Ubatuba: nossa segunda casa

Por que ir:

Só continue lendo caso você aprecie natureza, mar limpo e paisagens ainda bem preservadas. A região no entorno do centro de Ubatuba reune uma longa lista de praias com características bem diferentes uma da outra, cada qual com sua beleza. Como sempre que possível passamos finais de semana por lá, vamos dar diversas dicas desse paraíso. Este primeiro post será sobre as maravilhas próximas da nossa casa e vamos expandindo o mapa aos poucos…

Como é preciso dirigir pelo menos 3 horas e meia para chegar é melhor fazer pelo menos uma parada. Nosso lugar favorito para esticar as pernas é no Recanto Santa Bárbara; além da ótima cozinha e atendimento, eles tem uma torta de nozes pecan como nunca vimos igual (textura, nível de açúcar, fresquinha sempre). Confira também a mercearia: o pão dinamarquês deles deve ter mais de 437 sementes e castanhas, uma delicia nutritiva. O queijo de cabra fresco é hiper macio e bem mais barato que qualquer um em São Paulo. Se você der a sorte de passar por lá entre 16hs e o pôr do sol, aprecie a chegada das centenas de garças que fazem da árvore na frente do lago, o seu refugio para descansar.


Visual das mesas do Santa Bárbara / Cada pontinho branco é uma garça indo dormir

Já em terras ubatubenses, a praia da Sununga é absurdamente limpa e no canto esquerdo dela é fácil avistar tartarugas nadando perto das pedras. Aproveite para ver ali também a “Gruta que Chora”, que tem esse nome porque pinga o tempo todo água da nascente. O bar principal da praia garante música ao vivo todo final de semana: as vezes rock, as vezes mpb, as vezes samba, mas sempre gente animada até depois que o sol ja se foi. Lá é o point oficial do skin surf – basicamente uma evolução do clássico sonrisal dos anos 90 – mas agora se usa uma pranchinha  especialmente feita pra deslizar na beira da água e tem até campeonato da modalidade (não temos fotos nossas do pessoal pegando estas ondas, se bater curiosidade, o Google te mostra o que estamos contando) . Fique esperto: o mar não é dos mais calmos, então entre e saia da água com cuidado.

A praia do Lázaro tem muita saída de barco então não é tão imaculada: mas se a agua não fosse limpa não teríamos visita de baleias Jubarte de vez em quando nesta baia. Por ser longa, reta e firme é perfeita para quem gosta de correr. Omar é bem tranquilo, por isso atrai famílias e crianças. Tem um cair da tarde com uma luz maravilhosa que se derrama pelas encostas: quando tudo começar a ficar laranja chegue mais no bar do Peres e peça uma bebida pra celebrar a vida – eles funcionam praticamente todo dia e a toda hora e o atendimento é sempre com ares de velhos amigos.

Experiências:

Imperdíveis: torta de pecan em Santa Bárbara; caipirinha de limão (várias outra são muito boas, mas a de limão é certeira) e cação a dorê (não tem cheiro nenhum de peixe porque servem o que foi pescado no mesmo dia) do Restaurante&Bar do Peres.

Recomendado: sentar nas pedras da Sununga no final de tarde e esperar pelas tartarugas, sair de SP as 15hs para chegar no Recanto da Santa Bárbara por volta de 17hs e ver a chegada das garças.

Serviço:

Recanto Santa Bárbara
Rodovia dos Tamoios, km 22,5.

Restaurante & Bar do PERES, Praia do Lázaro.

Published by

Julia Casali e Tati Isler

Tati Isler é fundadora da TI Comunicações, empresa de marketing integrado especializada em viagens, que cuida do Turismo da África do Sul. Foi tenista profissional, é formada em História e Jornalismo e é apaixonada, além de viagens, por meditação, ashtanga yoga, plantas, gatos, Ubatuba e pelo amor... Julia Casali se formou em Comunicação em Multimeios e desde 2009 desenvolve estratégias comerciais para projetos de entretenimento, como Hotel Budweiser, festival Tomorrowland Brasil e a série Samantha! da Netflix. Nascida em São Paulo, ama sua cidade mas foge dela sempre que pode. É praticante de meditação, mãe de dois cães, ama pedalar, toca percussão na banda do Tarado Ni Você, aprecia boa comida, faz locução e está aprendendo marcenaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *