El Gordo Trancoso

Trancoso: as praias, pousadas e restaurantes mais legais

O mês de junho deve marcar o início da reabertura do turismo em alguns países da Europa. Mas esse reinício será bastante restritivo e, na maioria dos países, ainda limitado a fronteiras terrestres. Para nós, brasileiros, ainda é cedo para começar a planejar uma viagem ao continente. Isso deve atrair mais pessoas para destinos dentro do País na próxima temporada de primavera e verão nacionais. Por isso, a reportagem de hoje é sobre Trancoso.

No Instagram: @rafaelatborges

Paraíso das celebridades, o vilarejo no sul da Bahia tem fama de badalado, agitado e caro. Mas, fora da temporada de Ano Novo, Trancoso assume um caráter bem diferente mesmo no auge do verão. Continuam lá a ótima infraestrutura para um local tão paradisíaco, mas em uma atmosfera bem mais calma e, principalmente, com hotéis a preços bem mais acessíveis.

No próprio vilarejo ou nas imediações, Trancoso tem praias de águas cristalinas, algumas com piscinas naturais. Esse pacote paradisíaco vem acompanhada por uma série de facilidades. Por lá, você encontra ótimos clubes de praia, restaurantes de alta gastronomia e uma variedade de pousadas muito charmosas, que vão das rústicas a luxuosas.

PRAIAS

O charmoso Quadrado, com a simpática igrejinha branca ao fundo, é o epicentro do vilarejo. Por ali estão os principais restaurantes e lojas, além de algumas pousadas de Trancoso. Para quem olha em direção ao mar, à esquerda está a praia dos Nativos e à direita, a dos Coqueiros.

As duas praias mais próximas ao vilarejo têm boa infraestrutura. Porém, a não ser no período da manhã, quando a maré está bem baixa, são praias mais comuns. Têm areia branquinha e água cristalina, mas não as mesmas características excêntricas de outras na imediação.

Vamos começar pelo lado esquerdo. A praia dos Nativos é onde estão duas das principais pousadas do vilarejo, como as famosas Estrela d’Água e Tangará, ambas com clubes de praia abertos ao público.

Ao lado, em direção a Arraial d’Ajuda, você encontra a praia do Rio da Barra, boa para quem gosta de tomar banho no rio de mesmo nome. Quanto ao mar, a maré lá é um pouco mais forte do que na vizinha.

Em seguida, está a praia do Taípe. Apesar de já ser parte de Arraial d’Ajuda, é um programa tradicional para quem visita Trancoso. É famosa pelas lindas falésias e tem a água mais cristalina entre as três.

Porém, não tem clubes de praia com infraestrutura luxuosa, e sim barracas de praia menos sofisticadas. Para quem vai a Trancoso em busca de clubes inspirados nos de hot spots da Espanha, França, Itália e Grécia, passar o dia no Taípe pode não ser uma boa opção. Já conhecer a belíssima geografia da praia é imprescindível.

Taípe

Do lado direito do Quadrado, Coqueiros é a praia para a turma que vai ao vilarejo passar o dia em grandes grupos – geralmente, pessoas provenientes de destinos como Porto Seguro e Arraial d’Ajuda. Ônibus de excursões são constantes por lá, e as barracas de praia (mais comuns que clubes) ficam lotadas.

Se o objetivo é ter uma experiência mais exclusiva e longe do turismo em massa, Coqueiros é a praia a se evitar. Rode mais um pouco e vá à Rio Verde, ao lado. Por ali, há mais clubes de praia sofisticados. E, para quem está vindo do Quadrado, no finzinho dessa praia dá para encontrar algumas piscinas naturais.

Essas formações, porém, serão vistas com mais exuberância ao lado, na Ponta de Itapororoca, minha praia preferida em Trancoso. Por lá, não há estrutura nenhuma, a não ser as privadas, das casas dos sofisticados condomínios do local.

Ponta de Itapororoca

Mas vale levar a canga e passar pelo menos uma manhã na Ponta de Itapororoca. É nessa parte do dia que as piscinas naturais estão mais à vista. E mais bonitas.

