Três tendências do viajante latino-americano

Para estudar as tendências do viajante latino-americano, a Visa Consulting & Analytics decidiu analisar os dados transacionais da VisaNet durante o período da Copa do Mundo FIFA deste ano. A ideia surgiu da compreensão de que eventos desse porte costumam ser uma excelente oportunidade para esse tipo de análise de comportamento. Para isso, então, foram observados os dados entre os dias 1 de junho a 15 de julho de 2018.

O estudo mostrou que os portadores de cartão Visa da América Latina e Caribe, que visitaram a Rússia nesse período, responderam por quase 10% dos gastos dos estrangeiros. E demonstraram três tendências de compras:

  1. O comércio eletrônico cresce em importância e uso entre os viajantes.

A maior parte dos gastos dos turistas latino-americanos ficou concentrada em despesas básicas da viagem. Como hospedagem, passagens aéreas e restaurantes. Sendo que, segundo os dados transacionais, 15% das compras realizadas por eles foram pelo canal comércio eletrônico. Evidenciando o crescimento e importância do comércio eletrônico para estes compradores, que utilizam o canal não apenas para as compras que envolvem a etapa preparatória da viagem, mas também durante.

  1. A realização de eventos esportivos em diversas cidades aumenta os gastos em diferentes destinos turísticos.

Por causa do acontecimento de eventos esportivos em várias cidades, cidades que não costumam ser consideradas pela maioria dos turistas, na hora da escolha do destino, passaram a ser visitadas durante o período da Copa. Foi o caso de Sochi, Ecaterimburgo e Rostov. Que comumente são preteridas por Moscou e São Petersburgo, cidades mais populares e consequentemente mais procuradas. Ou seja, os dados analisados apontaram que em eventos como o da Copa do Mundo FIFA os gastos se refletem em cidades mais diversas que o habitual.

  1. O uso de dinheiro durante a viagem diminuiu no último ano.

Comparando as informações relativas ao mesmo período do ano passado, pode-se observar que o grupo analisado (portadores de cartão Visa da América Latina em visita à Rússia) sacou dinheiro menos vezes que o mesmo grupo no ano anterior. Os pagamentos em dinheiro, das pessoas que compõem este grupo, caíram 5,19%. Mostrando a valorização, por meio do viajante, da praticidade que outros métodos de pagamento podem oferecer. E a necessidade dos estabelecimentos comerciais estarem aptos para oferecer esse tipo de serviço.

 

Para ver o texto da Visa clique aqui: https://bit.ly/2x6WivT

Postagens relacionadas

Published by

Jeanine Pires

Professora e empresária, tem 19 anos de experiência em turismo e eventos. Diretora da Pires & Associados e Presidente do Conselho Consultivo da WTM Latinamerica. Suas principais atividades são a realização de Planos de Marketing de Destinos Turísticos e palestras no Brasil e no exterior. Presidiu a EMBRATUR de 2006 a 2010, onde também foi Diretora de Turismo de Negócios e Eventos. Liderou o trabalho de promoção do Brasil como destino turístico no exterior, os programas de captação de eventos internacionais e a agenda de promoção do Brasil de 2003 a 2010. Participou da elaboração do Plano Aquarela - Marketing Turístico Internacional do Brasil em 2005 e também coordenou sua versão para 2020. Nos Convention & Visitors Bureaux de Maceió e Recife como diretora executiva, desenvolveu os programas de marketing de lazer e eventos para aquelas cidades entre 1997 a 2002. Esse blog reflete opiniões pessoais e não tem qualquer vínculo institucional

One thought on “Três tendências do viajante latino-americano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *