A “Sena” Musical de Paris: a mais nova e espetacular cidade da música.

Na região oeste de Paris, ao longo do Rio Sena, a Ilha Seguin, antigo berço da indústria automóvel francesa, ganhou uma nova vocação.  Um novo centro cultural dedicado inteiramente à música será inaugurado em abril, o grande conjunto arquitetônico de 34 500 m² será destinado principalmente à organização de shows e eventos. La Seine Musicale, como é chamado o local, terá dois auditórios, um com 1150 lugares e outro podendo acolher entre 4000 pessoas sentadas e 6000 de pé. Este último se beneficiará de uma flexibilidade de utilização fora do comum. Ferramentas de palco de múltiplas vocações permitirão um ritmo acelerado de eventos. Na França, será o único complexo artístico capaz de oferecer até seis shows em 48 horas!

A “cité de la musique”, ou cidade da música, acolherá igualmente uma orquestra permanente, uma escola de música e estúdios de gravações.

Com o centro Louis Vuitton de arte contemporânea de um lado e a conversão da Ile Seguin no reino da música contemporânea do outro, o bairro Boulogne-Billancourt ganhou uma nova identidade e dá boas razões para uma visita.

Datas importantes para a ilha

Carros Renault ocupou a ilha entre os anos 20 e 90.

1929-1992 Ocupação pela fábrica de carros Billancourt-Renault.

1993 -2012 A população ribeirinha se opõe a diversos projetos

2013 Entrada em vigor da parceria público-privada para a construção de uma cidade musical na ponta oeste da ilha.

Julho de 2014 Início da construção do edifício.

Final de 2016 Data de término da obra.

22 de abril de 2017. Concerto de inauguração  no novo auditório da Orquestra Insula de Laurence Equilbey.

Veja imagens neste vídeo incrível

La Seine Musical

Veja o Timelapse para descobrir a chamada “Vela” do prédio em movimento.

Timelapse Le Figaro

 

Paris mais verde e florida do que nunca

Agricultura urbana, você sabe o que é?

Quem visita a Paris e grandes cidades francesas nos dias 18 e 19 de março verá, aqui e ali, jardineiros civis celebrando a chegada da primavera e aproveitando do evento “Les 48h de l’Agriculture Urbaine”.

O acontecimento em Paris tem uma agenda variada e propostas tais como: adoção de vasos de plantas pelos cidadãos; trocas de sementes; elaboração de bombas de sementes; ateliers de Kokedama; ateliers de hortas interiores; inaugurações de jardins comunitários, entre outras atividades.

A iniciativa dá continuidade à diversos empreendimentos como jardins verticais, hortas, jardins elevados nos tetos de edifícios e até mesmo instalações de apicultura já em funcionamento.

Visto o aquecimento climático, a necessidade de cobrir nossas superfícies de verde e  pensando no bem-estar proporcionado por atividades lúdicas como jardinagem, certamente a ação merece ser imitada por outras cidades e cidadãos do mundo.

Quem não tiver a felicidade de estar aqui neste fim de semana poderá, quando vier, desfrutar de uma Paris mais verde e florida do que nunca.

Outra opção para quem não estiver aqui neste fim de semana? Que tal brincar de super-jardineiro e instalar um vaso de plantas na janela para dar à sua casa ou apartamento ares parisienses?

Veja os clips publicitários bem-humorados do evento e siga o link para conhecer a agenda. Acesse e inspire-se!

Les 48h de L’Agriculture Urbaine

2 em 1- DUAS FEIRAS DE TURISMO EM UMA

Durante o mês de setembro no Brasil a ABAV e a BRAZTOA movimentaram o mercado, enquanto na França as feiras MAPPRO e TOPRESA aconteceram com objetivos aparentemente similares: incrementar negócios, informar e seduzir o agente de viagens, aproximar fornecedores e clientes.

Pela segunda vez consecutiva MAPPRO e TOPRESA ocorreram no mesmo salão. Top Resa está voltada para o mercado emissivo francês e Map Pro para o mercado receptivo. Outrora distintas, as entidades resolveram se unir, confirmando mais uma vez que a união faz a força. Acredito que tais iniciativas promovam encontros muito saudáveis e algumas vezes até bastante produtivos.

As feiras francesas me ensinaram que tamanho não é prova de qualidade, pequenas feiras como a MAPPRO permitem grande ganho de tempo e realização de ótimos negócios. Você vai, encontra em um só lugar seus fornecedores habituais e, além disso, descobre muitas novidades. A França tem um leque de destinos turísticos e um painel de sabores figurativa e literalmente fantástico! O investimento dos empresários franceses não foi em metros quadrados, mas em artigos de culinária regionais para degustação dos visitantes. Feirinha simpática mesmo!

Além disso, todos os anos uma comitiva internacional é convidada a participar pela da MAPPRO. Este ano o responsável pela organização desta comitiva senhor Gerard Daniel convidou a brasileira, residente em Portugal Andrea Schultz para conhecer os destinos e produtos franceses.

Na TOP RESA o ambiente é obviamente mais internacional. Estandes de vários países, aldeias de tour operadores e redes de distribuição independentes se amontoam uns ao lado dos outros exibindo suas cores e atrativos tentando chamar a atenção do agente de viagens. Em muitos deles, porém, quando você se aproxima, tem a impressão que ninguém liga, tem a impressão que atrapalha o animado papo entre colegas.  Fui enxotada do estande da Air Caribe por ocupar uma cadeira sem propósito comercial aparente, sentar para conversar com uma colega não pareceu uma razão plausível diante a “hostess” da Air Caribe para justificar minha breve presença no estande. Felizmente não fui a TOPRESA como agente de viagens, fui rever colegas. O que é sempre ótimo. A melhor recepção fica para o jornal Quotidien du Tourisme e seu almoço com ostras e champanhe e para o Carlos Correa, diretor comercial da TAP na França. A TAP estava presente no estande de Portugal e também do Brasil.

O mais interessante de ambas as feiras foi um dispositivo que chamou minha atenção, assim como a de Andrea Schultz. Cada estande dispunha de um leitor de código barra e desta maneira obtinha eletronicamente as informações dos visitantes. Não foi necessário pegar panfletos e cadernos, todo o envio de informações e os “ follow-up” estão sendo feitos eletronicamente. Genial!

Infelizmente não pude ir pessoalmente à ABAV  BRAZTOA este ano. Ainda bem que tenho o Panrotas para acompanhar. E voce, foi ? Gostou?

TOP RESA MAP PRO em números – fonte Le Quotidien du Tourisme

Ambas as feiras receberam conjuntamente 30 929 visitantes profissionais do setor do turismo divididos entre 36% de agentes de viagens, 18% T.O. , 5% transportadores terrestres, 6% outros transportadores e 7% de hoteleiros. 88% destes visitantes eram franceses. Quarta-feira, dia 2, recebeu o maior número de visitantes (31%), seguido por quinta-feira (27%),  terça-feira (26%) e sexta-feira (16%). A Top Resa Map Pro reuniu 1 694 marcas de expositores em 543 estandes, espalhados por 31 000 m2 de exposição, 8 redes de distribuição na aldeia redes independentes, a aldeia TO contou com 60 marcas*, 37 companhias marítimas e cruzeiras na Vila Cruzeiro, 9 parques temáticos, incluindo 4 na aldeia de parques, 28 marcas de clubes, 166 destinos, incluindo escritórios de turismo, dentre os quais a EMBRATUR.

A 39ª edição IFTM Top Resa mapa Pro acontece de 26 a 29 de setembro de 2017 no pavilhão 1 da porta de Versalhes.

*Marmara decidiu não estar presente e gastar o orçamento em outros métodos promocionais.