes? A cólera dos proprietários dos restaurantes e atuantes do meio cultural é compreensível, mas quanto ao resto da população…

credibilidade é tudo

É sabido que a comunicação publicitária sempre ajudou muito a classe politica. Até ai tudo bem! Mas e quando ele trabalha contra a classe política?

Apoiar-se em um Conselho Cientifico para tomadas de decisões durante uma crise sanitária me parece a coisa mais sensata do mundo! Contanto que o mesmo tenha credibilidade, é claro.

O problema e que no momento em que a França, seus hospitais e população sofriam da falta de máscaras o Conselho Cientifico afirmou que o uso deste aparato ( hoje obrigatório) não era necessário e poderia ser até mesmo perigoso.  E agora, para explicar as novas restrições esse mesmo Conselho Cientifico estatal afirma que a maioria do contágio acontece em reuniões familiares e aparentemente entre 21h e 6h da manhã?  

Questões complexas, sobre as quais prefiro me abster. Eu não entendo nada de saúde e não vou pagar 135€ de multa para andar por ai depois das 21h, então me submeto e apóio as medidas sem contestar, como fará a maioria da população certamente.

Todavia, termino meu texto com uma pequena história, que talvez exemplifique meu ponto de vista sobre o que chamo de boa comunicação.

Vendendo seu peixe

Um dia desses, meu restaurante preferido me serviu um peixe inabitual. Confrontada pela minha reação a garçonete foi sincera:

“- Segunda feira não há entrega de peixe fresco, o mercadão (de Rungis), fecha nas segundas, perdão. Agora você já sabe que este não é o dia ideal para comer peixe aqui.”

Sua resposta franca e direta me deixou feliz, o sabor do peixe que eu comia não melhorou, mas eu aprendi algo e fiquei mais esperta. Segui freqüentando o estabelecimento. Credibilidade é tudo! Isso sim é o que chamo de boa comunicação!

Nota* Estão sob toque de recolher : Paris e região, Lille, Grenoble, Lyon, Aix-Marseille, Montpellier, Rouen, Toulouse et Saint-Etienne.