AS Gerações de Viajantes que Definirão seu Negócio no futuro

O alfabeto recomeçou e agora sua estratégia futura precisa de novos ajustes. Veja como as gerações vão impactar seu share de faturamento nos próximos anos:

BOOMERS (1946 – 1964)

Seguem viajando, mas com foco no lazer. 99% dos viajantes americanos dessa geração pretende viajar 1 vez por ano, e destinos no Caribe ou América Latina são os prediletos, com 39% dos votos. Gastronomia e tempo com a família são as principais motivações.

GEN X (1965 – 1980)

Ficou fora dos holofotes, o que ocasionou problemas para os provedores de turismo que desejam aumentar suas receitas, já que tendem a ter o maior poder de compra (68% segundo pesquisa da Millward Brown) e liberdade financeira do que qualquer outra geração no momento.

É composta por adultos maduros criando famílias, segue pesquisando as melhores ofertas, e fazendo 55% das suas reservas em hotéis por OTAs.

Procuram hotéis agradáveis, com muitos amenities, e não programam as viagens com antecedência.

Opção de trabalhar durante as férias e viagem sem complicações são suas prioridades.

GEN Y – Millenials (1981 e 1994)

Muito já se falou sobre eles. Sabemos a exigência por experiências (online e offline) e sua disposição a pagar por isso, além da adoração por ‘bleisure’ (business + leisure). Um estudo da Expedia indicou que 62% deles adoram estender sua viagem de negócios para conhecer a cultura local.

A reputação online das empresas turísticas será fundamental. 76% dos Millenials são influenciados por recomendações de amigos virtuais, considerando somente 18% dos conselhos de agentes de viagens.

GEN Z (1995 – 2010)

Viajar e “ver o mundo” surgiu como o mais importante desembolso financeiro para a Geração Z quando se trata de gastar seu dinheiro.

Quase 70% dos pesquisados entre 16 e 24 anos, por exemplo, dizem que já possuem uma lista de destinos a conhecer. Aqueles que não têm uma lista dizem que é porque suas preferências mudam com muita frequência e porque gostam de viajar por impulso.

Enquanto os viajantes da Geração Z já estão vendo o mundo com a família, 42% dizem que isso acontece porque permite que eles façam viagens que não poderiam pagar de outra forma.

Dito isso, o estudo revela que pouco mais de um terço, 34%, planeja viajar por conta própria pelo menos uma vez na próxima década.

Além disso, um terceiro diz que eles preferem ficar sozinhos quando viajam e quase 20% dizem que querem fazer uma viagem de mochila a solo ou um ano sabático.

54% dão importância a conseguir um emprego que inclui viagens, e 57% dizem que um trabalho que os expõe a outras culturas é mais atraente.

A Booking.com não é a única agência de viagens on-line a ver grandes oportunidades para aqueles que podem aproveitar essa geração. A Expedia divulgou pesquisas recentes revelando que são atividades e experiências que impulsionam os planos de viagem da Gen Z.

Ganhar os Millenials e Gen Z pode ser tentador, mas há uma geração mais jovem em ascensão, que está dominando cada vez mais as decisões de compra de viagens.

GEN ALFA (após 2011)

Desempenha um papel ativo na inspiração e planejamento de viagens da família, mostra o estudo Generation Alpha & Family Travel Trends do Expedia Group Media Solutions

Apesar de ainda não fazer compras, espera-se que a Gen Alfa, a verdadeira digitalmente nativa, seja a geração mais rica, longeva e mais formalmente educada, alcançando quase dois bilhões em 2025.

O estudo, divulgado na Phocuswright Europe recentemente, entrevistou mais de 9.000 consumidores em nove países que têm filhos ou netos com 8 anos ou menos.

Escolher para algum lugar com atividades para toda a família e que seja seguro para crianças é mais importante para os viajantes familiares do que encontrar o preço mais baixo ou um bom negócio.

DICA: Considerar o que está em oferta ao invés do preço, afinal ‘a experiência supera as despesas.’

As descobertas dizem que muitas das decisões de viagem das famílias tentam satisfazer o jovem da geração ‘Alpha’.

As prioridades para viajantes familiares são:

  • 95% – prioridade é manter suas famílias entretidas e felizes.
  • 89% – ofertas e preço
  • 85% – atividades ao ar livre
  • 85% – planejamento de viagens em feriados escolares

Os hotéis, por exemplo, têm o papel de ofertar experiências interessantes aos familiares viajantes que circulam com a geração Alfa, ao mesmo tempo que levam em consideração os elementos do viajante de negócios.

Atualmente, os hotéis são a opção preferida de acomodação para viajantes em família (60%), à frente de resorts (21%) e casas de familiares e amigos (17%). Airbnb são escolhidos somente por 16% dos entrevistados, pois ainda não é um segmento ‘amigo das crianças’.

A decisão ainda está nas avaliações online como TripAdvisor e OTAs (63%) e amigos e familiares (46%). Mas os jovens já entram com 43% da força motriz de influência, baseada nas informações e imagens das atividades e atrações para crianças na TV ou canais online.

Em resumo, a Gen Z já está a caminho de se tornar a maior geração de consumidores até o ano 2020. E são tão adeptos às reservas online quanto os Millenials mas, no entanto, usam menos OTAs e sites de terceiros.

Se mantenha atualizado, inove constantemente, e garanta um negócio sustentável!

=========

Leia também:

As Mudanças no Comportamento de Compra Online e seus Custos

Blockchain na Hotelaria e Turismo

O Cenário da Hotelaria em 2019

Published by

Gabriela Otto

Gabriela é formada em Comunicação Social pela PUC/RS, Pós em Marketing pela ESPM, MBA Executivo pela FAAP/SP, Leader Coach (Personal e Professional) pela Sociedade Bras. de Coaching, além de inúmeros cursos de qualificação profissional, incluindo 2 certificações internacionais como Leadership Development Trainer e Business Impact Leadership Facilitator.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *