O Porto no radar do Turismo e no mapa da United

Portão de embarque em Newark

Não são muitos os fatores capazes de evidenciar quando que um destino de fato entrou no mainstream do Turismo. Aumento no número de visitantes ano a ano, projetos de novos hotéis e interesse de companhias aéreas internacionais certamente encabeçam essa lista. Queridinho dos últimos anos na Europa, o Porto, em Portugal, tem se consolidado no mercado atraindo turistas cada vez de mais longe. Uma prova de que a cidade de fato entrou no radar do viajante internacional é a crescente oferta de voos de e para o Porto.

Atualmente o aeroporto Francisco Sá Carneiro tem ligação direta com mais de 70 cidades. O ano de 2017 terminou com recorde histórico de passageiros transportados, segundo a ANA, administradora do equipamento. No ano, 10,7 milhões de viajantes passaram pelos seus terminais, o equivalente a um aumento de 15% em relação a 2016.

Mapa da rota EWR/OPO

A tendência segue em 2018. No primeiro trimestre, o aeroporto recebeu 2,3 milhões de passageiros, aumento de 12% se comparado ao mesmo período do ano passado. Números que atraem gigantes como a norte-americana United Airlines, que iniciou em maio uma operação diária entre Porto e Nova York (Newark). Restrito à alta temporada, a rota visa encorpar a já volumosa presença de turistas norte-americanos na cidade. O voo tem oito horas de duração e é realizado a bordo de um Boeing 757-200, com capacidade de transportar 169 passageiros.

Como alguém que vive no Porto, eu posso dizer que ações como estas têm o poder de elevar o destino a um novo patamar, sobretudo em se tratando de um hub tão importante como Newark, em um mercado tão interessante como o norte-americano. Por um lado mais pessoal, esse voo não poderia ter vindo em melhor hora.

Estive recentemente nos Estados Unidos. Fui a Denver, no Colorado, para a cobertura da IPW 2018 (acompanhe na próxima edição da Revista PANROTAS). Meu voo de ida, que parava em Newark antes de chegar em Denver, saía de Lisboa e me exigiu uma desconfortável e longa viagem de trem regional pela madrugada.

United voa para o Porto a bordo do Boeing 757 (Flickr/Eric Salard)

Ao ficar sabendo dessa nova operação para o Porto, consegui com a United que mudassem meu voo (obrigado, Jacqueline Conrado e equipe!) e pude ver em ação a nova rota – especialmente, pude experimentar o conforto de chegar no seu exato destino e ainda antes do programado.

Não deixe de dar uma olhada nos últimos posts e acompanhe a jornada do Viajante 3.0 pela blogosfera da PANROTAS e também pela conta no Instagram.

Related Post

Published by

2 thoughts on “O Porto no radar do Turismo e no mapa da United

  1. Renato!

    Muito importante essa sua informação, mas de tudo que descreveu o que me chamou a atenção foi a sua menção a desconfortável viagem de trem de Porto para Lisboa. Como não conheço esse serviço, pois minha passagem por Portugal foi com uma viagem por estradas, tendo alugado um carro para tal, esse trecho Lisboa/Porto fiz de carro, passando por locais incríveis. Então te pergunto, o desconforto foi devido aos serviços prestados , ao horário desse translado, ou a ambos?

    Quem sabe agora, não me aventuro a dar um pulo no Porto. Tenho pessoas muito queridas a visitar por aí.

    abs

    Paulo

    1. Olá, Paulo

      Em geral, a viagem de trem entre Lisboa e Porto é muito tranquila, não demorando mais do que 3h30. Esse tempo de deslocamento varia de acordo com a categoria (e valor) do trem – sendo os Alfa Pendular os mais rápidos e caros e os Regionais mais lentos (por fazer diversas paradas) e baratos. O desconforto nesse caso foi por eu ter pego o último trem regional do dia (que tem excessivas paradas), que só chegaria em Lisboa na manhã seguinte. A viagem, que normalmente duraria 3h30, foi feita em quase 5 horas! Por isso devo priorizar saídas aéreas do Porto sempre que possível haha

      Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *