Spas de hotel no Rio: Sheraton Grand

Como funcionam os spas de hotel no Rio durante a pandemia

A busca por iniciativas que promovam o bem-estar aumentou ao longo do último ano. Já escrevemos aqui sobre como a hotelaria de luxo internacional está se movimentando para abocanhar parte deste mercado global trilionário. A tendência de wellness também se reflete na hotelaria brasileira. De pequenas propriedades de luxo no litoral do Nordeste a spas em hotel de grife no Rio de Janeiro há vários investimentos na área de bem-estar.

Leia também: Casas dentro de hotéis, tendência na pandemia

.

O Kilombo Villas, no Rio Grande do Norte, criou uma linha de aromaterapia com três blends para aliviar o estresse e proporcionar relaxamento. No check-in o hóspede escolhe qual o aroma criado pela aromaterapeuta Fernanda Masson que perfumará a sua villa: patchouli, baunilha ou alecrim. Outras pousadas fazem ações pontuais, como a Estrela d’Água, em Trancoso, na Bahia, que planeja para junho um programa de bem-estar. Durante um fim de semana, o Conexão Estrela oferecerá aos hóspedes aulas de técnicas de respiração, yoga, meditação, massagem, entre outras atividades.

Quando o assunto é spas de hotel no Rio de Janeiro, como a hotelaria carioca se adaptou aos novos tempos? Para tentar responder à pergunta, agendei massagens corporais em três hotéis da cidade: Sheraton Grand, Fairmont e Fasano. Os protocolos são ligeiramente diferentes, mas há três pontos em comum: é obrigatório o uso de máscara durante o tratamento, é spa de isolamento (não se encontra nenhum outro hóspede no horário marcado) e as massagens relaxantes foram impecáveis.

Informação & inspiração: clique e acompanhe @HotelInspectors no Instagram

Leia também: De predador a construtor, é a vez do turismo regenerativo

Spas de hotel no Rio: a vista da sauna feminina do Sheraton Grand Rio | Foto de Carla Lencastre
A vista da sauna feminina do Sheraton Grand Rio | Foto de Carla Lencastre

Spas de hotel no Rio durante a pandemia

Sheraton Grand Rio

O tradicional hotel carioca “pé na areia”, perto da Praia do Leblon, foi a minha primeira escapada de casa na pandemia. Fiz uma staycation durante a semana na qual me senti segura com todos os procedimentos adotados pelo hotel. Um dos pontos fortes do Sheraton, especialmente nos tempos atuais, é a ampla área ao ar livre, com muito verde e de frente para o mar.

Leia também: ‘Staycation’ + ‘workcation’ na Praia de Ipanema

.

Aproveitei para conferir como estava funcionando o Shine Spa, marca da Marriott International presente em vários hotéis da rede Sheraton. No quarto andar, a área é muito espaçosa, clara e iluminada, como a maioria dos ambientes do hotel. Os tratamentos são marcados com um tempo maior entre eles, para que haja tempo de higienizar as salas e áreas comuns e, também, para que seja possível manter distanciamento social. No meu caso, cruzei com outra pessoa, que estava chegando, apenas no momento que eu estava saindo. O vestiário é amplo e nos lockers há roupão, pantufas e amenidades de banho Granado. As saunas secas funcionam com agendamento. Marquei para 30 minutos antes do horário da massagem corporal de uma hora e foi perfeito para começar a relaxar. A sauna feminina tem um bônus: vista para o mar.

O spa do Sheraton recebe o público em geral, independentemente de a pessoa estar hospedada no hotel. Quem compra o pacote de day use tem desconto nos tratamentos. No mesmo andar do spa ficam a academia de ginástica e o salão de beleza, ambos com hora marcada.

Área interna do spa do Fairmont Rio, hotel aberto em 2019 | Foto de Carla Lencastre
Área interna do spa do Fairmont Copacabana, inaugurado em 2019 | Foto de Carla Lencastre
Fairmont Copacabana

O Willow Stream, spas dos hotéis Fairmont em todo o mundo, é uma das atrações do luxuoso hotel do Rio inaugurado há menos de dois anos. Com espaçoso vestiário em mármore branco, distanciamento social não é um problema. De qualquer maneira, os tratamentos, abertos ao público, estão sendo marcados de maneira bem espaçada, para evitar encontros no spa de 400 m². O que, de fato, não aconteceu. O locker tem um roupão bem gostoso Trousseau e roupas íntimas descartáveis. As massagens relaxantes de 60 ou 90 minutos começam com um escalda-pés. As saunas seca e a vapor do Fairmont permanecem fechadas. O pequeno (mas arejado) salão de beleza, ao lado do spa foi reaberto e oferece tratamentos capilares Kérastase.

Leia também: A transformação do Fairmont Rio durante a pandemia

.

Na entrada do spa, no sexto andar, fica a simpática boutique do hotel, com produtos variados, incluindo um delicioso mel de flores silvestres exclusivo do hotel, proveniente do apiário Amigos da Terra, na região serrana do Estado do Rio. Como fiz o tratamento à tarde, emendei a massagem relaxante com um drinque no bar, o Spirit Copa, com mesas ao ar livre e distantes umas das outras. Dá ainda para combinar a terapia com café da manhã, almoço ou jantar no Marine Restô, também com área ao ar livre. Bar e restaurante ficam em torno da linda piscina de borda infinita do Fairmont, com uma vista espetacular para a Praia de Copacabana.

Spa do Fasano Rio | Foto de divulgação/Lipe Borges
Banheira para imersão e cromoterapia no spa do Fasano Rio | Foto de divulgação/Lipe Borges
Fasano Rio

O spa do Fasano fica no primeiro andar e é bem intimista e um pouco escuro, assim como o hotel carioca em Ipanema. Há um banheiro pequeno, mas confortável, com chuveiro, locker e álcool gel. Os tratamentos são criados pela terapeuta holística e massoterapeuta Fabrícia Nogueira, responsável pelos spas do grupo. Para o outono/inverno, o Fasano está lançando uma nova terapia para estimular o sistema imunológico, com escalda-pés com ervas e massagem relaxante em pontos de acupuntura usando óleos essenciais de tomilho e limão.

.

Fiz a terapia de primavera/verão, que durou cerca de duas horas. O tratamento começou com 20 minutos de escalda-pés em um chá de flores e óleos essenciais e massagem com técnicas de reflexologia. Em seguida fiz 20 minutos de imersão em uma banheira, com óleos essenciais e cromoterapia. A imersão pode ser combinada com alguns dos outros tratamentos no menu do spa. Para encerrar, uma massagem corporal relaxante. Saí pisando nas nuvens e emendei com um almoço no novo Gero carioca, aberto em novembro de 2020 e com mesas ao ar livre. Uma delícia de programa duplo para fazer quando a situação melhorar.

Clique aqui para ver tudo o que publicamos sobre hotelaria na pandemia.

Hotel Inspectors está no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectors, no Twitter @HotelInspectors e no LinkedIn @HotelInspectors

RESTAURANTES DE HOTÉIS NO RIO DE JANEIRO: Vista do 7zero6 Praia Ipanema Hotel

Como estão funcionando os restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro

A pandemia está sendo particularmente dura com alguns setores da economia, entre eles o de alimentos e bebidas. Conversei sobre a situação dos restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro com Fernando Blower, presidente do Sindicato de Bares e Restaurantes do Rio Janeiro, que me chamou a atenção para dados preocupantes. O setor de alimentos e bebidas é o que mais emprega jovens entre 18 e 24 anos no município e no estado do Rio de Janeiro. Antes da Covid-19 eram 110 mil empregos diretos nos bares e restaurantes do Rio e 170 mil no estado. Durante a pandemia, a capital perdeu 17 mil empregos na área; o estado, 27 mil.

“Os números podem ser de quatro a cinco vezes maiores se contarmos empregos indiretos, como pequenos fornecedores e distribuidores. E ainda temos os comerciantes que vivem do dia a dia sem garantias sociais, já que 75% de empresas do setor são de pequeno porte”, diz Blower.

Leia também

A transformação do Fairmont Rio durante a pandemia

Como é se hospedar no Sheraton Grand Rio, um resort urbano

Como é se hospedar no Praia de Ipanema Hotel

Inspiração e informação: clique para seguir o Instagram @Hotel Inspectors

O SindRio é uma associação patronal fundada em 1911 e que hoje reúne mais de dois mil associados. Blower acredita que biossegurança e economia podem caminhar juntas e que bares e restaurantes têm função estratégica na retomada do turismo com responsabilidade:

“Ainda estamos na pandemia e não podemos dizer que há risco zero. Mas bares e restaurantes fazem parte do DNA do Rio de Janeiro, já tinham cultura de responsabilidade e biossegurança por conta dos alimentos. Uma pesquisa com nossos associados mostra que 96% dos empresários intensificaram os processos de limpeza e higiene e 76% foram além do exigido pelos novos protocolos. Porém a recuperação será muito lenta e gradual. No momento vendas de balcão e salão não são o suficiente. É preciso manter o delivery”.

Leia mais: Os desafios da reabertura do turismo no Estado do Rio

Restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro: Final de tarde visto do Arp, bar e restaurante do Arpoador Rio | Foto de Carla Lencastre
Final de tarde visto do Arp, bar e restaurante do Arpoador Rio | Foto de Carla Lencastre

Rio, cidade cobiçada nas pesquisas

O Rio de Janeiro está entre as cidades mais procuradas neste momento de reabertura do turismo doméstico. Dados da Omnibees do final de outubro mostram o Rio como o destino nacional mais buscado e o segundo efetivamente mais reservado (depois de São Paulo). Também no mês passado a Booking.com apresentou uma pesquisa na qual o Rio aparece como o lugar mais desejado em toda a América Latina, à frente de Cancún.

Ainda não viajei desde o início da pandemia. Mas como moro no Rio, ao longo das últimas semanas fui conferir como estão funcionando alguns restaurantes de hotéis do Rio de Janeiro. Para recomeçar a comer fora escolhi lugares que já frequentava antes da Covid-19. Em todos os restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro visitados, a máscara só pode ser retirada à mesa e há álcool em gel por toda a parte. Se você se sente confortável para ir a restaurantes, e mora no Rio ou está pensando em visitar a cidade nas próximas semanas, compartilho as minhas (boas) experiências.

Leia mais: Hotéis para respirar ar puro no Estado do Rio

Texto atualizado em 2 de dezembro de 2020 com o Gero, um dos novos restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro

.

Restaurante novo na Praia de Ipanema

O Fasano Rio tem desde novembro um novo restaurante: a filial carioca do Gero. Que já existia na cidade, em Ipanema mesmo, mas em outro endereço. Com a pandemia, o Fasano substituiu o Al Mare, mais sofisticado, pelo Gero. O lugar é o mesmo: o térreo do hotel. Mas o ambiente mudou um pouco. O impressionante lustre de Murano, peça-chave na decoração do Al Mare, foi recolhido; as paredes receberam os tijolinhos característicos do Gero e fotografias em preto e branco do Rio. Agora há mesas ao ar livre em uma varanda na calçada e as do salão estão mais espaçadas. Todas com álcool gel, cardápio por QR code e talheres em envelopes de papel.

Leia também: Como está funcionando na pandemia o spa do Fasano Rio

O menu é um mix de clássicos dos dois restaurantes e novidades. As irresistíveis abobrinhas crocantes do Gero continuam no couvert. Apostei no carpaccio de atum, no tortelli de abóbora com amêndoas e no risoto de lula e tomate, finalizado à mesa. O chef continua o mesmo, Luigi Moressa. E o chef, enólogo e sommelier Danio Braga é o diretor de vinhos do grupo Fasano.

Leia mais: O que realmente mudou nos hotéis durante a pandemia

.

Restaurante gourmet na Praia de Copacabana

O elegante Alloro, no Miramar by Windsor, é um dos melhores restaurantes italianos do Rio. Na Praia de Copacabana, no térreo do hotel, o salão tem parede envidraçada e pé direito alto. Cortinas leves deixam entrever o mar e o vaivém no calçadão. Reabriu em setembro com mesas bem espaçadas, permitindo distanciamento social. O ambiente é um oásis entre os muitos restaurantes de qualidade duvidosa da Avenida Atlântica. Na entrada, há álcool em gel, medição de temperatura e tapete sanitizante. O cardápio agora é por QR Code. Para quem mora no Rio, o Alloro al Miramar oferece a opção de delivery por aplicativo.

Ponto alto:

A cozinha do chef italiano Renato Ialenti passeia por diferentes regiões da sua terra natal. Fiquei pela Campânia e apostei na cremosa e impecável burrata alla putanesca, com azeitonas pretas, alcaparras e alici, seguida de risoto de frutos do mar. Para a sobremesa, fui para o Vêneto. O tradicional tiramisù é servido em uma linda xícara de vidro transparente.

Pode melhorar:

Há um excesso de plástico de uso único. A manteiga do couvert, em embalagem industrializada, vem embrulhada em filme PVC. Também chegam plastificados a colher do café (os outros talheres estão em embalagens de papel) e os petit fours.

Leia mais: Plástico é a nova obsessão da hotelaria nacional

.

Restaurante com vista na Praia de Ipanema

O Espaço 7zero6 fica no Praia Ipanema Hotel, na divisa com o Leblon. O nome faz referência ao endereço: Avenida Vieira Souto 706. Com paredes em vidro, o restaurante está na cobertura e tem vista panorâmica para a praia e a Lagoa Rodrigo de Freitas (foto no início do texto). A quantidade de mesas foi reduzida e elas estão bem espaçadas. Há medição de temperatura e álcool em gel inclusive dentro no elevador que leva ao terraço no 16º andar.

O menu do chef Kadu Soares tem inspiração francesa. Aposte no queijo Saint Marcelin com mel trufado, que tanto pode ser entrada quanto sobremesa, e nas lentilhas com ovo pochê ou no risoto de aspargos e burrata. O 7zero6 é também ótima opção para um café da manhã caprichado e com vista.

Ponto alto:

O panorama que vai da Lagoa e do Corcovado às Ilhas Cagarras no Oceano Atlântico. Reserve uma mesa à janela.

Pode melhorar:

O menu apenas em papel. Um contato que pode ser evitado.

Leia mais: O que mudou no bufê de café da manhã de hotel na pandemia

Restaurantes de hotéis no Rio de Janeiro: drinques no Arp, bar à beira-mar do Arpoador Rio | Foto de Carla Lencastre
Bons drinques no Arp, o bar à beira-mar do Arpoador Rio | Foto de Carla Lencastre

Restaurante ao ar livre na Praia do Arpoador

O Arp, no Hotel Arpoador, já tinha uma gostosa varanda voltada para o mar. Desde setembro, quando reabriu, passou a oferecer também mesas no calçadão. Agora a cozinha está sob o comando da chef argentina Alê Maidana, do bom Quitéria, no Ipanema Inn (os donos são os mesmos do Hotel Arpoador). As deliciosas vieiras na brasa com manteiga queimada e pão de fermentação natural seguem no menu. E a mixologista Néli Pereira continua assinando a original carta de drinques, com ênfase em ingredientes brasileiros. O cardápio pode ser acessado por QR code. Há a opção de versão plastificada, desinfetada na hora por um funcionário. Os talheres estão em embalagem de papel. Cada cliente recebe um sachê de álcool em gel e um envelope, também em papel, para a máscara.

Ponto alto:

Os drinques criativos e as mesas com vista para o pôr do sol atrás do Morro dos Irmãos, um dos mais bonitos cartões-postais do verão carioca.

Pode melhorar:

As sempre irresistíveis Arp fritas chegam com um potinho de maionese de limão. Como geralmente são compartilhadas, seria melhor o molho vir em potes individuais.

Leia mais: Como estão funcionando os hotéis do Rio durante a pandemia

Tudo que publicamos sobre hotelaria na pandemia está neste link

Hotel Inspectors está no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog, no Twitter @InspectorsHotel e no LinkedIn @Hotel Inspectors

Reabertura turismo Búzios, Angra e Paratay: praia do Fasano Angra

A reabertura para o turismo de Búzios, Angra e Paraty

Atualização em “A reabertura para o turismo de Búzios, Angra e Paraty”

Em 17 de dezembro de 2020 o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou o fechamento de Búzios por tempo indeterminado por conta do aumento dos novos casos de Covid-19 no município e da escassez de leitos hospitalares. No dia 18 de dezembro, a liminar foi revertida.

Leia também: Hotéis de Búzios voltam a funcionar.

Tem viagem planejada para Búzios? Confira neste link do jornal O Globo os direitos do consumidor.

Clique aqui para acompanhar o Instagram @HotelInspectors

A seguir, o texto original sobre hotelaria em Búzios, Angra dos Reis e Paraty publicado em 10 agosto de 2020.

A reabertura para o turismo de Búzios, Angra dos Reis (incluindo Ilha Grande) e Paraty, cidades no litoral do Estado do Rio. Com o trágico número de cem mil mortos no Brasil pela Covid-19 alcançado no início de agosto e com média de mais de mil pessoas morrendo por dia no país, a pandemia ainda parece longe do fim. Mas para quem se sentir confiante em mudar de ares e de cenário de distanciamento social, há hotéis, pousadas e resorts começando a reabertura para o turismo em Búzios, Angra e Paraty.

Leia também: Os desafios da retomada do turismo no Estado do Rio

Em um texto anterior, escrevi sobre o cenário da hotelaria na cidade do Rio de Janeiro. Pesquisa Fohb (Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil) apresentada semana passada mostra que mais de 50% dos hotéis cariocas de rede ainda não reabriram. Você pode ver as datas previstas para a reabertura de alguns dos principais hotéis (e atrações turísticas) do Rio na orla de Ipanema e Copacabana, de rede ou não, clicando aqui.

Leia também: Como estão funcionando os restaurantes de hotéis no Rio

a reabertura para o turismo de Búzios

O concorrido balneário no litoral norte fluminense reabriu para o turismo em 1º de agosto, mantendo barreiras sanitárias nos acessos rodoviários. Para entrar na cidade, o visitante deve apresentar um QR code emitido pelo hotel ou pousada. Bares e restaurantes podem funcionar com 50% da capacidade.

É permitida a prática de esportes individuais, ainda sem banho de sol na areia, em algumas das principais praias, como Geribá, Manguinhos, João Fernandes, Ferradura, Brava, Canto, Azeda, Ossos e Forno.

Atualização: Em meados de setembro de 2020, a prefeitura de Búzios liberou a areia das praias para banho de sol de segunda a sexta-feira. Nos fins de semana continuam permitidas apenas atividades físicas individuais.

Leia mais: Hotéis para respirar ar puro na serra do Rio de Janeiro

.

Hotéis em Búzios

O adorável Casas Brancas Boutique Hotel & Spa, com o selo Virtuoso, voltou a funcionar com novos procedimentos de biossegurança. Entre eles está o uso na limpeza de quartos e áreas comuns de desinfetante a base de peróxido de hidrogênio (H2O2, o mesmo princípio ativo da água oxigenada), que vem sendo testado em hospitais no combate ao novo coronavírus. O ótimo restaurante 74, sob o comando do chef Gonzalo Vidal, está aberto ao público de quinta-feira a domingo, com distanciamento entre as mesas e menu por QR code. Na piscina com vista para o mar e o pôr do sol foi inaugurado um novo bar de drinques apenas para hóspedes. O spa permanece fechado.

Vizinha da Casas Brancas no Alto do Humaitá, e membro da Roteiros de Charme, a Vila d’este também adotou novas medidas de biossegurança para a sua reabertura em 1º de agosto. A associação Roteiros de Charme fez uma parceria com a empresa de produtos de limpeza TerpenOil Química Verde, de São Paulo. A fábrica usa matérias-primas naturais de fontes renováveis e produz um desinfetante contra o novo coronavírus com o aval da Unicamp.

Leia mais: Plástico, a nova obsessão dos resorts brasileiros na era covid-19

Reabertura turismo Búzios Angra Paraty: Fasano Angra
Fasano Angra, na Costa Verde do litoral fluminense | Foto de divulgação/Daniel Pinheiro

A REABERTURA PARA O TURISMO DA Costa Verde

Angra dos Reis e arredores

Angra dos Reis e Ilha Grande estarão abertas para o turismo a partir de 14 de agosto. Meios de hospedagem e embarcações turísticas poderão funcionar com até 50% de ocupação. Nos hotéis da região, os quartos de hotéis e pousadas devem ficar vazios por 24 horas entre um hóspede e outro.

Leia mais: O que realmente mudou nos hotéis em sete meses de pandemia

.

Em 15 de agosto o Fasano Angra volta a receber hóspedes (o Fasano Rio reabriu mês passado) com a certificação SafeGuard, do Bureau Veritas, referência em biossegurança. O hotel terá ocupação máxima de 50% e os quartos ficarão 24 horas vazios e com as janelas abertas entre um check-in e outro. O café da manhã será somente à la carte e o restaurante abrirá para jantar com reserva. Spa, academia e atividades ao ar livre, como aulas de tênis, terão hora marcada. Piscinas (inclusive no spa), saunas e o bar do hotel não estarão abertos neste primeiro momento.

Atualização: As piscinas do spa do Fasano Angra reabriram em setembro e podem ser usadas mediante agendamento.

Leia mais: É seguro usar piscina de hotel durante a pandemia?

Já o Club Med Rio das Pedras, em Magaratiba, volta a operar em 27 de agosto. O clube infantil vai funcionar, mas recebendo uma quantidade menor de crianças. A dez minutos de distância, o Portobello Resort já reabriu. Assim como o Club Med, o hotel manteve o bufê, mas servido por funcionários.

Leia mais: Como fica o bufê de café da manhã de hotel na pandemia

Reabertura turismo Búzios Angra Paraty: piscina da Casa Turquesa, em Paraty
Piscina da Casa Turquesa, em Paraty: reabertura em 15 de agosto| Foto de divulgação
Paraty

Em Paraty já são permitidas pousadas abertas com até 50% de ocupação, sem bufê de café da manhã e com quartos vazios por 24 horas entre um hóspede e outro. Os restaurantes também podem funcionar com 50% da lotação, assim como os barcos de passeio. Praias fora do Centro Histórico como as de Trindade e a do Sono permanecem fechadas, com barreiras em seus acessos, por decisão das comunidades locais respeitada pela prefeitura.

Leia mais: Hotel carbono neutro, quando a hospedagem não deixa pegadas

O novo Selina Paraty | Foto de divulgação

O Selina Paraty, inaugurado no início deste ano, está aberto e oferecendo quartos compartilhados, com até 50% da ocupação. Para uma experiência bem mais exclusiva, a Casa Turquesa reabre em 15 de agosto. Membro do Circuito Elegante, recebeu o selo Safe&Clean, criado por hoteleiros e auditado pelo Bureau Veritas.

Leia mais: Como é o Selina Rio, na Lapa

Clique aqui para ler tudo que publicamos sobre hotelaria e Covid-19

Hotel Inspectors está no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog, no Twitter @InspectorsHotel e no LinkedIn @HotelInspectors

A piscina do Fasano Rio com vista para o Morro Dois Irmãos

Como estão funcionando os hotéis do Rio de Janeiro durante a pandemia

Pesquisas de sites de reservas de hotéis mostram que o Rio de Janeiro está entre os destinos nacionais mais desejados para viagens pós-isolamento. Os empreendimentos hoteleiros da cidade estão reabrindo gradualmente. Selecionei exemplos emblemáticos nos principais bairros turísticos para mostrar como estão funcionando os hotéis do Rio na pandemia.

Leia mais: Desafios para a retomada do turismo no Estado do Rio

Clique aqui para acompanhar o Instagram @HotelInspectors

Texto atualizado em 19 de outubro de 2020
Como estão funcionando os hotéis do Rio durante a pandemia: a piscina do Fasano Rio com vista para as Ilhas Cagarras não pode ser usada
Piscina do Fasano e a vista para as Ilhas Cagarras | Foto de Carla Lencastre
Fasano Rio

O Fasano Rio reabriu em 17 de julho. Há mais de uma década em um endereço privilegiado no Arpoador, o trecho da praia entre Ipanema e Copacabana, o Fasano carioca, membro da Leading Hotel of the World, retomou as atividades com ocupação máxima de 50% e a certificação SafeGuard do prestigioso Bureau Veritas. Entre outras medidas, a limpeza segue padrão hospitalar e os quartos ficam 24 horas vazios com janelas abertas. A temperatura é checada quando se entra no hotel. A piscina, uma das mais fotografadas do Rio, e o spa foram reabertos no início de agosto. Em setembro o spa reabriu para o público em geral com novos tratamentos.

O restaurante muda de nome e de cardápio: sai Al Mare, entra Gero. A filial original do Gero, também em Ipanema, retornará como Panini em novembro. O quiosque Marea, posto avançado no calçadão de Ipanema, está aberto. O outro Fasano no Estado do Rio, em Angra dos Reis, a 200km de distância de Ipanema, reabriu em 15 de agosto seguindo as mesmas orientações.

Atualização: O novo Gero carioca, reaberto em novembro, agora tem uma varanda com vista para o mar. O menu reúne clássicos do Al Mare e do próprio Gero, além de pratos novos.

Leia mais: Como estão funcionando os restaurantes de hotéis no Rio

Terraço do Hotel Arpoador com vista para o Morro Dois Irmãos
Terraço do Arpoador com vista para o Morro Dois Irmãos| Foto de Carla Lencastre
Hotel Arpoador

A menos de 300 metros do Fasano Rio, o charmoso Hotel Arpoador, o único pé na areia na Zona Sul carioca, reinaugurado no verão de 2019 depois de um retrofit, reabriu em 1º de setembro. O hotel está vendendo vouchers de diárias com desconto, que podem ser usados até dezembro, e diversas experiências no hotel, como café da manhã no delicioso restaurante Arp ou yoga no terraço com vista para o mar. O dinheiro arrecadado está sendo usado para pagar parte do salário dos funcionários. O Arp agora tem mesas ao ar livre no calçadão da praia e menu por QR code.

Leia mais: Como é o Hotel Arpoador, pé na areia no Rio de Janeiro

Praia Ipanema Hotel

No extremo oposto da Praia de Ipanema, no Posto 10, quase no Leblon, o quatro estrelas Praia Ipanema Hotel está aberto desde junho. Os quartos são higienizados com ozônio e o restaurante 7zero6, no terraço com vista para o mar, recebe o público em geral com 50% da capacidade e sob reserva.

Leia mais: Como é se hospedar no Praia Ipanema Hotel na pandemia

Além do leblon

Leia mais: Plástico é a nova obsessão dos resorts brasileiros na era covid-19

O Sheraton Grand Rio, de frente para o mar entre Leblon e São Conrado, reabriu em 1º de setembro. Os novos protocolos de limpeza e segurança são os da Marriott International. O Grand Hyatt Rio, resort entre a praia da Barra da Tijuca e a Lagoa de Marapendi, também voltou a funcionar em 1º de setembro. Neste primeiro momento, nem o kids club nem o bom restaurante japonês Shiso estão abertos. Todas as refeições são servidas no Cantô.

Leia mais: Como é se hospedar no Sheraton Rio durante a pandemia

Piscina do Fairmon Copacabana Rio de Janeiro com vista para o Pão de Açúcar
Uma das duas piscinas do Fairmont Copacabana | Foto de Carla Lencastre
Fairmont Copacabana

Menos de dez minutos de caminhada levam do Arpoador ao Posto 6, onde fica o Fairmont Copacabana. O mais novo hotel de luxo da cidade, aberto em agosto de 2019, reabriu em 1º de setembro com o selo AllSafe, certificação global criada pela AccorHotels também em parceria com o Bureau Veritas. Os protocolos são similares aos do Fasano, como temperatura medida na entrada do hotel e quarto vazio por 24 horas entre um hóspede e outro.

Leia mais: A transformação do Fairmont Rio durante a pandemia

Piscina do Miramar by Windsor com vista para o Pão de Açúcar
Miramar by Windsor: reabertura em setembro | Foto de Carla Lencastre
Miramar by Windsor

Primeiro de setembro também foi a data de reabertura do elegante Miramar by Windsor, integrante da Preferred Hotels and Resorts, no Posto 5. A piscina, com vista panorâmica para a Praia de Copacabana e o Pão de Açúcar, e a sauna podem ser usadas. O serviço de praia segue suspenso. O bom restaurante Alloro al Miramar, comandando pelo chef Renato Ialenti, reabriu também em 1º de setembro, com novo layout e cardápio por QR code.

Leia mais: É seguro usar piscina de hotel durante a pandemia?

Emiliano Rio: piscina com vista para o Pão de Açúcar
Emiliano Rio: outra piscina com vista para o Pão de Açúcar | Foto de Carla Lencastre
Emiliano Rio

Também no Posto 5, entre o Fairmont Copacabana e o Miramar, o Emiliano Rio reabriu em 1º de outubro com o selo Safe&Clean, lançado em julho pela associação Circuito Elegante. A certificação criada por hoteleiros associados é apoiada pela Unilever e auditada pelo agora onipresente Bureau Veritas. O terraço do hotel, antes exclusivo dos hóspedes, agora recebe o público em geral para jantar, de quinta-feira a sábado. Reservar é fundamental.

Leia mais: O que realmente mudou nos hotéis durante a pandemia

Como estão funcionando os hotéis do Rio na pandemia: piscina do Copacabana Palace
A mais famosa da cidade: a piscina do Copa em versão noturna | Foto de Carla Lencastre
Belmond Copacabana Palace

Na outra ponta da Praia de Copacabana a grande dama da hotelaria carioca, o Belmond Copacabana Palace, que foi fechado pela primeira vez em seus 97 anos, retomou as atividades em 20 de agosto. Mesma data de reabertura do Belmond Hotel das Cataratas, em Foz do Iguaçu. No primeiro momento, apenas o prédio principal do Copa está funcionando. A um quilômetro dali, em frente à Praia do Leme, o Hilton Copacabana reabriu em 18 de setembro.

Leia mais: Como será a hotelaria de luxo na era covid-19

Yoo2

Com uma vista de cartão-postal para a Enseada de Botafogo e o Pão de Açúcar, reabriu em 20 de julho o Yoo2, do grupo ICH (InterCity Hotels). O serviço de bufê foi suspenso e o café da manhã e o almoço são à la carte ou com menu do dia. O bar no terraço, The Rooftop, está funcionando para o público em geral com capacidade reduzida e sob reserva.

Leia mais: O bufê de café da manhã de hotel na era covid-19

Como estão funcionando os hotéis do Rio durante a pandemia: The Rooftop, terraço do Yoo2 Rio de Janeiro com vista para o Pão de Açúcar
The Rooftop, o terraço do Yoo2 | Foto de divulgação
Santa Teresa mGallery

O hotel boutique no bairro histórico do Centro do Rio, instalado em uma construção do final no século XIX em uma deliciosa área verde, retomou as atividades em 9 de outubro com o selo AllSafe da Accor. O Santa Teresa MGallery oferece a opção de day use combinando spa e uso da piscina com almoço no restaurante Térèze. O café da manhã está aberto ao público em geral de quinta a segunda-feira, das 7h às 10h, mediante reserva.

Leia mais: Hotel carbono neutro, a hospedagem que não deixa pegadas

O Rio como destino

Estudo da Booking divulgado na primeira quinzena de julho e baseado nas listas de desejos de viagem dos usuários do site de reservas de hotéis, trouxe o Rio em segundo lugar, atrás de Gramado (RS). Em levantamento mais recente, referente às reservas de abril a julho e apresentado em setembro, a posição se inverteu: Rio em primeiro e Gramado em segundo. Pesquisa da Hoteis.com de meados de julho mostra o Rio entre os cinco destinos mais cobiçados do país para viagens futuras.

Leia mais: Hotéis para respirar ar puro na serra do Rio de Janeiro

pontos turísticos do Rio

As principais atrações turísticas da cidade voltaram a funcionar em 15 de agosto. A exceção foi o Jardim Botânico, que retomou as atividades em julho com visitas com hora marcada. Os ingressos devem ser reservados online.

O Bondinho Pão de Açúcar reabriu com o selo Safe Travels do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC na sigla em inglês) e está funcionando de quinta a segunda-feira, das 10h às 19h. O Trem do Corcovado opera das 8h às 16h com 50% da capacidade. A roda-gigante RioStar, no Porto Maravilha, e o AquaRio, no Boulevard Olímpico, também estão reabertos.

Clique aqui para ler tudo que publicamos sobre hotelaria na pandemia

Hotel Inspectors está no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog, no Twitter @InspectorsHotel e no LinkedIn @HotelInspectors

Novidades no Fasano Angra dos Reis

A última semana não foi nada fácil, convenhamos; nem está sendo. Em tempos de pandemia do novo coronavírus, estamos sendo forçados a rever hábitos e planos em prol do bem comum, somando esforços para tentar frear os avanços da Covid-19. E nada mais urgente neste momento mesmo! Mas nada impede que sonhemos com as próximas viagens; e é por isso que conto aqui sobre as novidades do Fasano Angra dos Reis.

Na primeira semana de março, fui convidada pelo hotel  Fasano Angra dos Reis para me hospedar ali por três dias e conhecer algumas das novidades que o hotel está lançando neste 2020. Com um apelo extra: a maior parte destas novidades está disponível também para moradores e viajantes que não estejam hospedados no hotel.

LEIA AQUI a review completa do Fasano Angra.

Inaugurado em 2017, o Fasano Angra deu cara completamente nova ao antigo Hotel do Frade, no condomínio homônimo, levando à cidade de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, um patamar de serviços na hotelaria que o destino até então desconhecia. O hotel conta inclusive com uma equipe de “mordomos” – super descontraídos, do uniforme ao estilo de abordagem, para combinar bem com a informalidade da propriedade – que assiste o hóspede em todos os momentos da hospedagem, incluindo reservas e passeios. Meu “mordomo” Pedro foi rápido, eficiente e extremamente simpático durante toda minha estadia.

Localizado à beira-mar no condomínio do Frade, o hotel conta com serviço de praia exclusivo e com dois restaurantes – o Praia, pé na areia e bem informal, e o Restaurante Fasano, formal, aberto somente para o jantar. O Praia conta com um excelente buffet de café da manhã incluído nas diárias, servido regularmente até 11h30 da manhã. O complexo do hotel tem também uma panetteria, academia, dois bares, boulevard com lojas de diferentes nichos, kids club completíssimo, piscina indoor e outdoor e um spa de impressionantes dois mil metros quadrados. Com custo extra, hóspedes também podem fazer uso do enorme campo de golfe do condomínio.

Confira sete dicas para deixar suas viagens mais sustentáveis daqui pra frente.

Foto: Mari Campos

Os quartos são todos muito espaçosos, e todos com varanda mobiliada (vista para a praia ou para as montanhas). Conheci todas as categorias de quarto oferecidas, inclusive as suítes mais caras, e ainda assim continuo achando a categoria Deluxe Vista Mar a mais charmosa e com melhor custoXbenefício. Há vista lateral para o mar, mas uma enorme varanda com day bed e mesa e cadeiras. A cama e até a banheira partilham da mesma vista – que obviamente pode ter privacidade total através de cortinas e belíssimas persianas de madeira maciça entre o quarto e o enorme banheiro.

Serviço de limpeza e de turndown simpático e eficiente, com fartura de água cortesia no quarto. As boas-vindas são dadas com animadas e coloridas mensagens escritas à mão no espelho de corpo inteiro – e também com os mais gostosos brigadeiros! Além disso, neste modelo de quarto há espaço de sobra nos guarda-roupas, mesmo para quem se hospedar por bastante tempo. Mas fica aqui nossa crítica ao fato de o hotel, assim como todas as demais propriedades Fasano, ainda cobrar as cápsulas de café no quarto, enquanto o mercado de luxo internacional vai na direção contrária (leia mais sobre nosso movimento #freethecafezinho aqui).

.

LEIA AQUI a review completa do Fasano Angra.

A boa notícia do hotel em 2020 é que suas áreas comuns passam a ficar completamente abertas a não hóspedes também – desde que com reserva antecipada, é claro. Na área gastronômica, o chef Jonathan Lauriola trouxe diversas mudanças. A charmosa Panetteria ganhou nova área ao ar livre e ampliou bastante seu cardápio. Agora, além de salgados, cafés e os italianíssimos gelatos da casa, passaram a oferecer também lanches, quiches e saladas. Uma ótima opção para quem quer fazer apenas uma refeição rápida e descomplicada em qualquer horário do dia.

O Restaurante Praia abre suas portas para não hóspedes no excelente café da manhã, tem buffet de antepastos, saladas e sobremesas aos finais de semana, e novo menu à la carte com seção de pratos para compartilhar em família ou grupo de amigos. O Restaurante Fasano Angra dos Reis traz no jantar um menu italiano bem sofisticado, com ingredientes sazonais – e seu bar tem menu de drinks bastante criativo. A boa mesa do chef passa a estar disponível também no novo serviço de catering lançado pelo hotel para quem contratar um passeio de barco diretamente com o hotel.

O imenso Spa do Fasano Angra também trouxe novidades como os novos programas de bem-estar e estética, com até 3 dias de duração.

Clique aqui para ideias de como deixar a sua casa com jeito de hotel.

Foto: Mari Campos

Como provou-se que o distanciamento social máximo é a arma mais eficiente para tentar diminuir os contágios nesta fase, adiar nossas viagens é imprescindível neste momento. E nós do Hotel Inspectors já adiamos todas as nossas. Mas, quando esta situação toda passar, nós vamos querer e precisar viajar de novo – e é por isso que continuaremos falando de hotéis por aqui. Para inspirar, sonhar e também ajuda-los a planejar as próximas férias.

Salva esta coluna na sua wish list viajante para aproveitar as novidades do Fasano Angra dos Reis para uma bela e revigorante escapada quando este turbilhão passar 😉

LEIA AQUI a review completa do Fasano Angra.

Continue acompanhando as novidades da hotelaria nacional e internacional que trazemos também nos nossos canais nas redes sociais: Instagram @ HotelInspectors, facebook @HotelInspectors e  Twitter @HotelInspectors.