2 em 1- DUAS FEIRAS DE TURISMO EM UMA

Durante o mês de setembro no Brasil a ABAV e a BRAZTOA movimentaram o mercado, enquanto na França as feiras MAPPRO e TOPRESA aconteceram com objetivos aparentemente similares: incrementar negócios, informar e seduzir o agente de viagens, aproximar fornecedores e clientes.

Pela segunda vez consecutiva MAPPRO e TOPRESA ocorreram no mesmo salão. Top Resa está voltada para o mercado emissivo francês e Map Pro para o mercado receptivo. Outrora distintas, as entidades resolveram se unir, confirmando mais uma vez que a união faz a força. Acredito que tais iniciativas promovam encontros muito saudáveis e algumas vezes até bastante produtivos.

As feiras francesas me ensinaram que tamanho não é prova de qualidade, pequenas feiras como a MAPPRO permitem grande ganho de tempo e realização de ótimos negócios. Você vai, encontra em um só lugar seus fornecedores habituais e, além disso, descobre muitas novidades. A França tem um leque de destinos turísticos e um painel de sabores figurativa e literalmente fantástico! O investimento dos empresários franceses não foi em metros quadrados, mas em artigos de culinária regionais para degustação dos visitantes. Feirinha simpática mesmo!

Além disso, todos os anos uma comitiva internacional é convidada a participar pela da MAPPRO. Este ano o responsável pela organização desta comitiva senhor Gerard Daniel convidou a brasileira, residente em Portugal Andrea Schultz para conhecer os destinos e produtos franceses.

Na TOP RESA o ambiente é obviamente mais internacional. Estandes de vários países, aldeias de tour operadores e redes de distribuição independentes se amontoam uns ao lado dos outros exibindo suas cores e atrativos tentando chamar a atenção do agente de viagens. Em muitos deles, porém, quando você se aproxima, tem a impressão que ninguém liga, tem a impressão que atrapalha o animado papo entre colegas.  Fui enxotada do estande da Air Caribe por ocupar uma cadeira sem propósito comercial aparente, sentar para conversar com uma colega não pareceu uma razão plausível diante a “hostess” da Air Caribe para justificar minha breve presença no estande. Felizmente não fui a TOPRESA como agente de viagens, fui rever colegas. O que é sempre ótimo. A melhor recepção fica para o jornal Quotidien du Tourisme e seu almoço com ostras e champanhe e para o Carlos Correa, diretor comercial da TAP na França. A TAP estava presente no estande de Portugal e também do Brasil.

O mais interessante de ambas as feiras foi um dispositivo que chamou minha atenção, assim como a de Andrea Schultz. Cada estande dispunha de um leitor de código barra e desta maneira obtinha eletronicamente as informações dos visitantes. Não foi necessário pegar panfletos e cadernos, todo o envio de informações e os “ follow-up” estão sendo feitos eletronicamente. Genial!

Infelizmente não pude ir pessoalmente à ABAV  BRAZTOA este ano. Ainda bem que tenho o Panrotas para acompanhar. E voce, foi ? Gostou?

TOP RESA MAP PRO em números – fonte Le Quotidien du Tourisme

Ambas as feiras receberam conjuntamente 30 929 visitantes profissionais do setor do turismo divididos entre 36% de agentes de viagens, 18% T.O. , 5% transportadores terrestres, 6% outros transportadores e 7% de hoteleiros. 88% destes visitantes eram franceses. Quarta-feira, dia 2, recebeu o maior número de visitantes (31%), seguido por quinta-feira (27%),  terça-feira (26%) e sexta-feira (16%). A Top Resa Map Pro reuniu 1 694 marcas de expositores em 543 estandes, espalhados por 31 000 m2 de exposição, 8 redes de distribuição na aldeia redes independentes, a aldeia TO contou com 60 marcas*, 37 companhias marítimas e cruzeiras na Vila Cruzeiro, 9 parques temáticos, incluindo 4 na aldeia de parques, 28 marcas de clubes, 166 destinos, incluindo escritórios de turismo, dentre os quais a EMBRATUR.

A 39ª edição IFTM Top Resa mapa Pro acontece de 26 a 29 de setembro de 2017 no pavilhão 1 da porta de Versalhes.

*Marmara decidiu não estar presente e gastar o orçamento em outros métodos promocionais.

Published by

Silvia Helena

Após breves passagens pela Faculdade Metodista de São Bernardo e Belas Artes de São Paulo, aos 18 anos fui estudar no Canadá, onde vivi durante 23 anos. Lá me formei em História da Arte pela Universidade de Montréal, estudei turismo no Collège Lasalle de Montréal e no Institut de Tourisme et Hôtellerie du Québec. Comecei minha carreira na área trabalhando em Cuba. Durante os anos vividos no Canadá, entre outras coisas, fui guia de circuitos pela costa leste e abri minha primeira agência de receptivo para brasileiros. Há dez anos um vento forte bateu nas velas da minha vida me conduzindo até França. Atualmente escrevo de Paris, onde vivo e trabalho dirigindo a empresa de receptivo, a Holatour.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *