Mais conhecimento e menos regras para lidar com Mobile

Entender as tendências que movimentarão o mercado é importante para qualquer negócio. Se pensarmos no mundo online, claro que não podemos ignorar previsões como o Índice de Varejo Online (VOL) para 2013, realizado pela E-Consulting, que prevê um crescimento do e-commerce de 31% no Turismo, maior que os 27,3% no Varejo e os 20,6% no setor de automóveis, por exemplo.

Entretanto, estamos no início de uma revolução tecnológica, que muda todos os dias. 

A tendência da vez é o Mobile, mas a verdade é uma só:  muito se fala, mas pouco se sabe como realmente é o comportamento das pessoas que utilizam smartphones.

Responda rapidamente 2 perguntas:

1) Você acha que a maior parte das pessoas utiliza seus smartphones nas ruas com acesso 3G? 

Pois é, eu também responderia SIM, até ter acesso à pesquisa do Google, que analisou esse comportamento em vários países.

No Brasil, os acessos com 3G acontecem: 1º lugar: Casa; 2º lugar: trabalho; 3º lugar: Em uma loja; 4º lugar: Andando; 5º lugar: Ônibus; 6º lugar: Cyber Café. Curioso que o acesso em casa ganhou em todos os países pesquisados.

O IBOPE também preparou sua pesquisa localmente. Aqui a pergunta muda um pouco:

2) Qual o principal local de acesso à internet móvel (3G ou Wi-fi)?

Trânsito e filas do banco ficaram no topo com 60%, antes de dormir com 45%, assim que acordam com 29%, enquanto assistem TV com 23% e 18% quando estão no banheiro.

Ainda temos um caminho pela frente, mas fato é que os viajantes querem informações na altura dos seus dedos. Conheça alguns números para os próximos anos:

Cias Aéreas

* Compra de passagens aéreas por smartphones passarão dos ínfimos 2% de hoje para 50% em 2017 (Fonte: SITA)

* Hoje são 50% das cias. aéreas com check ins móveis. Em 2015, serão 90% delas.

Hotéis

* 14% da buscas de hotéis provém de telefones móveis. (Fonte: Google)

* O horário de uso do smartphone é imensamente maior entre 18hs e 21hs.

grafico

Em resumo, ache um equilíbrio para lidar com esse novo ambiente.

Por um lado, customize seu site e prepare-se!

Por outro, muita calma com tantas verdades absolutas sobre o assunto. Tenho visto muitas agências digitais proporem coisas futurísticas incríveis, mas totalmente desconectadas da realidade e necessidade dos hotéis no momento. Não adianta um aplicativo sensacional para iPhone se o seu tarifário ou site está mal feito.Tenha uma boa base mercadológica e invista no planejamento de vendas e marketing digital completo antes de qualquer ação.

Invista no conhecimento e menos nas regras em cima de tendências.

Published by

Gabriela Otto

Gabriela é formada em Comunicação Social pela PUC/RS, Pós em Marketing pela ESPM, MBA Executivo pela FAAP/SP, Leader Coach (Personal e Professional) pela Sociedade Bras. de Coaching, além de inúmeros cursos de qualificação profissional, incluindo 2 certificações internacionais como Leadership Development Trainer e Business Impact Leadership Facilitator.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *