Receita do Turismo aumenta em janeiro

Neste mês de janeiro a receita cambial do Turismo fechou em alta no País, de acordo com os dados do Banco Central. Segundo apuramento, o valor dos gastos dos turistas estrangeiros no Brasil foi de US$ 664 milhões, correspondendo a um aumento de 2,17% quando comparado ao mês de janeiro de 2016.

Os números da receita desse último mês de janeiro ultrapassaram a receita cambial do mês de agosto de 2016, período em que recebemos as Olimpíadas, que foi de US$ 602 milhões.

Já a despesa cambial turística no mês de janeiro/2017 foi de US$ 1,578 bilhão, correspondendo ao aumento significativo de 87,89% quando comparado a janeiro de 2016, cuja despesa foi de US$ 840 milhões.

Mesmo com o aumento da receita cambial, quando colocamos na balança, os números do BC, vemos que ainda temos um caminho a percorrer. O Brasil tem potencial econômico de turismo maior e, ainda assim, os valores da receita representam um auxílio expressivo para a economia do País.

Seguimos observando de perto o setor.

A experiência do novo Turismo

Estamos em um período de fortes transições para o turismo na relação entre comportamento e experiências de destinos. A tecnologia já realizou mudanças expressivas nesse quesito (e continua sendo um fator de influência), mas há também transformações nas preferências dos turistas que são facilitadas pela tecnologia, ao invés de serem promovidas por ela.

Já falei aqui no blog a respeito de algumas tendências para o turismo em 2017 e o comportamento dos turistas é uma das mais expressivas mudanças para estarmos atentos.

Como exemplo, temos as tendências dos millennials para o turismo. Além de impulsionar o turismo de luxo, é uma geração de consumidores que valoriza as opiniões a respeito do destino (herança das redes sociais) e busca experiências únicas e autênticas. São turistas que sabem quanto querem pagar e pelo quê.

A experiência tem sido tão levada em conta que, com o auxílio da tecnologia, ela se inicia antes mesmo de chegar ao destino, ainda na escolha da viagem: através de vídeos, experiências de realidade virtual, visualizações 3D, compartilhamento de ideias e opiniões de outros turistas.

Majoritariamente, os novos hábitos de consumo de turistas da nova geração terminam moldando a forma como fazemos o turismo. E não são apenas os millennials que têm mudado as preferências, turistas de todas as idades têm transformado a forma de viajar através do estabelecimento de prioridades, adequação às novas tecnologias e adaptação ao conceito de compartilhamento.

As tendências de experiência e hábitos dos turistas farão parte dos debates promovidos pelo Fórum Panrotas, nos dias 13 e 14 de março. Viajar continua sendo uma das principais formas de lazer no mundo inteiro e, assim como a indústria tem se desenvolvido ao longo dos anos, o modo de viajar também mudou. A atenção aos consumidores e suas preferências é fundamental para que sejam desenvolvidas estratégias eficazes para o Turismo.