O dia em que Leonardo da Vinci se revirou no túmulo

O mundo inteiro viu as imagens das duas ativistas que atiraram sopa na Monalisa.

Infelizmente, poucos ouviram ou compreenderam a mensagem que elas tentaram transmitir. A mídia destacou nas manchetes o ato em defesa da ecologia e relacionado à questão climática. O que, de fato foi, mas não apenas…

Segue a transcrição do texto recitado pelas mulheres após o lançamento da sopa no “rosto” da Monalisa:

“O que é importante? O que é mais importante? Arte ou direito à alimentação saudável e sustentável? Nosso sistema agrícola está doente. Os nossos agricultores estão morrendo no trabalho. Um em cada três franceses não faz todas as suas refeições todos os dias.”

Em seguida, foram detidas. De acordo com o Louvre, elas haviam escondido a sopa de abóbora em uma garrafa térmica de café.

Falou-se muito menos nas televisões francesas e redes sociais sobre os milhares de tratores que invadiram a cidade de Paris na mesma semana, levando ao ápice o movimento iniciado em 2023 por seus donos, agricultores desesperados diante dos desafios que enfrentam.

Encargos, impostos, más colheitas, sistema burocrático pesado e, sobretudo, concorrência de produtos ucranianos isentos de impostos e do Mercosul transgênicos e cheios de agrotóxicos ameaçam a autonomia alimentar de um país que já viu sua Indústria desaparecer e segue desenfreadamente em direção ao “american way of life (and production)”

Ou seja, o governo pressionou tanto os agricultores financeiramente que agora estão acuados entre o desesperado desejo de usarem agrotóxicos hoje proibidos na Europa ou perderem suas terras. Os mesmos agricultores que lutam há anos por uma produção e uma alimentação saudável já não sabem como sobreviverão diante do liberalismo econômico e o colonialismo químico que estão sofrendo.

Enquanto a militância e termos como colonialismo político e cultural caem em desuso, esses e outros tipos de colonialismo, tal como o colonialismo midiático, e agora o colonialismo químico seguem se alastrando e no caso deste último matando gente.

A luta dos agricultores franceses é tão importante para nossas vidas quanto foi a Revolução Francesa. Se esses agricultores franceses tivessem o merecido reconhecimento e ganhassem essa guerra, a qualidade de sua alimentação no Brasil teria uma grande chance de melhorar.

Leonardo da Vinci, humanista, artista multidisciplinar, pintor, arquiteto, grande amante de botânica, biologia e horticultura certamente não aprovaria o crime que está sendo feito pelas grandes empresas que barateiam seus alimentos usando agrotóxicos e transgênicos para produzi-los.

Assim, Leonardo da Vinci, conhecido apreciador de uma dieta à base de legumes e até mesmo de sopa e notório autodidata, deve ter se virado no túmulo, não porque o vidro que protege a Monalisa ficou sujo, mas porque as militantes parecem não ter conseguido passar seu recado.

Leonardo da Vinci, o inventor e humanista, também não deve ter gostado que apesar de tantas imagens veiculadas, nada tenha sido dito sobre a real problemática por trás dos dois fatos.

Estamos vivenciando a luta pela manutenção da comida saudável e de boa qualidade e pela autonomia alimentar de um território. Se os agricultores franceses perdem essa guerra, o mundo perde. Enquanto alguns fazem a coisa certa, temos sempre a esperança que o exemplo se alastre, mas se eles forem erradicados, o que resta para as gerações futuras?

Eu só fico imaginando Leonardo, com as mãos levantadas, tal o homem de Vitruvio, talvez em um gesto de desespero, pedindo que a elite e grandes empresas alimentícias deste mundo deixem os pequenos agricultores exercerem suas profissões adequadamente e que a população francesa e do mundo coma uma comida sem veneno.


Notas:

O novo e jovem primeiro ministro Gabriel Attal, fez um bonito discurso e promessas de subsídios e atos comerciais para valorizar a produção francesa, abrindo as portas para discussão com os principais sindicatos e liberando as ruas e estradas aos arredores de Paris dos tratores pelo momento.  Em regiões Isère et Boches du Rhône o movimento continua. Veja como se apresenta a situação nos dias 3 e 4 de fevereiro.

  • Reabertura da A10 em Île-de-France em Dourdan em ambos os sentidos
  • Reabertura da A10 entre Saintes e Granzay-Gript em ambos os sentidos
  • Reabertura da A71 entre Vierzon e Bourges em ambos os sentidos

Algumas manifestações ainda estão dificultando o trânsito, envolvendo o fechamento de estradas pelas autoridades municipais (lista fornecida pelo jornal Le Midi Libre que provavelmente mudará rapidamente):

  • Fechamento da A7: no sector de Viena em ambos os sentidos; entre Chanas e Bollène em direcção a Marselha, entre Avignon Nord e Chanas em direcção a Lyon
  • Fechamento da A9: entre Gallargues e Nîmes Est em ambos os sentidos entre Remoulins e o cruzamento A9/A7 em Orange, em direcção a Lyon
  • Fechamento da A10 entre Saint-Maixent e Poitiers em ambos os sentidos
  • Fechamento da A20 no sector de Montauban em ambos os sentidos
  • Fechamento da A54 entre Nîmes e Garons em ambos os sentidos

“Manifestações em certos trechos e cancelas de pedágio também estão dificultando o tráfego, e alguns acessos à rodovia podem ser modificados por medidas de gerenciamento de tráfego“, diz a Vinci Autoroutes. Nas zonas em causa, a rede secundária está particularmente saturada e o tráfego é difícil devido ao adiamento do tráfego. Por isso, recomenda-se estar bem informado antes de viajar.” fonte https://www.midilibre.fr/


Se você deseja permanecer em boa saúde, siga esta dieta: não coma sem sentir vontade e jante levemente; mastigue bem, e deixe o que você acolhe dentro de você ser bem cozido e simples. Quem toma remédio se machuca. Cuidado com a raiva e evite o ar pesado. Levante-se direito quando sair da mesa e não adormeça ao meio-dia. Seja sóbrio sobre o vinho, tome-o frequentemente em pequenas quantidades, mas não fora das refeições, nem com o estômago vazio; nem atrasar a ida aos banheiros. Se você se exercitar, mantenha-o moderado. Não se deite de bruços ou com a cabeça baixa e cubra bem à noite. Deite a cabeça e mantenha a mente em alegria. Fuja da luxúria e siga a dieta.   Leonardo da Vinci

Para saber mais sobre Leonardo e sua relaçao com a gastronomia :

Léonard et la cuisine, de la Toscane à la France Pascal Brioist

Outras referências: Agrotóxicos e colonialismo químico – Editora Elefante, Colonialismo químico: por que o | Podcast | Rádio Brasil de Fato

Imperdíveis de dezembro em Paris

Nestes tempos de mudanças constantes, onde tudo se torna obsoleto rapidamente e vivemos nos adaptando às novas circunstâncias, sejam elas melhorias ou retrocessos, é bom saber que algumas tradições permanecem.

Uma delas é a publicação lista de atividades imperdíveis durante a época natalina em Paris. Paris o que fazer durante as festas não é um tema novo, mas não pode deixar de ser abordado.

Quer você esteja planejando vir a Paris ou não, nesta época do ano, dar uma olhada no que acontece na cidade luz é sempre um prazer.
E apesar de recorrente, a lista do que fazer em Paris durante a época natalina é sempre cheia de novidades e festiva.

Imperdíveis de dezembro, vamos lá!

Mercados de Natal

Com sua origem na Alemanha e Alsácia, os mercados de Natal se implantaram com o tempo e hoje fazem parte da clássica paisagem natalina de Paris. Segue a lista não exaustiva:

Natal em Saint-Germain des Prés Bem pertinho da linda Igreja de Saint Germain des Prés, esse pequeno, porém charmoso mercado de Natal, é constituído de uma quinzena de expositores de produtos gourmet, decoração, roupas e acessórios…
• 25 de novembro de 2023 a 1º de janeiro de 2024
• Sexta, Segunda, Terça, Quarta, Quinta-feira das 11h às 21h
• Sábado, domingo, das 10h às 21h

Mercado de Natal no Jardin des Tuileries Nesta época do ano, o Jardin des Tuileries oferece aos visitantes um lugar encantado com uma atmosfera de Natal inigualável. Além das lindas decorações natalinas, uma cuidadosa seleção de expositores oferece criações artesanais de qualidade assim como uma viagem pelos sabores da França, através do mercado gourmet.
O Mercadinho de Natal do Jardin des Tuileries é uma mistura de mercado de Natal e parque de diversões, com atividades e opções para todos os gostos. Uma dúzia de atrações tais como a roda gigante e uma pista de patinação e 80 chalés compõem um dos maiores mercados de Natal da cidade luz.
• de 18 de novembro a 2 de janeiro
• Todos os dias das 11h às 23h45

Mercado de Natal de Boulogne-Billancourt
O mercado de Natal de Boulogne-Billancourt acontece na Grand’Place, com mais de 50 chalés vermelhos e brancos, oferecendo produtos variados e animação natalina.
• De 22 de novembro a 24 de dezembro de 2023
• De domingo a quinta-feira: das 11h às 19h
• Às sextas e sábados: das 10h às 21h
• Domingo, 24 de dezembro: das 11h às 18h

Village de Natal de Paris La Défense
O Mercado de Natal de La Défense conta com a presença de 150 expositores e é o maior mercado de Natal de Paris. A oferta nos decorados chalés de madeira é variada, incluindo artesanato e culinária francesa, com destaque para a arte provençal, produtos da Savoy, restaurantes da Alsácia e também crioulos.
Encontro com o Papai Noel, além de diversas atividades (shows de fantoches, grande fazenda com animais).
• De 16 de novembro a 27 de dezembro de 2023
• De segunda a quinta: das 11h às 21h
• Às sextas-feiras: das 11h às 22h
• Aos sábados: das 10h às 22h
• Aos domingos: das 11h às 21h
Exceções: em 24/12, das 11h às 18h; fechado em 25/12; em 27/12, das 11h às 21h.

Mercado de Natal da Alsácia
Entre os mercados de Natal imperdíveis de 2023, encontra-se o Mercado de Natal da Alsácia, localizado no pátio da Gare de l’Est. Especialidades culinárias como kougelhopf, pão de gengibre e brioche mannele, panquecas de batata e Munster fazem parte do menu! De 1º a 17 de dezembro de 2023
• Das 9h às 19h30, exceto aos domingos, das 10h às 19h.

Mercado de Natal de Notre-Dame
Todos os anos, cerca de 30 expositores apresentam artesanato e produtos franceses de qualidade aos turistas e passantes no Mercado de Natal de Notre-Dame de Paris. Este tradicional mercadinho, com uma vista excepcional para a Notre Dame, acontece novamente na Praça René Viviani, no Quai Montebello.
• De 8 a 25 de dezembro de 2023
• Das 10h às 20h (até às 21h às sextas-feiras, sábados e domingos)

Shizen – A Vila de Natal Japonesa
Descubra práticas artísticas, encontre líderes de projetos relacionados ao Japão, sua gastronomia e exposições. Shizen é uma vila efêmera que celebra a cultura japonesa em um ambiente festivo e acolhedor. Venha viver uma experiência única e imersiva no coração do bairro japonês de Paris.
• De 1º a 31 de dezembro de 2023
• Das 10h às 22h (exceto em dias especiais)

Grande Venda de Natal Uma grande venda de Natal em benefício da associação Mécénat Chirurgie Cardiaque acontece este ano no Espace Champerret, em Paris. Em um ambiente festivo, dezenas de marcas oferecerão produtos vendidos a preços atraentes. O visitante vai encontrar: presentes de Natal, brinquedos, livros, moda (feminino, masculino, infantil), perfumes e joias, calçados, esportes, decoração, eletrodomésticos, vinhos, gastronomia, chocolates, louças, etc. No saguão com mais de 1.000 m², milhares de produtos de grandes marcas serão vendidos em benefício de crianças com doenças cardíacas.

  • 16 Dezembro 2023
  • das 10h às 20h

Mercado de Natal Efêmero No pitoresco e badalado bairro do Marais, o Carreau du Temple receberá mais de 70 renomados estilistas de moda e acessórios, decoração, beleza e bem-estar.

  • Sábado, 16 de dezembro: 11h às 20h
  • Domingo, 17 de dezembro: 11h às 19h

O pop-up de Natal no 11º arrondissement A associação Bande de Créateurs apresenta seu mercado pop-up de Natal. No programa do fim de semana, uma seleção de mais de 80 criadores e artesãos com know-how único e ligados por belos valores. Uma oferta sob o signo do consumo ético e responsável.

Moda, joalharia, artigos de couro, moda infantil e brinquedos, cerâmica, louça, decoração e linho, mobiliário e design, ilustrações, produtos zero desperdício, alimentação, beleza e bem-estar, jogos… Criações em pequenas séries, peças originais, produção francesa e sustentável, produtos naturais e locais.

  • Bastille Design Center – 74 Boulevard Richard Lenoir 11º
  • Sábado, 9 de dezembro de 2023: das 10h às 20h
  • Domingo, 10 de dezembro de 2023: 10h às 19h
Luzes E DECORAções de Natal em Paris em 2023

Nas proximidades de muitos desses mercados de Natal, todas as noites, milhões de luzes iluminam a cidade de Paris. As mais famosas são obviamente as iluminações da Champs-Elysées. Mas cada esquina da cidade luz desvenda uma surpresa: Place Vendôme, Place de la Concorde, Avenue Montaigne, Faubourg Saint-Honoré…

Vitrines de Natal

Outra atividade imperdivel em dezembro em Paris é admirar as famosas vitrines de Natal de Paris.

Todos os anos ruas de comércio e lojas como a BHV, Le Bon Marché, La Samaritaine, Les Galeries Lafayette ou Le Printemps competem com decorações e animações espetaculares para atrair visitantes e clientes. Algumas vitrines contam histórias animadas com bonecos mecânicos ou cenários interativos.

Este ano quero dar destaque as vitrines da Loja Le Printemps, decoradas e animadas com delicadas obras da artista Mathilde Nivet especializada na arte com papel.

170 000 decorações de papel (ornamentos/estrelas/guirlandas)

95 personagens animados nas vitrines

170 árvores de Natal espalhadas pelas lojas Printemps Haussmann

150 pessoas trabalhando por 1 ano para preparar a campanha

6 noites de montagem para a árvore de Natal de 11 metros no átrio

650 horas de montagem para as vitrines do Boul. Haussman

O que mais natalino que papel de presente, lista de pedidos para o papai Noel, laços, cartões de votos? O que mais importante neste momento que um voto de paz?

A meca da moda parisiense convidou a artista Catherine Deneuve para ser a madrinha do evento natalino e transmitir seus votos nas imagens acima.

E para terminar as atividades imperdíveis de dezembro : Convite para leitores do Panrotas para uma taça de champanhe no terraço da loja Le Printemps. E meus votos de um excelente mês !

O “Nosso” restaurante de alta gastronomia em Paris

Convenhamos que NOSSO é um nome de restaurante super convidativo para um brasileiro que vive em Paris, mas é também convidativo para os parisienses ávidos por boa comida e hospitalidade brasileira.

O restaurante já é famoso dentre os amantes de alta gastronomia e seu nome chegou aos meus ouvidos (ou olhos) sei lá por que canal (são tantos!).  Tendo confirmado que a chefe era brasileira e que o restaurante era mesmo de alta gastronomia comecei a ficar com água na boca. 

Nosso-experiência gastronômica

Ao contrário do que muitos acreditam, experiências de alta gastronomia não significam somente comer uma excelente comida. Estas experiências gustativas trazem consigo conceitos de criação que embora extremamente rigorosos esbanjam criatividade e resultados excepcionais.

Quando você recebe cada prato é como se estivesse recebendo uma joia exclusiva, uma obra de arte efêmera e comestível. E assim foi cada momento passado no restaurante Nosso, da chefe franco-brasileira Alessandra Montaigne. 

Colocando em valor a produção local de Île de France, o Nosso oferece uma cozinha francesa moderna com pitadas internacionais trazidas pelos membros da simpática equipe e sobretudo sem nenhum desperdício. Proximidade, sustentabilidade e mais saúde no prato, quem não quer?

Restaurante nosso-um pouquinho do brasil em paris

Segundo o site do restaurante, encontramos na sua comida um pouco do Brasil, um pouco da Sérvia, do Líbano, ou ainda da Costa Rica. De fato, encontramos na alma do Nosso um sincretismo culinário que tornou a minha refeição uma experiência única, saborosamente extraordinária .

O serviço impecável e carinhoso à altura do talento culinário local colabora na criação do sentimento de rara alegria. O Nosso tem todas as qualidades comuns à restaurantes de alta gastronomia que só a França oferece e, para nós brasileiros, oferece também uma sensação agradável de familiaridade e (porque não dizer?) orgulho alheio.

Na hora do almoço os cardápios variam entre 31 e 38 euros ou você pode escolher à la carte e para jantar dois menus únicos de 68 ou 95 euros.

A noite o cardápio é “secreto”, quero dizer, você não escolhe o que come, nem lê o nome no cardápio. Somente se deseja o serviço de 5 ou 7 “passos”. Não se preocupe, siga o fluxo da chefe e sua equipe. Quem faz o serviço tem o prazer de apresentar e explicar.

Mas admito, apesar da amabilidade e disponibilidade da carioca Julia, que fez nosso serviço, maravilhada com os visuais de cada prato perdi um pouco das explicações.  

Segue as fotos do jantar em 5 passos e link para o site . Fica a dica!

  • Menu 5 passos Nosso Paris

Nota PS: Fotos à título de exemplo. O cardápio oferece produtos frescos e muda sem aviso prévio.