As praias estão interligadas por uma estrada de terra, que ficam em uma única reta tanto a leste (Nativos) quanto a oeste (Coqueiros). Do Quadrado ao Taípe, leva-se cerca de 25 minutos,de carro. Do centro à Ponta de Itapororoca, são 15 minutos.

PRAIA DO ESPELHO

A praia do Espelho fica a 25 km do centro de Trancoso. Porém, por causa da estrada de condições ruins, leva-se quase uma hora para chegar ao local, de carro. Muito conhecida por suas piscinas naturais, que lembram espelhos, acabou virando um centro do turismo em massa, que nada tem a ver com a atmosfera do vilarejo.

Porém, ao menos para marinheiros de primeira viagem, é quase um pecado não conhecer uma das praias mais bonitas do Brasil – bem como sua vizinha, a praia dos Amores. A dica é chegar cedo, até às 9h, até para aproveitar a maré baixa, que deixa a paisagem ainda mais bela.

Praia do Espelho

Depois de caminhar pelas duas praias, o ideal é ir embora antes do meio dia. Das 11h em diante, começam a chegar diversas vãs de excursões e, dependendo da época, a praia fica bastante lotada.

Mas, para quem quer passar o dia, o Espelho tem alguns restaurantes com infraestrutura de praia, que cobram consumação de R$ 100 a R$ 150. Esse valor pode ser aproveitado para o almoço.

Porém, se for ficar até esse horário, vale mais curtir o almoço no restaurante da Silvinha, especializado em frutos do mar e muito bem conceituado.

CLUBES DE PRAIA

Na praia dos Nativos, há os clubes de praia das pousadas Estrelha d’Água – onde dá para aproveitar também o excelente restaurante – e Tangará, Dependendo da época, paga-se consumação que começa em R$ 100, e podem passar dos R$ 300. As piscinas das pousadas não estão disponíveis a não-hóspedes.

Casa Clube

Já no Rio Verde, o Casa Clube tem consumação livre, cadeiras e camas confortáveis e ótimos drinks. Também dá para aproveitar a ótima estrutura de praia da pousada Bahia Bonita.

Todos esses clubes funcionam durante o ano todo. Durante temporadas de verão, há mais opções. Entre elas, uma unidade da famosa rede Café de la Musique.

RESTAURANTES

O Quadrado concentra a maior parte das excelentes opções gastronômicas de Trancoso. Por lá, além dos restaurantes, há também alguns bares e lojas de roupas, acessórios e artesanato.

El Gordo

O restaurante da pousada El Gordo, na ponta do quadrado, tem visual inspirado em de atrações da Grécia e uma das vistas mais bonitas da cidade. Ali, o cardápio é variado. Peixes e frutos do mar são carro-chefe, mas há opções para quem prefere carnes, por exemplo.

Não deixe de experimentar o impressionante petit gateau de doce de leite. Em outra pousada do Quadrado, Capim Santo, está o restaurante de mesmo nome, com filial em São Paulo. Ingredientes tipicamente brasileiro são o carro-chefe do cardápio.

Entre as sobremesas, o brigadeiro de capim santo é imperdível. Já o Jacaré fica nos arredores do Quadrado. Os drinks são incríveis e há um bar lounge ao lado, para quem quiser estender a noite. O robalo com risoto de pupunha é o carro-chefe, e vale muito a pena.

Para quem prefere ficar totalmente ao ar livre, o Silvana e Cia tem mesas sob as árvores do quadrado. A massa com frutos do mar é um ponto alto, mas evite as carnes vermelhas.

O petit gateau de doce de leite do El Gordo

Elas são mais saborosas no Sabor da Bahia, um dos primeiros restaurantes para quem está chegando ao Quadrado, que tem preços um pouco mais em conta.

Para quem gosta, nesse restaurante há quase sempre música ao vivo, assim como no Cantinho Doce, um clássico de Trancoso.

ONDE SE HOSPEDAR EM TRANCOSO

Para quem não quer saber de pegar carro à noite, nem gastar no mínimo R$ 50 com táxis, a melhor opção é ficar hospedado no Quadrado. Mas, se estiver de carro (a melhor opção para quem visita o vilarejo), certifique-se de que o hotel tenha estacionamento. Em alguns casos, não há, e a entrada é pelo próprio Quadrado, não pela rua de trás. Isso obriga o hóspede a caminhar com suas malas na chegada e na saída, já que veículos não circulam nessa área.

Capim Santo

Uma das pousadas mais bacanas do Quadrado é a Capim Santo (R$ 381 por dia, tarifa válida para check-in em 14 de setembro e mínimo de duas diárias; fora da promoção, diária parte de R$ 750). Tem estacionamento gratuito, piscina e quartos e suítes bem iluminados, com decoração rústica chique. Algumas são de dois andares.

Já a pousada El Gordo (média diária a partir de R$ 760), na ponta do Quadrado, oferece uma das vistas mais deslumbrantes de Trancoso. Outro local com uma bela vista e muita sofisticação é o hotel boutique Bahia Bonita (parte de R$ 760 por dia), que fica fora do quadrado, mas próximo a essa área.

Nas imediações do Quadrado, há outras opções charmosas que, dependendo da época, podem sair um pouco mais em conta. Entre os exemplos estão as pousadas Mar à Vista (a partir de R$ 600 a diária) e Encantada (média parte de R$ 480 por dia).

Tangará

Na praia, as pousadas mais famosas são as luxuosas Estrela d’ Água (a diária parte de R$ 1.920) e Tangará (média a partir de R$ 1.680 por dia). Ambas ficam na praia dos Nativos e são muito badaladas. Uma opção de praia mais em conta e igualmente sofisticada é a Bahia Bonita – Praia (Rio Verde, com diárias a partir de R$ 1.100). O único problema dessa pousada é a ausência de piscina.

Para economizar um pouco e ficar confortavelmente instalado na praia, há a Casa Clube (Rio Verde, com preço diário a partir de R$ 390). A cerca de 200 metros da praia dos Nativos, há a Mata N’Ativa (diárias a partir de R$ 448), com natureza exuberante e às margens do rio Trancoso. Tem quartos muito confortáveis e espaçosos, além de um restaurante com preços baixos para o nível do vilarejo – e comida bem gostosa.

Mata N’Ativa

Vale a pena se hospedar no Club Med (a partir de R$ 2.090 por dia)? Em minha opinião, não. Por ser um resort, o hóspede vai acabar passando muito tempo por lá, e não desbravará tudo o que Trancoso tem a oferecer. Além disso, fica no Taípe, uma das praias mais distantes do centro.

Todas as cotações de preço são as mais baixas encontradas para o mês de setembro. Foram feitas por meio do site de pousadas e hotéis, e também pelo Booking.com.

COMO CHEGAR

A maneira mais comum de chegar à Trancoso é pelo aeroporto de Porto Seguro. Por lá, a sugestão é alugar um carro e ir até o vilarejo, apenas por estrada (70 km) ou usando a balsa até Arrail d’Ajuda (40 km, mas sujeito a filas em alta temporada).

Trancoso é uma cidade que não permite ao visitante andar a pé o tempo todo. As praias são distantes uma das outras e os táxis cobram caro (R$ 50 do Quadrado até a Praia dos Nativos, a cerca de 3 km do centro, e R$ 70 até o Taípe). Por isso, vale a pena ir de carro.

LEIA TAMBÉM

Para alugar, reserve no site das locadoras. Há quiosques de diversas empresas no desembarque do aeroporto de Porto Seguro. Dá para reservar na hora, mas há o risco de não haver disponibilidade na alta temporada. Além disso, as opções online costumam oferecer descontos e condições especiais de pagamento.

Se preferir não alugar um carro, uma corrida táxi de Porto Seguro a Trancoso pode sair por R$ 400. Vale ligar para o hotel e solicitar serviço de transfer, que partem de R$ 100 por pessoa, em média.

Published by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *