Turismo: prontos para o garimpo e lapidação de oportunidades e novos produtos?

O que faz seus olhos brilharem no escopo do seu trabalho? Uma das partes mais prazerosas do cotidiano de um operador de turismo é garimpar achados para seus roteiros. Sabe quando você descobre ou simplesmente passa a enxergar algo com olhos de profundo conhecedor de viagens e vê grande potencial? Somos eternos caçadores de talentos turísticos pouco ou ainda não explorados.

Como tudo no nosso setor, muitos saem ganhando com isso: quem descobre e quem é descoberto. O Brasil está repleto de, digamos, “joias raras” que ainda não foram encontradas ou não foram lapidadas e é justamente delas que precisamos para manter as nossas prateleiras atualizadas, diversificadas e, acima de tudo, prontas para surpreender.

Há meses temos falado sobre olhar para dentro, sobre reconstrução, sobre reaprender ressignificar e dar as mãos. A BRAZTOA está realmente focada nisso. A alquimia do nosso trabalho passa não apenas pelas boas descobertas, mas também em discutir e encontrar maneiras de torná-las viáveis para serem parte de grandes experiências – que são o presente e o futuro do Turismo.  

Mas essa tarefa não é fácil. Existem muitos empreendimentos, destinos e profissionais que são bons e sabem. Existem tantos outros que não fazem ideia do seu potencial. Em 2020, aprendemos que dependemos uns dos outros, que podemos ajudar uns aos outros e que podemos compartilhar o que temos de melhor: nossa expertise, nosso networking e nosso desejo de encontrar caminhos para uma retomada triunfal.

Dia desses, recebi de um amigo um poema de Mario de Andrade que falava sobre a passagem do tempo, sobre a chegada da maturidade e sobre o essencial que faz a vida valer a pena:  cercar-se de pessoas que sabem tocar os corações das pessoas. Pronto, descobrimos mais um dos nossos papeis fundamentais como profissionais do Turismo.

O que podemos fazer para acelerar o processo de transformação de negócios, de pessoas e de destinos turísticos? Como podemos estimular diamantes brutos a buscarem suas melhores formas? Já temos respostas para essas perguntas e falaremos delas muito em breve.

Agora, volto ao título desse texto e refaço a pergunta: vocês estão prontos para o garimpo e lapidação de oportunidades e novos produtos? Vou mais longe: vocês estão abertos a serem descobertos e ir muito além do que estão neste momento?

Published by

Roberto Haro Nedelciu

Roberto Haro Nedelciu trabalhou por 26 anos em uma empresa automotiva multinacional, no departamento de Tecnologia da Informação e já viajou para 80 países. Engenheiro Industrial Mecânico, com MBA em Gestão Empresarial na Fundação Getúlio Vargas, além de sócio da Raidho Viagens, foi também diretor de Tecnologia e vice-presidente da BRAZTOA, entre 2015 e 2019, até assumir a presidência do Conselho de Administração da entidade para o biênio 201/2021. Com espírito aventureiro, tem como hobby o motociclismo e o montanhismo, já subiu até o Campo Base do Everest (Nepal), Kilimanjaro (Tanzânia), Chimborazo (Equador) e o Monte Kota KinaBalu (Malásia).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *