Piscina do Sheraton, resort urbano no Rio

Staycation: como é se hospedar em um resort urbano no Rio

Biossegurança, protocolos, staycation são palavras com novos significados na pandemia de Covid-19. Staycation, algo como férias em casa ou nos arredores, continua sem tradução em português. Mas é algo que já fiz algumas vezes no Rio de Janeiro, onde moro, e que ganhou outro sentido na versão pandêmica. Depois de quase oito meses, meu primeiro check-in foi em um resort urbano no Rio. A ideia era aproveitar a mudança de ares para descansar, trabalhar e vivenciar as mudanças pelas quais a hotelaria está passando. Recentemente, fui conferir como estão funcionando os restaurantes de hotéis na orla carioca. Agora dei mais um passo.

Esta staycation durante a pandemia foi em hotel de grande rede internacional, com procedimentos claros, que reunia tudo o que eu buscava naquele momento. Mas há muitas propriedades pequenas em que tudo também está certo. O importante é escolher o que melhor se adequa ao que cada um procura. No meu caso, buscava um lugar perto de casa, de frente para o mar, em meio ao verde, com ar puro e espaço para praticar distanciamento social sem esforço e recuperar um pouco os movimentos fazendo uma das coisas que mais gosto na vida: viajar. Ainda que para um destino realmente hiperlocal, a menos de10km do meu endereço.

Inspiração & informação: clique aqui para seguir o nosso Instagram

.

Sheraton Grand Rio, resort urbano de frente para o mar

Décadas antes de pensarmos em pandemia, o Sheraton Grand Rio já era um resort urbano com ampla área de lazer ao ar livre. Há 46 anos entre as praias de Leblon e São Conrado, com vista livre para o Oceano Atlântico, foi renovado para as Olimpíadas de 2016 e está bem conservado. O hotel, o primeiro de marca internacional no Rio de Janeiro, fica perto das melhores praias cariocas, de bares e restaurantes e do comércio. Mas escolhi não sair do resort e aproveitar todas as comodidades, entre elas a exuberância da natureza ao redor, como mostrei no meu Instagram.

Fui durante a semana, já que meu trabalho remoto permite. Encontrei pouca gente (todos respeitando as regras, inclusive o uso obrigatório de máscara nas áreas comuns), ambientes limpos e serviço acima da média com equipe gentil e eficiente em todas as áreas. O hotel retomou as atividades em setembro seguindo os novos procedimentos de limpeza da Marriott International sobre o qual já falamos aqui (detalhes no site da rede). O resort tem também os selos de conscientização municipal, estadual e federal.

Leia mais: Os desafios do turismo no Estado do Rio

.

Biossegurança: álcool gel por toda a parte e menus por QR code

O check-in pode ser feito pelo aplicativo Marriott Bonvoy ou, rapidamente, no lobby imenso e vazio, com álcool gel, barreira em acrílico protegendo os funcionários e marcação no piso. Os elevadores têm avisos lembrando que eles não devem ser usados por mais de duas pessoas de bolhas diferentes, além de álcool gel ao lado das portas e nas cabines.

Os quartos, com decoração clássica, estão disponíveis em diversas configurações. Vale a pena investir em uma das opções com vista para o mar. Na chegada, o aviso na porta diz que ninguém entrou depois da limpeza. Um código QR leva ao menu do room service e do minibar, que agora é abastecido sob demanda. O Wi-Fi funciona perfeitamente.

Leia mais: Como estão funcionando os hotéis do Rio na pandemia

.

Lazer: Uma das maiores áreas ao ar livre da hotelaria carioca

Há álcool gel por toda a propriedade, com destaque para os totens que funcionam por aproximação no acesso à área de lazer. Com muito verde e voltado para a praia, o ambiente ao ar livre é espaçoso e não favorece aglomerações. Há duas piscinas (a infantil, no momento, abre apenas nos fins de semana), uma jacuzzi, duas quadras de tênis e espreguiçadeiras por toda a parte. A trilha sonora às vezes pode ser animada demais para um ambiente tão tranquilo, mas basta se afastar um pouco das caixas de som para ouvir apenas o barulho do mar. Academia de ginástica, salão de beleza e saunas seca e a vapor ficam no spa e funcionam com hora marcada. A área de lazer do resort também pode ser aproveitada em day use.

Uma escadinha em madeira leva direto à Praia do Vidigal. Que não é privativa do hotel, mas parece. O outro único acesso é por uma escadaria que sai da Avenida Niemeyer. Durante a semana a prainha, com faixa de areia de 500 metros de extensão, costuma estar vazia. O serviço de praia do Sheraton está suspenso e ainda não tem data para voltar.

Leia mais: É seguro usar piscina de hotel na pandemia?

.

Comes e bebes: restaurantes reabrindo aos poucos e bom room service

A área de alimentos e bebidas do Sheraton Grand Rio é onde mais se nota os efeitos da pandemia. Nos dias de semana, estão funcionando apenas o bar da piscina (12h às 17h) e o restaurante Casarão (das 6h às 23h). O cardápio à la carte é variado, as mesas estão afastadas umas das outras e o restaurante tem uma gostosa varanda aberta. Para quem não pretende sair do hotel acaba sendo meio monótono fazer todas as refeições no mesmo lugar.

O Club Lounge está aberto apenas durante a tarde para um café expresso ou uma água. Estão suspensos o serviço de café da manhã e a happy hour. Às sextas-feiras e aos sábados abrem na parte da tarde e à noite a Casa da Cachaça (de pizzas, petiscos e sanduíches, vizinha do Casarão na área das piscinas); o Lobby Bar e o L’Etoile, restaurante gourmet no 26º andar.

O room service funciona bem e os pratos chegam na temperatura certa, mas o cardápio é bem menor do que o do restaurante. Já no café da manhã a melhor opção é mesmo pedir no quarto. O café farto chega muito bem apresentado. Com o room service, dribla-se o ponto em que o Sheraton poderia fazer melhor: o bufê de refeições self-service. Aqui o hotel segue o novo padrão de bufê pandêmico de resort, com muito plástico (espere encontrar laranjas com casca embrulhadas em filme de PVC), e pré-pandêmico, com desperdício de comida.

Leia mais: Plástico, a nova obsessão dos resorts brasileiros

.

Antes de ir

Com o aumento dos casos de Covid-19 em todo o país, inclusive no Rio de Janeiro, o cenário ainda é de incerteza. Antes de planejar uma staycation ou um day use é importante confirmar com o hotel, qualquer que seja a categoria, quais serviços estão funcionando e as regras da propriedade. E, claro, ter bom senso para avaliar se é um bom momento para uma escapada.

Tudo que publicamos sobre hotelaria na pandemia está neste link

Hotel Inspectors está no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog, no Twitter @InspectorsHotel e no LinkedIn @Hotel Inspectors

Novidades no Fasano Angra dos Reis

A última semana não foi nada fácil, convenhamos; nem está sendo. Em tempos de pandemia do novo coronavírus, estamos sendo forçados a rever hábitos e planos em prol do bem comum, somando esforços para tentar frear os avanços da Covid-19. E nada mais urgente neste momento mesmo! Mas nada impede que sonhemos com as próximas viagens; e é por isso que conto aqui sobre as novidades do Fasano Angra dos Reis.

Na primeira semana de março, fui convidada pelo hotel  Fasano Angra dos Reis para me hospedar ali por três dias e conhecer algumas das novidades que o hotel está lançando neste 2020. Com um apelo extra: a maior parte destas novidades está disponível também para moradores e viajantes que não estejam hospedados no hotel.

LEIA AQUI a review completa do Fasano Angra.

Inaugurado em 2017, o Fasano Angra deu cara completamente nova ao antigo Hotel do Frade, no condomínio homônimo, levando à cidade de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, um patamar de serviços na hotelaria que o destino até então desconhecia. O hotel conta inclusive com uma equipe de “mordomos” – super descontraídos, do uniforme ao estilo de abordagem, para combinar bem com a informalidade da propriedade – que assiste o hóspede em todos os momentos da hospedagem, incluindo reservas e passeios. Meu “mordomo” Pedro foi rápido, eficiente e extremamente simpático durante toda minha estadia.

Localizado à beira-mar no condomínio do Frade, o hotel conta com serviço de praia exclusivo e com dois restaurantes – o Praia, pé na areia e bem informal, e o Restaurante Fasano, formal, aberto somente para o jantar. O Praia conta com um excelente buffet de café da manhã incluído nas diárias, servido regularmente até 11h30 da manhã. O complexo do hotel tem também uma panetteria, academia, dois bares, boulevard com lojas de diferentes nichos, kids club completíssimo, piscina indoor e outdoor e um spa de impressionantes dois mil metros quadrados. Com custo extra, hóspedes também podem fazer uso do enorme campo de golfe do condomínio.

Confira sete dicas para deixar suas viagens mais sustentáveis daqui pra frente.

Foto: Mari Campos

Os quartos são todos muito espaçosos, e todos com varanda mobiliada (vista para a praia ou para as montanhas). Conheci todas as categorias de quarto oferecidas, inclusive as suítes mais caras, e ainda assim continuo achando a categoria Deluxe Vista Mar a mais charmosa e com melhor custoXbenefício. Há vista lateral para o mar, mas uma enorme varanda com day bed e mesa e cadeiras. A cama e até a banheira partilham da mesma vista – que obviamente pode ter privacidade total através de cortinas e belíssimas persianas de madeira maciça entre o quarto e o enorme banheiro.

Serviço de limpeza e de turndown simpático e eficiente, com fartura de água cortesia no quarto. As boas-vindas são dadas com animadas e coloridas mensagens escritas à mão no espelho de corpo inteiro – e também com os mais gostosos brigadeiros! Além disso, neste modelo de quarto há espaço de sobra nos guarda-roupas, mesmo para quem se hospedar por bastante tempo. Mas fica aqui nossa crítica ao fato de o hotel, assim como todas as demais propriedades Fasano, ainda cobrar as cápsulas de café no quarto, enquanto o mercado de luxo internacional vai na direção contrária (leia mais sobre nosso movimento #freethecafezinho aqui).

.

LEIA AQUI a review completa do Fasano Angra.

A boa notícia do hotel em 2020 é que suas áreas comuns passam a ficar completamente abertas a não hóspedes também – desde que com reserva antecipada, é claro. Na área gastronômica, o chef Jonathan Lauriola trouxe diversas mudanças. A charmosa Panetteria ganhou nova área ao ar livre e ampliou bastante seu cardápio. Agora, além de salgados, cafés e os italianíssimos gelatos da casa, passaram a oferecer também lanches, quiches e saladas. Uma ótima opção para quem quer fazer apenas uma refeição rápida e descomplicada em qualquer horário do dia.

O Restaurante Praia abre suas portas para não hóspedes no excelente café da manhã, tem buffet de antepastos, saladas e sobremesas aos finais de semana, e novo menu à la carte com seção de pratos para compartilhar em família ou grupo de amigos. O Restaurante Fasano Angra dos Reis traz no jantar um menu italiano bem sofisticado, com ingredientes sazonais – e seu bar tem menu de drinks bastante criativo. A boa mesa do chef passa a estar disponível também no novo serviço de catering lançado pelo hotel para quem contratar um passeio de barco diretamente com o hotel.

O imenso Spa do Fasano Angra também trouxe novidades como os novos programas de bem-estar e estética, com até 3 dias de duração.

Clique aqui para ideias de como deixar a sua casa com jeito de hotel.

Foto: Mari Campos

Como provou-se que o distanciamento social máximo é a arma mais eficiente para tentar diminuir os contágios nesta fase, adiar nossas viagens é imprescindível neste momento. E nós do Hotel Inspectors já adiamos todas as nossas. Mas, quando esta situação toda passar, nós vamos querer e precisar viajar de novo – e é por isso que continuaremos falando de hotéis por aqui. Para inspirar, sonhar e também ajuda-los a planejar as próximas férias.

Salva esta coluna na sua wish list viajante para aproveitar as novidades do Fasano Angra dos Reis para uma bela e revigorante escapada quando este turbilhão passar 😉

LEIA AQUI a review completa do Fasano Angra.

Continue acompanhando as novidades da hotelaria nacional e internacional que trazemos também nos nossos canais nas redes sociais: Instagram @ HotelInspectors, facebook @HotelInspectors e  Twitter @HotelInspectors.

Como é o novo Juma Ópera em Manaus

Foram dez longos anos de espera, entre o começo do projeto e a abertura oficial das portas (ainda em soft opening) no último dia 2 de fevereiro. Mas, enfim, podemos contar aqui como é o novo hotel Juma Ópera, em Manaus, que está finalmente inaugurado – e nós fomos os primeiros a conhecer a nova propriedade!

Localizado na avenida 10 de Julho, o novo Juma Ópera fica bem diante do Teatro Amazonas, e é um hotel boutique de apenas 41 quartos que deve transformar de vez o cenário da hotelaria da cidade. Os bons ventos hoteleiros já tinham começado a soprar sobre a cidade desde a inauguração do ótimo Villa Amazonia, também no centro histórico (falaremos dele aqui na coluna mais adiante), mas a verdade é que o Opera trouxe um padrão hoteleiro para Manaus.

A convite do hotel, fiquei hospedada no novo Juma Ópera, em Manaus, ainda em fevereiro, durante seu período de soft opening. O complexo do hotel-boutique é formado por dois casarões tombados e restaurados, somados a dois outros prédios construídos do zero no mesmo estilo, com total harmonia externa entre eles. Boa parte dos quartos, o restaurante e também o imperdível rooftop têm vista desobstruída para o genial Teatro Amazonas, inaugurado durante o Ciclo da Borracha. 

O ousado projeto foi comandado pelo arquiteto Roberto Vinograd e incluiu fiação toda estruturada de forma subterrânea para que a fachada ficasse livre para ser devidamente apreciada.  A decoração tem projeto assinado pela arquiteta Debora Aguiar, especialista no conceito eco-luxury, com tons suaves nos móveis e objetos e muitos quadros e objetos indígenas pelas paredes e ambientes, como os balaios Baniwa, confeccionados artesanalmente pelos índios desta etnia a partir das folhas de arumã tingidas com urucum e trançadas uma a uma.

Ao todo, são apenas 41 suítes de diferentes categorias e tamanhos (entre 23m² e 66m², com pé-direito alto), no novo Juma Ópera, em Manaus. Todas elas contam com charmosos balcões, e a maioria tem vista para o Teatro. Os quartos têm decoração primorosa, em tons claros e aconchegantes, sempre com elementos amazônicos nas paredes – fotos e objetos em cestaria. Roupa de cama e banho são de excelente qualidade. De alguns dos quartos, é possível ver a cúpula do Teatro Amazonas até mesmo da cabeceira da cama.

Clique aqui para ler sete dicas para tornar suas viagens mais sustentáveis a partir de agora.

Não há água nem café/chá cortesia (tudo é cobrado no minibar e não há máquinas de café nos quartos) e a maioria dos quartos não é exatamente espaçosa; mas há boa funcionalidade em móveis acessórios, mesa de trabalho e armários. A internet grátis é de ótima qualidade, há bom isolamento acústico e os banheiros são bonitos, espaçosos e com bons secadores de cabelo.

A piscina instalada no rooftop do novo hotel Juma Ópera, com vista panorâmica de Manaus que chega até o rio e com o Teatro bem em frente, é realmente imperdível. Por enquanto restrita unicamente a hóspedes, é deliciosa, discreta, quietinha e com uma vista panorâmica realmente deslumbrante. Só não dá para esperar privacidade, já que o edifício mais alto do centro de Manaus fica logo atrás do hotel, com vista desobstruída para a piscina.

Foto: Mari Campos

Seu bar e restaurante Ópera, sob comando da chef Sofia Bandelak, já ficaram badalados na cidade: manauaras e turistas se encontram do café da manhã ao jantar no belíssimo restaurante de pé direito alto, com cúpula de vidro e vista para o teatro. O café da manhã ainda era bastante simples durante o soft opening, mas a ideia é passar a servir em breve (de acordo com a gerência do hotel) um bom serviço de buffet com pratos quentes à la carte.

O bar, anexo à recepção, criou uma carta bem empolgante, com drinks exclusivos voltados para ingredientes e sabores amazônicos – mas todos os clássicos estão também disponíveis, é claro. O bar atende também no charmoso terraço à frente do hotel, com petiscos e pratos rápidos, e a equipe de barmen (e barwoman!) é um encanto.

O menu do restaurante Ópera, ainda que não definitivo nesta fase de abertura, ficou realmente excelente. Há pratos internacionais, mas a maioria deles reflete bem a riqueza e complexidade dos ingredientes e sabores locais. Tive a chance de, durante meus vários dias no hotel, provar diferentes pratos do cardápio e gostei muito de tudo que comi, de entradinhas à sobremesa. Os pratos mais inesquecíveis para mim foram o irretocável risoto de tacacá e o suculento pirarucu.

Há também uma academia e o hotel deve ganhar em breve nova recepção e entrada e também área de convenções. O hotel usa parcialmente energia solar no sistema de aquecimento e tem vários espaços revestidos por cerâmicas de vidro reciclado.

Apesar de terem estilos completamente diferentes, Juma Opera pertence aos mesmos investidores do Juma Amazon Lodge, hotel de selva à beira do rio Juma.

Siga também nossas redes sociais para ficar por dentro de todas elas: Instagram @ HotelInspectors, no facebook @HotelInspectors e no Twitter @HotelInspectors.

Um hotel-spa cinco estrelas em Bordeaux

Bordeaux é terra de excelentes bistrôs e grandes rios. Terra muito boa para explorar também em um cruzeiro fluvial, como o que fiz com a Uniworld ao longo de uma semana, visitando as principais vinícolas e vilarejos da região. E Bordeaux é também terra de um premiado hotel-spa cinco estrelas.

Mas a cidade de Bordeaux também é incrível, e vale estadias cada vez maiores para a gente dar conta de visitar todas suas atrações e bairros cheios de personalidade, e ainda ter tempo para provar muitos wine bars e bistrôs. O que pouca gente sabe é que a região de Bordeaux também pode ser destino certeiro para pausa, sossego, relax absoluto. É essa a receita vencedora do belo Les Sources de Caudalie, um hotel de luxo com um premiado spa Caudalie que foi um dos grandes pioneiros do enoturismo da região.

São apenas vinte minutos de carro que separam o hotel-spa cinco estrelas do centro de Bordeaux. O aeroporto da cidade fica também à mesma distância, fazendo do hotel também uma escapada possível para quem tem poucos dias disponíveis.

Inteiramente rodeado pelos belos vinhedos da vinícola Château Smith Haut Lafitte, com mais de 600 anos de história, tem diferentes opções de acomodação dispostas horizontalmente, de quartos convencionais a cottages de sonho, que parecem saídos de um filme de época, repletos de carvalho e pedras calcárias. 

Clique aqui para ler como deixar a sua casa com jeito de hotel.

No hotel-spa cinco estrelas em Bordeaux há também quartos tipo cottage, todos enormes e extremamente recomendáveis. Chalés completos, com hall, sala de estar, quarto, varanda mobiliada, closet e um enorme banheiro (com amenidades da Caudalie, é claro).

Além disso, a propriedade – imensa!, com direito a bosque, fazendinha, lagos etc – é também repleta de obras e instalações de arte espalhadas por toda parte.

Seus excelentes restaurantes fazem todos bom uso do conceito farm-to-table de seus restaurantes, utilizando em seus pratos algumas frutas, ervas e vegetais cultivados ali mesmo. Além disso, os produtos do terroir do sudoeste francês são coisa seríssima para todos eles, por mais distintos que sejam entre si.

O La Grand’Vigne, do chef Nicolas Masse, tem duas estrelas Michelin – e é ali mesmo que é servido diariamente um impecável café da manhã. O La Table de Lavoir é um bistrô tipicamente francês e o descolado Rouge funciona mais com um tapas bar, para refeições mais rápida.

O spa vale o quanto pesa, com vinte diferentes salas de tratamento, duas piscinas, saunas e jacuzzi. Foi ali mesmo que foi inventada a vinhoterapia, que consiste em tratamentos de beleza e relaxamento à base de vinho (as sementes da uva são ricas em polifenóis, poderosos aliados nos tratamentos anti-idade, entre outros benefícios). 

Clique aqui para ler sete dicas para tornar suas viagens mais sustentáveis a partir de agora.

A estrutura do hotel-spa em Bordeaux e de seus múltiplos e tão variados espaços fazem da propriedade um local perfeito tanto para casais como para famílias com crianças pequenas (a infra para os pequenos, aliás, é impressionante). Há também bicicletas disponíveis para empréstimo, trilhas, piscinas, fazendinha, salas de jogos, espaços lúdicos, biblioteca e academia.  Atividades como visitas à vinícola, piqueniques entre os vinhedos, aulas de culinária e degustações podem ser arranjadas, mediante pagamento extra.

Seja para pré ou pós cruzeiro, o premiado hotel-spa cinco estrelas Les Sources de Caudalie, em Bordeaux, é perfeito para descansar após explorar Bordeaux ou mesmo para escapar de Paris por dois ou três dias.

Clique aqui para ler mais sobre hotelaria na França.

Siga também nossas redes sociais para ficar por dentro de todas elas: Instagram @ HotelInspectors, facebook @HotelInspectors e  Twitter @HotelInspectors.

Piscina do hotel The One, em Lisboa

Como é se hospedar no Palácio da Anunciada, novo hotel de luxo em Lisboa

Os números de 2019 ainda não foram divulgados, mas as projeções indicam que Portugal está prestes a bater mais um recorde de visitantes, e passar dos 26 milhões. Lisboa dá sinais de que continuará em alta, e não apenas entre os brasileiros. Pelo contrário, somos considerados mercado em crescimento. A capital portuguesa vê surgir novas atrações; cafés, bares e restaurantes, e, claro, hotéis, de boutique a propriedades de luxo. Entre estes, uma das novidades é o The One Palácio da Anunciada, novo hotel de luxo aberto em Lisboa há menos de um ano.

Em uma localização central e com o selo da coleção L.V.X. da Preferred Hotels, o Palácio da Anunciada é uma construção da primeira metade do século XVI meticulosamente restaurada. Espere pisos em mármore, escadaria em pedra e tetos ornamentados. The One (não confundir com a marca americana 1 Hotels) é uma bandeira de luxo do grupo catalão H10 Hotels, que no total tem mais de 60 endereços na Europa e no Caribe (estes com a marca Ocean). Por enquanto, há apenas dois The One, um em Lisboa e outro Barcelona. O hotel na Catalunha foi um dos melhores do meu 2019, e ainda vou escrever mais sobre ele. Mas comecemos pela novidade lisboeta, onde estive no final do ano passado, a convite do hotel.

Clique aqui para seguir @HotelInspectors no Instagram

Palácio da Anunciada, novo hotel de luxo em Lisboa

Localização

The One Palácio da Anunciada fica na Baixa, no Centro da cidade. Sua estreita rua calçada em paralelepípedos vai dar no Largo São Domingos e é paralela à Avenida da Liberdade. Comércio variado, teatros, bons restaurantes e tradicionais botequins de ginjinha estão por ali. Quinze minutos de caminhada, ou menos, pelas ruas comerciais da Baixa, e chega-se ao Chiado; ou ao Elevador da Graça, funicular do final do século XIX que leva ao Bairro Alto e ao Príncipe Real; ou à Praça do Comércio e ao Rio Tejo.

Leia mais: Como será a hotelaria de luxo na era covid-19

Palácio da Anunciada, hotel de luxo em Lisboa: quarto da categoria deluxe no novo The One
Quarto da categoria deluxe no novo The One em Lisboa | Foto de Carla Lencastre
Quartos

Antiga residência abandonada, o palácio passou por um retrofit. Fotos nas paredes dos corredores e dos 83 quartos e suítes mostram o belo trabalho de restauração. As comodidades são do século XXI, como minibar com máquina de café expresso, tomadas ao lado da cama e na escrivaninha, Wi-Fi perfeito. Quartos em tons de azul e cinza têm decoração minimalista, com móveis de linhas retas, piso em madeira clara e pratos em cerâmica nas paredes. Banheiros em mármore rosa português têm amenidades Natura Bissé, grife de Barcelona. Há banheiras apenas em algumas suítes.

O quarto no qual fiquei, categoria deluxe, tinha cerca de 30 m², armário, escrivaninha com cadeira, mesa baixa em mármore e poltrona. Era de canto, no topo da construção, com teto inclinado e pequenas janelas, uma voltada para o pátio interno, outras para os telhados em frente. O décor, tanto nas acomodações quanto nas áreas comuns, é assinado pelo chileno Jaime Beriestain, celebrado designer de interiores baseado em Barcelona.

Palácio da Anunciada, hotel de luxo em Lisboa: pátio interno
O pátio interno do Palácio da Anunciada, construído no século XVI | Foto de Carla Lencastre
Áreas comuns

No belo jardim interno do Palácio da Anunciada, o paisagismo foi feito levando em conta um centenário dragoeiro. Fotos mostram a obra de engenharia que protegeu as raízes da árvore durante a reconstrução do hotel. A maioria dos quartos têm vista para esta área central, com um pátio com fonte e mesas sobre o piso em pedras portuguesas, onde se pode tomar café da manhã ou uma taça de vinho no fim de tarde naquela luz que só Lisboa tem. A piscina (foto no início do texto) é estreita, mas extensa o suficiente para nadar. Fica em um nível elevado, com vista para o jardim e as telhas dos vizinhos. Há um pequeno spa, ainda em fase de ajustes.

Leia mais: É seguro usar piscina de hotel durante a pandemia?

Gastronomia

O café da manhã tem um bufê, com diversos itens em pequenas porções individuais, e serviço à la carte. As mesas estão em belas salas contíguas, com tetos trabalhados, e no pátio. À noite, o local abriga o Condes de Ericeira, de alta gastronomia portuguesa. Pode ter sido coincidência, mas quando jantei lá não havia ninguém além do meu grupo. Fiquei com a sensação de que o restaurante é mais voltado para eventos privados, ainda que oficialmente seja aberto ao público em geral.

O simpático Jardim Wine Bar, ao lado, tem mais de vida. Há cafés variados de dia, drinques perfeitos à noite, vinhos portugueses, saboroso menu de tapas. O bar de vinhos e o restaurante oferecem o serviço mais consistente do hotel (há acertos a serem feitos na recepção, na arrumação dos quartos e no spa). O Palácio da Anunciada tem ainda o Boémio Cocktail Lounge, para funções particulares. Fica no térreo, na área que abrigava os estábulos da residência.

No Instagram do Hotel Inspectors, no destaque Lisboa, há outras imagens do Palácio da Anunciada, incluindo vídeos.

Leia mais

Como é se hospedar no Kimpton Fitzroy, o primeiro da marca em Londres

Como é se hospedar no renovado Mandarin Oriental Hyde Park, em Londres

Hotel Inspectors está também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel