ABAV NÃO É SACO SEM FUNDO

Quando Edmar Bull foi eleito para a gestão 2016/2017 da ABAV, encontrou muitos desafios para levar adiante seu plano de (1) profissionalizar a gestão da entidade, (2) estimular a participação dos associados e (3) promover um espírito empreendedor nos empresários do setor.

Esses 3 macro-objetivos transformaram-se em pilares da nova administração, cada um com diversas ações e projetos, amplamente divulgados, bem coordenados e tocados por uma equipe de colaboradores tão pequena quanto motivada e apaixonada pelo que faz.

A equipe de colaboradores da ABAV tem a motivação de transformar o futuro da entidade
A equipe de colaboradores da ABAV tem a motivação de transformar o futuro da entidade

Não vou aqui discorrer sobre este trabalho da ABAV, que se capilariza rapidamente por suas 27 regionais, que atuam de forma cada vez mais integrada e única.

O objetivo aqui é tocar numa ferida: a gestão financeira da nossa associação.

Reflexo natural do atual momento que vive a sociedade brasileira, o fato é que, em pouco mais de 6 meses não se fala mais em oba-oba na ABAV, não há viagens de diretores ou VPs sem a devida contrapartida em relevância, trabalho e resultado, nem jantares, almoços ou bocas-livres de qualquer espécie, nem mesmo deslocamentos para reuniões mensais são custeados pelo caixa da associação, cujos diretores trabalham no mais puro espírito do voluntariado, em que não se gasta com nada que não tenha a ver com a busca dos objetivos e o atingimento das metas estabelecidas pela atual gestão da associação.

Dizem que o VP Financeiro tem um escorpião no bolso, ninguém consegue falar em despesa sem ser picado e envenenado pelo tal escorpião, mas o que percebo é que o rigor com que os membros da diretoria da ABAV tocam seus negócios privados foi transferido para a gestão da associação.

A gestão financeira da ABAV aplica a tática do escorpião. Ninguém se arrisca a gastar...
A gestão financeira da ABAV aplica a tática do escorpião. Ninguém se arrisca a gastar…

Não é exclusividade da ABAV, é a tal governança corporativa aplicada ao associativismo, em que mesmo uma entidade sem fins lucrativos pode e deve ser gerida a partir de conceitos de planejamento estratégico, com projetos, ações, metas, medição de resultados e, principalmente, gestão financeira apurada.

Quanto mais positivo o resultado, maiores e melhores os projetos e as ações em benefício das agências associadas, que são as verdadeiras donas da ABAV e já começam a perceber os novos ares da associatividade.

Os atuais membros da diretoria e do conselho foram escolhidos e colocados na ABAV e em suas regionais, para trabalhar, produzir, motivar e servir ao associado e isso inclui tratar o orçamento da entidade com parcimônia, rigor e eficácia.

O caixa da ABAV é tratado com parcimônia e respeito aos verdadeiros donos: os associados
O caixa da ABAV é tratado com parcimônia e respeito aos verdadeiros donos: os associados

O primeiro sinal dos ares desta mudança será visto na ABAV Expo 2016, um evento remodelado, planejado no conceito PRO, de profissional, relevante e objetivo.

Não deixe de conferir a sua ABAV Expo 2016, de 28 a 30 de setembro, no Expo Center Norte, São Paulo.

Nos veremos lá e se você não concordar com tudo ou mesmo com parte do que afirmo aqui, pode me cobrar pessoalmente.

Até lá !

.

Published by

Luís Vabo

Entusiasta da inovação, do empreendedorismo e da alta performance, adepto da vida saudável, dos amigos e da família, obstinado, voluntário, esportista, apaixonado e exagerado. Sócio e Presidente do Reserve 💲 Sócio da Solid ✈️ Sócio da MyView 🚁 VP da Abracorp VP da ABAV Nacional

23 thoughts on “ABAV NÃO É SACO SEM FUNDO

    1. Pois então, Marcelo,

      Chega de percepções infundadas sobre a ABAV, que é tanto formada quanto gerida por agentes de viagens

      Acho importante destacar o trabalho orgânico que estamos fazendo, para que estimule nossos associados a participarem mais de nossa associação.

      A ABAV somos nós, a ABAV é uma só.

      []’s

      Luís Vabo

    1. Pois então, Marcelo,

      Chega de percepções infundadas sobre a ABAV, que é tanto formada quanto gerida por agentes de viagens

      Acho importante destacar o trabalho orgânico que estamos fazendo, para que estimule nossos associados a participarem mais de nossa associação.

      A ABAV somos nós, a ABAV é uma só.

      []’s

      Luís Vabo

  1. Sr. Luis Vabo. O Senhor poderia informar quanto agentes de viagens tem no Brasil? Quantos são filiados a Abav?
    O Senhor sabia que o Congresso da Abav, perdeu sua utilidade e motivação quando deixou de ser itinerante.
    O Senhor sabia que a Abav perdeu sua importância quando fez o famigerado acordo da DU?
    O Senhor sabia que a sigla Abav deveria mudar, pois hoje engloba locadora de carros, operadores, consolidadores, atravessadores, organizadores de eventos etc.

    1. Prezado Josevaldo,

      Seguem as respostas, segundo o meu entendimento como agente de viagens associado à ABAV:

      O Senhor poderia informar quanto agentes de viagens tem no Brasil?
      Resp.: Cerca de 10 mil.

      Quantos são filiados a Abav?
      Resp.: Cerca de 3 mil. A ABAV está recadastrando e breve fará um censo para identificar e segmentar seu corpo de associados.

      O Senhor sabia que o Congresso da Abav, perdeu sua utilidade e motivação quando deixou de ser itinerante.
      Resp.: Há divergências sobre isso, mas acredito que este tema retornará em breve para debate entre os associados. Fique à vontade para formalizar seu ponto de vista, enquanto associado, para a diretoria da nossa associação.

      O Senhor sabia que a Abav perdeu sua importância quando fez o famigerado acordo da DU?
      Reso.: Trata-se de uma controvérsia, pois a alternativa poderia ter sido pior. De qualquer forma, qualquer discordância que você tenha com os rumos do mercado e/ou da entidade, será muito bem-vinda para debate pela diretoria da ABAV, bastando formalizar a sua opinião.

      O Senhor sabia que a sigla Abav deveria mudar, pois hoje engloba locadora de carros, operadores, consolidadores, atravessadores, organizadores de eventos etc.
      Resp.: Entre outros requisitos, a ABAV é formada por empresas que tenham entre os itens componente de seu objeto social, a atividade de agenciamento de viagens e/ou operação de turismo. Se o objeto social destas empresas incluem estas atividades e elas atendem a todos os demais requisitos da associatividade, conforme o estatuto da ABAV, não vejo porque não considerá-las agências de viagens e, portanto, fazerem parte da ABAV.

      Nossa atividade vem passando por muitas mudanças ao longo dos anos, provocadas fundamentalmente pelo desejo do consumidor de adquirir produtos e serviços turísticos de outra forma.

      Acredito que cabe aos empresários agentes de viagens buscarem se adaptar aos novos modelos, diversificar sua atividade se necessário, lutar com todas as armas a seu alcance para perpetuar o seu negócio e a sua atividade, mesmo que isso signifique atuar de forma completamente diferente do que se fazia há 10 ou 20 anos.

      Os tempos são outros e nos restam algumas opções: ou (1) lideramos a mudança, ou (2) nos adaptamos a ela ou (3) somos substituídos…

      A ABAV está trabalhando com a opção 1.

      []’s

      Luís Vabo

  2. Sr. Luis Vabo. O Senhor poderia informar quanto agentes de viagens tem no Brasil? Quantos são filiados a Abav?
    O Senhor sabia que o Congresso da Abav, perdeu sua utilidade e motivação quando deixou de ser itinerante.
    O Senhor sabia que a Abav perdeu sua importância quando fez o famigerado acordo da DU?
    O Senhor sabia que a sigla Abav deveria mudar, pois hoje engloba locadora de carros, operadores, consolidadores, atravessadores, organizadores de eventos etc.

    1. Prezado Josevaldo,

      Seguem as respostas, segundo o meu entendimento como agente de viagens associado à ABAV:

      O Senhor poderia informar quanto agentes de viagens tem no Brasil?
      Resp.: Cerca de 10 mil.

      Quantos são filiados a Abav?
      Resp.: Cerca de 3 mil. A ABAV está recadastrando e breve fará um censo para identificar e segmentar seu corpo de associados.

      O Senhor sabia que o Congresso da Abav, perdeu sua utilidade e motivação quando deixou de ser itinerante.
      Resp.: Há divergências sobre isso, mas acredito que este tema retornará em breve para debate entre os associados. Fique à vontade para formalizar seu ponto de vista, enquanto associado, para a diretoria da nossa associação.

      O Senhor sabia que a Abav perdeu sua importância quando fez o famigerado acordo da DU?
      Reso.: Trata-se de uma controvérsia, pois a alternativa poderia ter sido pior. De qualquer forma, qualquer discordância que você tenha com os rumos do mercado e/ou da entidade, será muito bem-vinda para debate pela diretoria da ABAV, bastando formalizar a sua opinião.

      O Senhor sabia que a sigla Abav deveria mudar, pois hoje engloba locadora de carros, operadores, consolidadores, atravessadores, organizadores de eventos etc.
      Resp.: Entre outros requisitos, a ABAV é formada por empresas que tenham entre os itens componente de seu objeto social, a atividade de agenciamento de viagens e/ou operação de turismo. Se o objeto social destas empresas incluem estas atividades e elas atendem a todos os demais requisitos da associatividade, conforme o estatuto da ABAV, não vejo porque não considerá-las agências de viagens e, portanto, fazerem parte da ABAV.

      Nossa atividade vem passando por muitas mudanças ao longo dos anos, provocadas fundamentalmente pelo desejo do consumidor de adquirir produtos e serviços turísticos de outra forma.

      Acredito que cabe aos empresários agentes de viagens buscarem se adaptar aos novos modelos, diversificar sua atividade se necessário, lutar com todas as armas a seu alcance para perpetuar o seu negócio e a sua atividade, mesmo que isso signifique atuar de forma completamente diferente do que se fazia há 10 ou 20 anos.

      Os tempos são outros e nos restam algumas opções: ou (1) lideramos a mudança, ou (2) nos adaptamos a ela ou (3) somos substituídos…

      A ABAV está trabalhando com a opção 1.

      []’s

      Luís Vabo

  3. Bom dia Luis

    Como voce bem disse , estamos trabalhando para mudar as percepcoes equivocadas dos agentes de viagens .
    Ja nas ultimas gestoes esse trabalho ja vinha sendo feito.
    Temos muito a fazer.
    Parabens a toda diretoria , tambem a todas as Abav estaduais
    Edmar Bull

    1. Exatamente isso, Edmar,

      Essa visão equivocada sobre a ABAV resiste injustamente há muitos anos, apesar do empenho de tantas gestões anteriores.

      Encontramos um ambiente propício, tanto no cenário político e na sociedade brasileira, quanto na estrutura da própria entidade, que permitiu os ajustes na governança, necessários a que os associados percebam que esse discurso de “oba-oba” e de “festa” não cola mais.

      A ABAV é, e sempre foi, trabalho, muito trabalho.

      []’s

      Luís Vabo

      1. Senhor Luis Vabo,

        Que estranho. O senhor fala em percepção equivocada ou infundada sobre a ABAV e ao mesmo tempo fala que havia: “almoço, jantares e bocas livre de qualquer espécie”. Agora EU pergunto: seria mesmo infundada a nossa percepção ou o Senhor afirmou que havia mordomia na ABAV. Em nome da transparência isso devia ser revelado. Não acha?

        1. Boa noite, Jose Lopez,

          Refiro-me sempre ao presente e ao futuro, pois não participei das gestões anteriores, mas enquanto associado, testemunhei os esforços da entidade para mudar esta percepção do mercado.

          O fato é que, ainda como associado, sinto que agora esta percepção está mudando, fruto de um trabalho que começou há muito tempo e foi intensificado na atual gestão.

          []’s

          Luís Vabo

  4. Bom dia Luis

    Como voce bem disse , estamos trabalhando para mudar as percepcoes equivocadas dos agentes de viagens .
    Ja nas ultimas gestoes esse trabalho ja vinha sendo feito.
    Temos muito a fazer.
    Parabens a toda diretoria , tambem a todas as Abav estaduais
    Edmar Bull

    1. Exatamente isso, Edmar,

      Essa visão equivocada sobre a ABAV resiste injustamente há muitos anos, apesar do empenho de tantas gestões anteriores.

      Encontramos um ambiente propício, tanto no cenário político e na sociedade brasileira, quanto na estrutura da própria entidade, que permitiu os ajustes na governança, necessários a que os associados percebam que esse discurso de “oba-oba” e de “festa” não cola mais.

      A ABAV é, e sempre foi, trabalho, muito trabalho.

      []’s

      Luís Vabo

  5. Prezado Vabo,
    Parabéns pelo texto curto, objetivo e de fácil compreensão. Na ABAVDF comungamos dos mesmos objetivos e práticas. Respeitamos os associados e a conbribuição financeira destes. Trabalhamos para “devolver” a associação aos agentes de viagens. Quem quiser participar, é sempre bem vindo.

  6. Prezado Vabo,
    Parabéns pelo texto curto, objetivo e de fácil compreensão. Na ABAVDF comungamos dos mesmos objetivos e práticas. Respeitamos os associados e a conbribuição financeira destes. Trabalhamos para “devolver” a associação aos agentes de viagens. Quem quiser participar, é sempre bem vindo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *