Avantoriba

Aventoriba: Hotel tem exclusivo programa de aventuras na Serra da Mantiqueira

Já falei aqui, brevemente, do Aventoriba, um produto do hotel de luxo Toriba, em Campos do Jordão. O programa, aberto a hóspedes e não hóspedes, promove diversas aventuras pela região da Serra da Mantiqueira.

No Instagram: @rafaelatborges

Na resenha sobre o hotel Toriba, falei sobre uma trilha com direito a jantar ao por do sol promovida pelo Aventoriba. Desta vez, testei outros produtos oferecidos, em um “cardápio” que inclui cavalgadas e até escalada.

A procura pelo Aventoriba cresceu muito desde o início da pandemia. Isso porque os programas são ao ar livre e podem ser feitos exclusivamente para grupos privados, sem alterações nos preços. Basta agendar.

Todas as atividades do Aventoriba podem terminar com uma opção gastronômica, sendo ela almoço, jantar, brunch ou café da manhã, dependendo do horário. Há refeições ao ar livre e, em períodos que regras mais amenas de enfrentamento à pandemia, em restaurantes renomados da região.

LEIA TAMBÉM

Trilhas e escalada

Entre as trilhas, o Aventoriba Por do Sol custa R$ 250 e termina com um piquenique no alto de uma montanha. Ao por do sol, inclui queijos, pães, bebidas sem álcool e vinho.

Aventoriba Por do Sol
Aventoriba Por do Sol, na trilha Mata Comprida

O percurso é de 4 km na trilha Mata Comprida, boa parte em mata fechada e com pequena cachoeira e observação de pássaros. Opções com preços semelhantes são no Parque Estadual de Campos, no Horto Florestal.

Nesse caso, o programa pode terminar com opção gastronômica no restaurante Dona Chica ou na Cervejaria Gard, com direito a degustação. A cervejaria produz quinze sabores e fica em um local rodeado por natureza.

Outra opção de trilha “cervejeira” é a do Gavião, por R$ 320. Ao final da aventura, a atração gastronômica é no Parque da Cerveja. Por lá, há experiências com a bebida, gastronomia e muita natureza.

Pedra do Baú

Já os pogramas que incluem escalada à Pedra do Baú, em São Bento do Sapucaí, partem de R$ 290. Para iniciantes, há um passeio em que se pode subir na pedra por meio de uma escadaria.

Cavalgada

O Aventoriba equestre promove cavalgadas por um parque privado, que pertence ao próprio hotel Toriba, o Sítio Siriuba. Dependendo do programa escolhido, o passeio pode sair das barreiras do parque e ir até o Pico do Diamante, com uma vista panorâmica de Campos do Jordão.

`Pico do Diamante

Esse programa dura três horas e custa R$ 320. Quem optar pelo passeio de duas horas, apenas no parque, paga R$ 290. Ambos são seguidos por um almoço ou jantar na Estação Toriba, restaurante especializado em sanduíches que fica ao lado do hotel.

Montado em um vagão de trem da década de 20, tem área externa e interna e uma bela vista para a montanha. Para o programa sem a refeição e com uma hora e meia de cavalgada, o preço é de R$ 220.

Almoço no Estação Toriba faz parte da programação do Aventoriba
Estação Toriba

Há animais mansinhos, segundo o pessoal do Aventoriba, e também alguns de boas raças, mais ariscos, para os cavaleiros e amazonas mais experientes. Eu, que pratiquei hipismo clássico na adolescência, fiz o programa com a Atenas, uma égua quarto de milha branquinha, fofa e excelente companhia para galopadas no parque.

Cavalos do programa Aventoriba
A égua quarto de milha Atenas

Meu guia estava em um belíssimo mangalarga. E por falar nisso, todos os programas do Aventoriba têm acompanhamento com guias experientes e certificados.

Para agendar programas com o Aventoriba, o telefone é 12 99747 1332.

Parapente

Parapente: como é voar saltando de uma montanha

Na França, um grupo de alpinistas decidiu, após escalar uma montanha, que a melhor maneira de descer era de para-quedas. Esse foi o embrião do parapente, atividade que atrai diversas pessoas à procura de adrenalina.

No Instagram: @rafaelatborges

A história sobre a França foi contada por Daverson Marin, proprietário da escola de parapente O Mundo Eh Bão, em Atibaia. Por lá, o local mais procurado para a prática da atividade é a Pedra Grande.

Atibaia é um dos locais mais próximos a cidade de São Paulo para quem quer praticar o parapaente. Mas há diversas outras localizações famosas no Estado entre os adeptos da atividade, como cidades do litoral e da Serra da Mantiqueira.

LEIA TAMBÉM

O que é parapente

A atividade de saltar de uma montanha e aterrissar em uma superfície plana é conhecida como voo de parapente. Este é nome do equipamento em formato de vela usado para a atividade.

O equipamento também pode ser chamado de paraglider, e custa a partir R$ 17 mil (modelos nacionais), podendo chegar a R$ 30 mil (produtos importados). Mas não é preciso comprar um paraglider para saltar.

Parapente

Para quem quer conhecer a atividade, basta pagar por um salto duplo, oferecido por diversas empresas e escolas. Nessa modalidade, a pessoa salta acompanhada por um instrutor, que vai controlar o equipamento.

O que o cliente precisará fazer é apenas correr junto com o instrutor, dependendo do local do salto e das condições do vento. Na O Mundo Eh Bão, o salto duplo custa R$ 380 e dura cerca de 25 minutos.

Já na Ascendent Paragliding, custa R$ 450 e tem duração mais longa, que pode chegar a uma hora. A empresa faz voos no Pico Agudo, em Santo Antônio do Pinhal, na Serra da Mantiqueira. A montanha está a 1.600 metros.

Detalhes sobre o parapente

O voo de parapente permite planar, e até chegar acima da montanha que serviu como base para o salto. Tudo isso é controlado por meio de fios conectados à imensa vela. Diferentemente do para-quedas, o paraglider já decola aberto.

Parapente no Pico Agudo
Vista a partir do Pico Agudo, na Serra da Mantiqueira

De acordo com Marin, da O Mundo Eh Bão, é levado um para-quedas no salto, para eventuais emergências. Ele também usa um equipamento de localização e um rádio para contato com pessoal de solo.

Voo solo

Para realizar voos solos, é necessário fazer cursos em escolas de parapente. Na O Mundo Eh Bão, há aulas teorias, práticas e acompanhamento do aluno durante seus vinte primeiros voos desacompanhado.

O curso para fazer voos solo de parapente custa R$ 4 mil. O telefone da escola em Atibaia é 011 947278545. Já o da Ascendent Paragliding é 012 99717 7958.