Gama ou Mór

Ontem, 21 de outubro de 2015 tive a alegria de participar da homenagem que o Skall São Paulo fez ao Luis da Gama Mor.

Mais do que a merecida homenagem e a satisfação de encontrar amigos, quero salientar a importância do reconhecimento do trabalho dos profissionais da indústria de viagens e turismo no Brasil. Além disso, de celebrar as conquistas e aprender com os desafios enfrentados no dia a dia.

Não preciso relatar a trajetória do Mór, quero destacar as qualidades dele como amigo e profissional. Ressaltar os valores que pautam sua vida e as qualidades de ser humano que o tornam um exemplo a comemorar: um brasileiro que, junto com Fernando Pinto e outros colegas desbravaram os mares no sentido inverso do descobrimento. Saíram do Brasil para cruzar o oceano e ajudar a transformar de forma inovadora e ousada o turismo em Portugal, mas, sobretudo no Brasil.

Acho que esse sobrenome Gama tem origem em coincidência histórica. Vasco da Gama veio no século XV e liderou Pedro Álvares Cabral; Luis da Gama foi, dessa vez pelo ar com outros colegas. Brincadeiras à parte, é muito legal relembrar os primeiros voos da Tap para o nordeste, o lançamento do voo de Brasília, a cobertura de todas as regiões do Brasil que nos conecta à Europa e ao resto do mundo.

Mór, parabéns pelo exemplo, obrigada por sua contribuição ao turismo brasileiro e muito sucesso nos novos desafios da Tap e da equipe liderada por Fernando Pinto. Acho que agora vou chamar o Mór de “Gama”.

Postagens relacionadas

Published by

Jeanine Pires

Professora e empresária, tem 19 anos de experiência em turismo e eventos. Diretora da Pires & Associados e da MATCHER Travel Business.Suas principais atividades são a realização de Planos de Marketing de Destinos Turísticos e palestras no Brasil e no exterior. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos. Liderou o trabalho de promoção do Brasil como destino turístico no exterior, os programas de captação de eventos internacionais e a agenda de promoção do Brasil de 2003 a 2010. Participou da elaboração do Plano Aquarela - Marketing Turístico Internacional do Brasil em 2005 e também coordenou sua versão para 2020. Nos Convention & Visitors Bureaux de Maceió e Recife como diretora executiva, desenvolveu os programas de marketing de lazer e eventos para aquelas cidades entre 1997 a 2002. Esse blog reflete opiniões pessoais e não tem qualquer vínculo institucional

One thought on “Gama ou Mór

  1. Parabens Sra. Jeanine pelo excelente post.
    Sem jamais quere entrar em atritos, devemos lembrar que todo o exito conquistado pelo Gama Mor e pelo Pinto, foi pela ausencia de empresa Brasileira, notadamente a VARIG, quem por motivos conhecidos, deixou de voar nessas rotas.
    Parabens ao Gama Mor e ao Pinto, que tão bem aproveitaram o vacuo
    Melhores Cumprimentos
    Raul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *