Vídeo CVBs / Novas vozes / Conselho de Clientes / Vagas em Gestão / Blue Ribbon Bags

Caros Leitores,

Como você Gestor se sente quando surge aquela tecnologia que ainda não conheceu em 48 horas de lançamento, e seus viajantes chegam falando com a maior naturalidade? (classifico-os como viajantes Obama, quem assistiu minha palestra sobre o tema sabe do que estou falando).

E quando aquele fornecedor visita suas secretárias ou marca um almoço com elas e você não é avisado? Ou quando está rolando o maior quebra-pau entre um viajante e a TMC e você não está sabendo? Peguei um Meme do Chapolin Sincero para ilustrar a sensação – engraçado o Meme, mas não a situação!

Mantenham seus Gestores a par meus colegas, é péssimo deixá-los vendidos!

P.S: não se preocupe, eu também não assisti La Casa de Papel (ainda)!

 

Ainda aproveitando a introdução, divido com vocês um outro Blog de Gestão de Viagens, assinado pelas minhas amigas Luana Nogueira (Siemens) e Manuela Bernardes (Algar).

Após 3 anos escrevendo aqui no Panrotas, e uns 5 lutando publicamente pela “causa”, fico feliz que finalmente outras vozes se juntem a mim do lado dos clientes neste processo de divisão de conhecimento, apontamento de oportunidades e falhas “do sistema”, meas-culpas de compradores. Articulo muito para que todos os colegas (compradores e fornecedores) participem de painéis, discussões, apresentações, plateias, criamos o prêmio HSMAI para o Corporativo, mas faltavam mais vozes falando abertamente fora dos eventos – enfim, entre muitos amigos gerados e alguns poucos desafetos (rsrs), este trabalho de escrita pública é extremamente gratificante e desejo às meninas muita sabedoria e precisão em suas palavras, além do timing certo! Somente a prática leva à perfeição, e somente erra quem se propõe a mudar algo! Orgulho de vocês duas – para acessar, clique aqui.

 

Convention Bureau – você sabe como funciona um, e sua finalidade? Como eles podem te ajudar, Gestores de Eventos e Viagens de Incentivos?

Compartilho com vocês um vídeo sensacional produzido pela Unedestinos acerca da importância de uma cidade em ter e desenvolver um Convention and Visitors Bureau profissional e competente. Para nós, Gestores de Eventos e Viagens de Incentivos, um CVB pode ser de extrema valia na organização de um projeto tão complexo.

Conselho de Clientes – já criou o seu?

Desde 2015 venho sugerindo aos fornecedores da nossa área que criem conselhos com seus principais clientes corporativos. Dentre todos, apenas 1 ouviu a recomendação e o criou. Podem ser 3, 5, 7 , 10 clientes – mas crie o seu já!

Como disse o Renato Mendes durante sua palestra no LACTE 13, “clientes dão consultoria gratuita e valiosa”. Isso não deveria ser segredo nem surpresa para ninguém, mas ainda é impressionante que os Presidentes e Diretorias de nossos fornecedores não ouçam seus clientes, as razões de seu existir. Não estou dizendo que se deva consultar um cliente para saber se uma decisão de investimento, demissão, contratação, fusão deva acontecer – é óbvio que não.

Estou falando de atendimento, produtos, serviços, posicionamento mercadológico, tecnologia. Especialmente as Companhias Aéreas, que deveriam ouvir TMCs e Corporações para serem mais B2B em suas decisões e não apenas em seus discursos.

Na ocasião da palestra do Renato, comentei isto com o Presidente de uma grande empresa do setor que almoçava ao meu lado. Ele gostou da ideia, entendeu que pessoas físicas tem necessidades diferentes das pessoas jurídicas…. e agora estou esperando ver o Conselho funcionar 😉 , para o bem de todos.

 

Vagas em Gestão de Viagens e Eventos – como e onde encontrá-las?

Muitos colegas fornecedores me perguntam como encontrar vagas de compradores e/ou gestores de viagens e eventos corporativos.

Não está fácil, mas minha singela recomendação é, além de ter um perfil exemplar no LinkedIn, buscar vagas nesta mesma ferramenta nas áreas de Facilities e Administração Geral, seja nível Junior, Pleno ou Senior, sejam cargos de Assistente, Analista ou Coordenador.

Por quê? Porque acredito que o caminho natural uma vez que se ingresse em uma organização, e que se descubra seu histórico no setor de viagens, é que você passe a cuidar desta categoria. Mesmo que já exista um profissional cuidando da área, você pode vir a ajudá-lo, ser seu assistente com tarefas de Viagens, e quem sabe um dia encabeçar a área.

Agora, o que recomendo a todos é que, conseguindo se posicionar como Comprador ou Gestor jamais maltratem os fornecedores que um dia foram seus iguais, e que jamais deixem o prestígio “subir à cabeça” porque agora são clientes – primeiro porque não é correto, segundo porque não é elegante, e terceiro porque o mundo gira (cada vez mais rápido), derrubando pessoas orgulhosas, vaidosas e arrogantes pelo caminho.

 

Já conhece a Blue Ribbon Bags?

Como procuro sempre trazer novidades, a de hoje é uma empresa chamada Blue Ribbon Bags – organização americana com sede em Nova York especializada em recuperação de malas extraviadas e com uma proposta de SLA bem agressiva para localização e devolução de uma bagagem para o passageiro, com baixo custo de aquisição. Pode ser parte do programa de viagens, ou uma aquisição pessoal do viajante corporativo para proteger suas roupas, malas e pertences pessoais (e claro, para viagens de Lazer). Segundo a apresentação oficial da empresa:

“Atualmente cerca de 6,5% das malas são extraviadas, isto considerando todos os vôos do mundo. 

A empresa surgiu de uma situação vivida pelo atual CEO da empresa, Gabriel Menkin, que teve sua mala extraviada e com isso não pôde realizar uma negociação para a empresa que trabalhava naquele momento.

O serviço de recuperação já opera em todo o mundo através de um sistema desenvolvido pela Blue Ribbon Bags e que se conecta aos aeroportos, companhias aéras e GDSs. Este sistema suporta uma equipe dedicada que trabalha na recuperação das malas e na organização da logística para devolução desta ao passageiro.

Os clientes usuais da BRB são as Cias. Aéreas (terceirizando este serviço), seguradouras e o próprio passageiro que pode adquirir atencipadamente esta assistência através da sua agência de viagens (OTAs, TMCs, agências de lazer, Operadoras).

Para o passageiro, é oferecido um serviço de recuperação com pagamento por atraso. Por exemplo, caso o passageiro adquira o pacote Gold, que tem custo de USD 5 (R$ 16,5) por toda sua viagem (não é por mala), e algo ocorra com sua bagagem, ele apenas precisa nos passar o registro de extravio e a BRB se encarrega de rastrear as malas e trabalhar para fazê-las chegar até o passageiro. Caso esta recuperação demore mais de 96 horas, a BRB paga ao passageiro um valor de USD 1000 por mala, mas segue com a recuperação, permitindo ao passageiro ter suas malas recuperadas e o pagamento pelo atraso. Como a BRB não é um seguro e sim um serviço, não é solicitado qualquer comprovação do conteúdo e não é descontado outros recebimentos que o passageiro possa ter obtido. O pagamento é pelo atraso e não indenização pelas malas.

A BRB está pronta para operar no Brasil e está criando uma equipe dedicada para atendimento dos clientes e parceiros”.

Para mais informações, contate o luiz.caetano@blueribbonbags.com


ENGLISH VERSION

 

Dear Readers,

How do you feel when the technology you have not met in 48 hours of launch comes up, and your travelers arrive talking about it in the most natural way? (I rate them as Obama travelers, whoever attended my Talks on the subject knows what I’m talking about).

And when that vendor visits your arrangers or scores a lunch with them and you’re not advised about it? Or when an argument is happening between a traveler and the TMC and you do not know? I took a meme from a popular Instagram page from Brazil called Chapolin Sincero to illustrate the feeling – funny the Meme, but not the situation!

Keep your Managers in line with my colleagues, it’s too bad to leave them blind!

P.S: Do not worry, I did not watch La Casa de Papel as well (not yet)!

Still taking advantage of the introduction, I share with you another Travel Management Blog, signed by my friends Luana Nogueira (Siemens) and Manuela Bernardes (Algar).

After 3 years writing here at Panrotas, and 5 years publicly fighting for the “cause”, I’m glad that finally other voices will join me on the side of clients in this process of sharing knowledge, pointing to opportunities and failures of the system. During this period I have made a lot of things so that all of our colleagues (buyers and suppliers) participated in panels, discussions, presentations, audiences, we created the HSMAI Award for Corporate Travel, but we needed more voices talking openly out of the events – among many friends generated and a few opponents (hehe), this public writing job is extremely rewarding and I wish the girls lots of wisdom and precision in their words, plus the right timing! Only practice leads to perfection, and only those who propose to change something make mistakes! Pride of you two girls!

http://www.gestordeviagens.com/

 

Convention Bureau – Do You Know How One Works, and Its Purpose? How can they help you, Events and Incentive Travel Managers?

I share with you a sensational video produced by Unedestinos about the importance of a city in having and developing a professional and competent Convention and Visitors Bureau. For us Events and Incentive Travel Managers, a CVB can be of extreme value in organizing such a complex project (in Portuguese only).

Customers Council – have you already created yours?

Since 2015, I’ve been suggesting to suppliers in our area that they create councils with their main corporate clients. Of all, only 1 listened to the recommendation and created it. They can be 3, 5, 7, 10 clients – but create yours as soon as possible!

As Renato Mendes said during his lecture at LACTE 13, “clients give free and valuable advice.” This should be no secret or surprise to anyone, but it is still impressive that the Presidents and Directors of our suppliers do not listen to their customers, the reasons for their existence. I am not saying that they should consult a client to know if a decision on investment, dismissal, hiring, merger should happen – obviously not.

I’m talking about service, products, market positioning, technology. Especially the Airlines, who should listen to TMCs and Corporations to be more B2B in their decisions and not just in their speeches.

On the occasion of Renato’s lecture, I commented this with the President of a large company of the sector that was having lunch at my side. He liked the idea, understood that individuals have different needs from legal entities …. and now I’m waiting to see the Council to work ;), for the good of all.

 

Jobs in Travel & Events Management – how and where to find them?

Many fellow vendors ask me how to find vacancies for buyers and / or travel and corporate events managers.

It is not easy, but my simple recommendation is, in addition to having an exemplary profile on LinkedIn, seek vacancies in this same tool in the areas of Facilities and General Administration, whether Junior, Full or Senior, or Assistant, Analyst or Coordinator positions.

Why? Because I believe that the natural way once you join an organization, and they discover your track record in the travel industry, you will take care of this category. Even if there is already a professional looking after the area, you can come to his/her help, be his/her assistant with Travel tasks, and who knows one day head the area.

Now, what I recommend to all is that, being able to position themselves as a Buyer, they  will never mistreat the suppliers that once were their equals, and never let the prestige “come to the head” because now they are customers – first because it is not correct, second because it is not elegant, and third because the world turns (faster and faster), knocking people proud, vain and arrogant along the way.

 

Do you already know the Blue Ribbon Bags?

As I always try to bring news, today’s post brings a company called Blue Ribbon Bags – an American organization based in New York that specializes in recovery of lost luggage and has a proposal of SLA very aggressive to locate and return a luggage for the passenger, with low acquisition cost. It can be part of the travel program, or a personal acquisition of the corporate traveler to protect their clothes, suitcases and personal belongings (and of course, for leisure travel). According to the official presentation of the company:

“Currently about 6.5% of the bags are lost, considering all the flights in the world.

The company came from a situation experienced by the current CEO of the company, Gabriel Menkin, who had his bag misplaced and thus was not able to conduct a negotiation for the company that he worked at that time.

The recovery service already operates throughout the world through a system developed by Blue Ribbon Bags that connects to airports, airlines and GDSs. This system supports a dedicated team that works in the recovery of the luggage and in the organization of the logistics for the return of this to the passenger.

The usual customers of BRB are the Airlines (that outsource this service to us), insurance companies and the passenger who can acquire this assistance through his travel agency (OTAs, TMCs, leisure agencies etc).

For the passenger, a recovery service is offered with late payment. For example, if the passenger purchases the Gold package, which costs US $ 5 for his entire trip (not for a suitcase), and something happens with his luggage, he just needs to give us the form filled and signed by the airline at the destination airport.  If this recovery takes more than 96 hours, BRB pays the passenger a value of USD 1000 per bag, but continues with the recovery, allowing the passenger to have their bags recovered and payment for the delay. As BRB is not an insurance but a service, no proof of the contents is required and no other receipts that the passenger may have obtained are discounted. The payment is for the delay and not compensation for the suitcases.

BRB is ready to operate in Brazil and is creating a dedicated team to serve customers and partners”.

For more information, contact luiz.caetano@blueribbonbags.com

Published by

fernao

Eleito em 2017 um dos 75 Profissionais de Turismo Mais Influentes do Brasil pelo Panrotas, premiado em Boston (EUA) pela Global Business Travel Association (GBTA) com o The Business Travel Service Awards e pelo Instituto Prêmio Caio como Personalidade do Ano (2017) na categoria Clientes. Fernão Loureiro atualmente é o Strategic Travel & Events Manager na Philips América Latina, responsável por 8 países - e com apenas 7 meses de empresa recebeu em 2016 o prêmio Act-Accelerate-Anticipate em Amsterdam, matriz da empresa. No mercado de Viagens e Eventos Corporativos, atua como blogueiro do Panrotas (blog.panrotas.com.br/gestordeviagens), é colunista na revista espanhola TravelManager Redacción (https://revistatravelmanager.es/author/floureiro/) - com reprodução de conteúdo em diversos outros blogs e eventos. Atua ainda como: • Professor visitante no SENAC-SP nos cursos de Turismo e Hospitalidade • Foi Presidente da GBTA Brasil - Global Business Travel Association e Instrutor da GBTA Academy • Conselheiro da HSMAI Brasil - Hospitality Sales & Marketing Association International e Coordenador do Comitê de Viagens Corporativas da mesma • Participante do tradicional grupo de gestores TMG – Travel Managers Group. Formado em Turismo pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo, Pós-Graduado em Gestão de Negócios em Serviços pela FECAP e com MBA em Gestão Empresarial pela Brazilian Business School, Fernão trabalhou por 6 anos na Carlson Wagonlit Travel, onde iniciou sua carreira como estagiário e durante 1 ano atuou na Austrália; por 1 ano como Gestor de Viagens da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil; e por 2 anos como Comprador LATAM de Viagens, Eventos e Frota na Agrega Intelligent Procurement, uma empresa dos grupos Ambev e Souza Cruz. Ativo participante de debates e palestras, tais como Corporate Travel Forum (HRS), GBTAs 2014 a 2017, LACTE 2016, Connect Meeting GOL 2016, Vila do Saber ABAV 2013, Fóruns de TMCs, Fórum Abracorp 2017, Convenções de Vendas de Redes Hoteleiras como Blue Tree, Arco, Atlantica, BHG, Encontro Nacional de Estudantes de Turismo (ENATUR) na USP e Encontro de Estudantes do IFTO e IFSP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *