Reabertura da Torre Eiffel

24/06/2020 Reabertura da Torre Eiffel D-1.

À medida que os restaurantes, os museus parisienses e os parques de atrações abrem gradualmente suas portas, o monumento mais emblemático de Paris também se prepara para sua reabertura.  

Finalmente, o edifício considerado símbolo da capital francesa abrirá dia 25 de junho às 10h.

A reabertura da Torre Eiffel será feita de acordo com medidas sanitárias rigorosas, ou seja, inicialmente, apenas a ascensão por escadas até o segundo andar será proposta e o uso da máscara será obrigatório para todos os visitantes a partir dos 11 anos de idade.

Após esta primeira semana de testes, os elevadores poderão reabrir a partir de 1º de julho. O acesso ao 3º andar só será permitido no final de julho ou início de agosto, dependendo da evolução da situação sanitária.

Torre Eiffel

Com a retomada de suas atividades, a Torre Eiffel oferecerá aos parisienses e franceses uma ocasião especial de redescoberta do monumento, desta vez, sem a multidão de turistas estrangeiros que normalmente ocupa o local.

Facilidades para Famílias e animações

Além disso, a Dama de Ferro preparou um presente para a período: uma promoção familiar de 1º de julho a 31 de agosto com 50% de desconto para crianças de 4 a 11 anos.

E também: de 9 de julho a 28 de agosto, diversos DJs vão animar o 1º andar, todas as quintas e sextas-feiras.

Nota Post-scriptum: Já comprei meu ingresso para sexta-feira, dia 26 às 17h. Logo vocês terão mais notícias e imagens sobre o tema.

Dicas de acesso a Torre Eiffel

Há muito tempo penso em escrever sobre a Torre Eiffel, afinal como não dar destaque ao monumento mais emblemático da cidade neste blog. Difícil é encontrar sobre qual aspecto falar: história, curiosidades, características tecnológicas ou arquitetônicas…

Após rápida reflexão pareceu-me óbvio responder uma pergunta que ouço com freqüência: Qual a melhor maneira para acessar a Torre? Seguem as dicas:

  1. Tente encontrar entradas no próprio site da Torre Eiffel. É necessária muita antecedência para obtenção destas entradas, mas esta é sem dúvida a maneira mais prática.Você agente não ganha na venda, mas ganha a gratidão e conquista a confiança do cliente para outras oportunidades de vendas:  Entradas Torre Eiffel on-line
  2. Se você (ou seu cliente) não conseguiu as entradas pelo site e deseja subir sem maiores gastos extras, então o negócio agora é chegar cedo. Pela manhã as filas ainda não estão longas*.
  3. Uma vez passado o controle de segurança de entrada, no pátio sob a Torre, você tem a escolha de entrar na primeira fila que encontra e ficar em torno de 45 minutos até a compra de sua entrada e subida. Nos guichês você adquire ingressos para o 1°, 2° e também para o 3° andar.
  4. Para quem prefere mexer ao invés de ficar parado, uma excelente opção é não entrar na fila mais longa, seguir até o pilar Este e comprar entradas para a escadaria. Zero espera. Ah, você não quer subir ou acha que não agüenta os 1585  degraus de escadas até o topo? Normal! Compre nesta bilheteria as entradas do elevador que vai do segundo até terceiro andar e se prepare: 347 degraus até o primeiro andar e no total 674 até o segundo andar.
  5. Existe a compra de ingressos sem fila via operadoras e receptivos, mas são escassas e ao meu ver dispendiosas. Por um valor aproximativo de 50 euros e também com certa antecedência é possível obter ingressos para visitas com hora marcada a serem retirados em ponto comercial à proximidade.
  6. As refeições nos restaurantes da Torre também são uma maneira de aceder sem filas ao monumento. O restaurante 58° oferece almoço, também denominado piquenique na Torre, a partir de 37 euros por pessoa. Para o período noturno os cardápios são bastante elaborados e o valor da refeição começa a 98 euros por pessoa. Mas atenção, às vezes o quiosque de atendimento do restaurante 58° ao pé da Torre tem entradas para o terceiro andar, às vezes não (com freqüência não tem). Já o Jules Vernes, restaurante da marca Alain Ducasse, situado no segundo andar, tem cardápios com 5 serviços que se iniciam a partir de 190 euros, tanto para o almoço como para a janta. Nada indica que a aquisição de uma refeição no Jules Verne dá acesso ao terceiro piso também.

Ainda para quem vai a um dos restaurantes e não tem ingressos para subir ao topo é informado que existe um guichê automático no segundo andar para compra destes bilhetes. Atenção, às vezes funciona, às vezes não.

A Torre não é só uma estrutura metálica, proeza da arquitetura do século XIX, nela encontram-se muitas atividades de lazer permanentes ou temporárias como pista de patinação, mini golfe, exposições, apresentação de documentários, um piso de vidro, maquetes, lojas de lembranças, cafeteria, bar a champanhe, entre outras atrações. Conheça  um pouco do restaurante 58 nas imagens a seguir.

Note como o pátio sob o momunento ficou tranquilo depois das reformas e instalação de pontos de controle.

Note também que o acesso ao 3° piso estará fechado do dia 15 de janeiro até dia 2 de fevereiro. E a venda on-line para este andar será liberada somente a partir do dia 10 de fevereiro.

Agora que você já conhece as dicas de como subir na Torre e viu um pouco do restaurante 58, não resisti e deixei também algumas informações de outra ordem sobre o monumento a quem possa interessar:

*Abertura das 9h00 até 0h45  de 15 de junho a 1° de setembro, o resto do ano das 9h30 até 23h45, a subida pela escadaria fecha 18h30

Altura inicial: 312 m (do piso ao topo do mastro)

Altura atual: 324 m (do piso ao topo da antena)

Peso: 10 100 toneladas,

Número degraus: 1710 (até o topo)

Número de degraus até a parte accessível ao público no 3° andar: 1585

Número de degraus 1° andar: 347 , 2° andar 674

Fundação: 15 metros sob o solo

Número de rebites: 2 500 000

Número de peças de ferro: 18 038

Sua construção durou de 28 de janeiro de 1887 até 31 de março de 1889 totalizando 2 anos, 2 meses e cinco dias de obras, durante os quais ocorreram 2 greves:

Superfície do 1° piso: 4415 metros quadrados

Superfície do 2° piso: 1430 metros quadrados

Superfície do 3°: 250 metros quadrados

Somente o peso da tinta é de 60 toneladas

Periodicidade de pintura: a cada 7 anos

Número de pintores: 25

Custo do monumento em 1889 : 7 799 401,31 francos

Um franco equivale atualmente  a 3,12471 euros

Projetores: 336

Lâmpadas: 20 000

Staff: 280

Transmissores TV/Rádios:

TV analógicas : 6

TNT : 48

Radios : 31

Antenas : 12

Um muro de vidro em volta da Torre Eiffel?

Face à ameaça terrorista, a grande dama de ferro deve ficar mais segura . Um muro de vidro à prova de balas de 2,50 m de altura com o custo de 20 milhões é a medida que está sendo estudada para prevenir a ameaça terrorista em torno da Torre Eiffel. Segundo o projeto em estudo o trânsito também será alterado, o acesso à Torre será feito a partir do Champs de Mars integrando assim a Torre aos jardins.

Desde as festividades do Euro 2016, uma cerca temporária, pouco atraente, foi instalada na praça em volta do monumento. A ideia da cidade de Paris é de melhorar a segurança e a estética ambiente.

Questionada pelo jornal Liberation quanto a possível descaracterização do monumento, Catherine Dumas, ex senadora e atual membro do Conselho da Cidade de Paris garante «Estas medidas não devem distorcer os aspectos arquitetônicos da área circundante.” Caso o projeto seja aprovado a instalação está prevista para final 2017. A seguir…

O acesso por este lado fica fechado por um vidro, mas passear sob a Torre Eiffel continua gratuito segundo os planos