Os melhores cruzeiros de Paris

Navegar é preciso, especialmente para aqueles que desejam conhecer Paris.

Se Paris tivesse um coração, seguramente seria o Rio Sena. Pelo Rio Sena e seus afluentes, as águas passam testemunhando a história e desenvolvimento da cidade, trazendo mercadorias e bens de consumo aos residentes e levando simultaneamente turistas ao êxtase de alegria.

Por essa razão, fazer um cruzeiro é quase uma obrigação para quem vem a Paris. Fazer um cruzeiro em Paris é como ir a Roma e ver o Papa, enfim, fazer um cruzeiro em Paris é a melhor maneira de descobrir a cidade, seus monumentos e suas maravilhosas pontes.

Tendo isso dito, subsiste uma dúvida cruel: Qual cruzeiro escolher? Afinal entre quase noventa empresas e mais de duzentos barcos não é fácil saber qual é a melhor opção.

Nestes anos vividos em Paris tive a oportunidade de provar vários deles e por essa razão compartilho com vocês minhas predileções. Pois, se pontes e monumentos são imutáveis, cada companhia de cruzeiro tem uma proposta distinta e que se adequa à diferentes gostos, ocasiões e orçamentos.

CRUZEIRO PELO SENA COM JANTAR

Na categoria cruzeiros pelo Sena com jantar, meu preferido é de longe o Bateaux Mouches, não por ter sido o primeiro a existir, mas por ter se mantido na liderança desde sua criação no século XIX, se destacando, entre outras coisas, pelo serviço impecável, pela qualidade da comida, da música ao vivo e sobretudo do posicionamento das mesas. Vale a pena sublinhar que pouco importa o valor pago pelo jantar, sua mesa terá vista panorâmica. Não há mesas no centro do barco, como é feito na concorrência. No Bateaux Mouches, a diferença entre os valores do passeio dentro do mesmo barco se explica pela qualidade premium do vinho, champanhe e carnes dos cardápios mais caros. Sendo que os produtos servidos no “primeiro preço” não deixam nada a desejar, tudo de primeira categoria! O passeio é de um romantismo e conforto inigualáveis. Tudo nota dez, desde a recepção calorosa em português, o jantar, a música e um serviço sem falhas durante duas horas de navegação. Recomendo! Embarque ao lado da ponte Alma.

Torta Gianduja Caramelo
Petit Gâteau no Brasil ou Moelleux au Chocolat para os franceses .
Petit Gâteau no Brasil ou Moelleux au Chocolat para os franceses .
A comida é feita pela companhia de maneira artesanal, não vem de uma central de distribuição alimentar como na concorrência

O Bateaux Mouches realiza também cruzeiros sem refeições com comentários em português. Uma opção bem mais barata e também incrível.

CRUZEIRO PELO RIO SENA SEM REFEIÇÃO

Porém, na categoria cruzeiros pelo Rio Sena sem refeições, quero dar destaque ao simpático Vedettes de Paris. As embarcações da empresa acolhem em torno de setenta pessoas, enquanto as concorrentes recebem centenas a cada passeio. O ambiente intimista e a possibilidade de mexer as cadeiras para melhor curtir o momento com a família, amigos ou entre namorados é uma grande vantagem. Nada de ficar empoleirado ou disputando um bom lugar. Outra grande vantagem do Vedettes de Paris é a possibilidade de consumir, durante o percurso de uma hora, uma taça de champanhe ou ainda um crepe ou um hot dog parisiense. Ideal para casais e famílias que querem curtir e fazer economias. Somente um pequeno detalhe , os comentários são em espanhol, porém para paliar a questão é entregue aos clientes um “folder” com as informações em português. Embarque ao pé da Torre Eiffel!

Saindo do pé da Torre Eiffel
Saindo do pé da Torre Eiffel

NOVIDADE! DESCOBERTA DE PARIS DOS PARISIENSES NO CANAL SAINT-MARTIN

E para terminar, fica uma dica super legal para quem já veio a Paris e realizou os cruzeiros acima ou ainda para qualquer pessoa ávida de uma excelente e inusitada descoberta: Paris Canal! Os cruzeiros da Paris Canal partem do interessantíssimo Parque de La Villette, descem o Canal Saint-Martin , passando por nove eclusas e atravessando os distritos dez e onze da cidade antes de desembocar no Rio Sena. Fui conhecer sem muita expectativa e fiquei agradavelmente surpresa, desembarquei encantada!

Assim, a saída do passeio acontece na hora do pôr do sol, com a visão das margens do Bassin de La Villette apinhadas de jovens e famílias curtindo o local, até que o barco entre no Canal Saint-Martin para desbravar suas eclusas e 27 metros de desnivelamento em direção ao coração de Paris. Neste cruzeiro não somente os monumentos que beiram o Sena e seu canal afluente encantam, mas sobretudo o contraste do prazeroso passeio e da vida urbana na qual está inserido.

O passeio de três horas proporciona a descoberta de uma Paris até então desconhecida pelos turistas, a Paris de verdade, aonde vivem, trabalham e descansam parisienses. É possível fazer o passeio que tem duração de três horas com ou sem jantar. Eu testei a fórmula com jantar e adorei. A música não é ao vivo, mas a trilha sonora escolhida a dedo é verdadeiramente francesa e nos insere no contexto local de maneira muito envolvente. O percurso vai de La Villette até o Museu de Orsay, a passagem na frente da Torre Eiffel pode ou não acontecer dependendo da logística fluvial. Com ou sem a Torre Eiffel,  a descoberta de Paris dos parisienses é um programa imperdível!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A cheia do Rio Sena em imagens

Já havia visto no passado os calçadões  do Rio Sena encobertos por suas águas.  Porém, minha família ligou preocupada, agentes de viagens se mostraram inseguros quanto ao envio de seus clientes, então aproveitando uma trégua da chuva, fui constatar pessoalmente o tamanho do estrago.

Uma caminhada do Louvre até a ponte Alma dá uma boa idéia da proporção da cheia. O Louvre e o museu d’Orsay fecharam suas portas e com certeza estão mudando obras que se encontram nos subsolos. No centro da cidade a  água está a 6m08 de altura, longe de chegar a 8m30, elevação que causou a enchente de 1910. Porém no distrito 16 o rio fugiu de seu leito, chegando a atingir alguns prédios. A Globo vai fazer disso uma catástrofe.

O maior golpe será para a prefeitura, que tinha acabado de restaurar e alugar metade das margens para bares e restaurantes de todos os gêneros, assim como para seus proprietários. É igualmente muito infeliz a parada de navegação dos tradicionais cruzeiros comerciais e o isolamento dos barcos residências.

Você verá nas fotos a seguir a situação destes comércios situados à beira do Rio Sena, mas notará também as calçadas secas, os prédios que margeiam o rio e a vida da cidade que continua. É esperado que o rio comece a descer e uma ampla faxina já esta prevista, segundo a prefeitura.

Verá igualmente que o incidente virou curiosidade e muita gente está nas margens admirando a “excentricidade” do rio, mostrando que não há nada a temer e muito a fotografar.

 

 

Post Scriptum

Aproveitei da ligação de meus familiares para saber sobre as inundações ai no Brasil, sobre as quais tenho ouvido horrores, especialmente a que ocorreu em Americana. Fui certificada que está tudo bem e fiquei bastante feliz.