5º Fórum Abracorp destaca Turismo como pauta econômica

Carlos Prado – Espaço Abracorp – Panrotas

Estamos às vésperas da 47ª ABAV Expo Internacional de Turismo. Aguardamos o evento maior da nossa indústria com expectativa e otimismo. Há sinais nítidos de um novo ciclo positivo, quando analisamos dados e clareamos tendências. E, também, verificamos aprimoramento setorial em um ambiente mais colaborativo e profissional.


Para compor a pluralidade do cenário da Abav Expo, a Abracorp estará presente e realizará, em 26 de setembro, 2º dia da feira, o 5º Fórum da entidade. Como sempre, orientado pela Visão Abracorp: “Ser uma referência na indústria de viagens e eventos corporativos, promovendo o seu desenvolvimento”.

Na pauta, teremos a Economia discutida em dois momentos. No primeiro, a economista chefe da XP Investimentos, Zeina Latif, fará uma análise macro econômica sobre o desenho de futuro dos próximos anos. Tema: ‘Os novos voos da Economia Brasileira’. Os conteúdos, no seu todo, servirão de referência e subsídio para o planejamento 2020 das nossas empresas.

No segundo momento, o secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinícius Lummertz, vai liderar debate sob o tema ‘Turismo é Pauta Econômica’. Ali serão apontados investimentos efetivos da indústria e, também, anunciadas as grandes oportunidades e os projetos da ampla abertura econômica do estado mais importante da Federação. No fecho, debate com a participação dos palestrantes e lideranças do turismo.

 Estou convicto de que o 5º Fórum Abracorp terá papel catalisador de contribuições relevantes. Iniciativa Privada e Poder Público terão oportunidade de uma abordagem conjunta de questões cruciais. Ou seja: afinar os instrumentos para se orquestrar boas e bem-vindas PPPs.

O fato de o governador João Dória ter feito carreira profissional bem sucedida no Turismo constitui diferencial favorável à nossa indústria. Ele tem a visão de dentro, que influencia e favorece a adoção de políticas consequentes para o turismo paulista e brasileiro. Por outro lado, notamos um olhar especial do Planalto, que tem a percepção clara das potencialidades da indústria do Turismo enquanto geradora de emprego, renda e divisas.

Cabe acrescentar a esta mensagem que os destinos brasileiros e paulistas estão localizados nos municípios. É ali, nos municípios, que a vida acontece – para lembrar mote do ex-governador Franco Montoro. Com o envolvimento das forças vivas locais, é preciso aprender a envelopar melhor os atrativos de cada destino. Investir em receptivos de qualidade e afinados com os princípios das boas práticas e do desenvolvimento sustentável.

Para dar substância ao nosso otimismo, fortaleçamos nossa união!

Reconhecer e premiar o mérito também é boa prática

Logomarca do Prêmio Parceiro de Valor Abracorp

Carlos Prado

O mundo dos negócios não se restringe a números frios e impessoais, presentes em cálculos que medem oscilações e projetam cenários.  Por trás das operações contábeis, das cifras e dos gráficos, estão pessoas em carne e osso, que transformam talento, expertise e determinação em resultados compensadores. Em valores que extrapolam o presente para pavimentar novos caminhos rumo ao futuro.

A reflexão vem a propósito da iniciativa que instituiu o prêmio Parceiro de Valor Abracorp. Lançado em julho, durante encontro com jornalistas, objetivo é reconhecer os melhores parceiros de negócios da entidade em 2019. Faz parte do Plano Estratégico 2020 da Abracorp, que prioriza a difusão das melhores práticas empresariais. 

Cerimônia de premiação será no dia 24 de setembro de 2019, na Casa Itaim (Grupo Bisutti), a partir das 19h30, com participação dos convidados.

O certame engloba as seguintes categorias: Cia Aérea Nacional; Cia Aérea Internacional; Hotel Nacional; Hotel Internacional; Locadora Nacional; Locadora Internacional; Assistência Viagem e Transfer, além de duas categorias visando inovação e sustentabilidade no segmento MICE.

Cabe destacar a segmentação 1, 2 e 3, referente ao Aéreo internacional Américas (1); ao Aéreo internacional Europa, África e Oriente Médio (2) e ao Aéreo internacional Ásia e Pacífico (3). Os três segmentos compõem a categoria Companhia Aérea internacional, num contexto em que se verifica a importância crescente do Oriente ao mercado de viagens corporativas no Brasil. Fiquei muito bem impressionado em visita recente ao Sudeste Asiático, que tem muito a ensinar e a trocar com nosso país.

A pesquisa destinada a selecionar os vencedores do prêmio Fornecedor de Valor Abracorp está em curso durante o mês de agosto. Gestão e tabulação dos dados contam com o apoio do Centro de Pesquisa da Universidade Anhembi Morumbi, sob coordenação da professora Elizabeth Kyoko Wada. São levados em conta indicadores qualitativos de desempenho; guia de boas práticas Abracorp; competitividade comercial; eficiência e qualidade no atendimento operacional; tecnologia e inovação; diferenciação na oferta de benefícios; e atratividade de produtos.

Cursos Abracorp

Oportuno registrar que a professora Elizabeth Kyoko Wada é a representante da Universidade Anhembi Morumbi na parceria com a Abracorp, no Projeto IHC (Inovação, Habilidade e Competência). Estão programados vários cursos até novembro, nas áreas de comunicação, gestão, planejamento estratégico, oratória, finanças, clientologia, entre outras. Há turmas fechadas (apenas para profissionais das TMCs associadas) e abertas ao mercado. Vale lembrar que a capacitação é um dos sete pilares que sustentam o planejamento estratégico do Abracorp.

No fecho dessa mensagem, reitero que o prêmio Parceiro de Valor Abracorp traduz, de forma simbólica, o reconhecimento ao profissionalismo e qualidade da cadeia de fornecedores. São eles, os fornecedores, que garantem o bom andamento das principais atividades em viagens corporativas.

O ano nem acabou e já temos boas notícias

www.abracorp.org.br

Carga tributária extorsiva, juros elevados, encargos trabalhistas absurdos, baixa qualificação profissional, sucessivas crises econômicas, corrupção endêmica, mas o empreendedor brasileiro resiste…

E é no meio deste cenário que o governo federal publica a Medida Provisória que libera 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras. Medida que há anos tem sido sugerida pelas entidades representativas do setor de viagens e turismo, a exemplo da Abracorp. Abraçada pelo ministro Vinícius Lummertz, a MP foi assinada pelo presidente Michel Temer, com o aval de Paulo Guedes, futuro ministro da Economia do governo Bolsonaro.
Eliminar barreiras ao investimento estrangeiro no mercado de viagens e turismo constitui fato determinante para o desenvolvimento econômico do país, medida que esperamos seja sucedida por diversas outras iniciativas prometidas ou sinalizadas pelo novo governo a partir do ano que vem.
Entre elas, a atualização da Lei Geral do Turismo, a transformação da Embratur em agência de promoção turística e a recém prometida concessão de todos os aeroportos do país à operação pela iniciativa privada, são medidas necessárias e capazes de ajudar a catapultar a taxa de crescimento real do PIB brasileiro, no médio prazo.
Assim como os demais setores da economia, o mercado de viagens e turismo requer segurança jurídica, equilíbrio cambial e estabilidade política. Basta de jogar no escuro, com o público torcendo contra, sob regras ruins e que mudam a todo momento.
O desenvolvimento, nos moldes que a sociedade brasileira merece e trabalha para realizar, precisa mesmo de um ambiente de negócios que favoreça a presença de um maior número de companhias aéreas operando no mercado doméstico.
Estamos seguros de que os benefícios resultantes abrangem muito além do setor de viagens e turismo, alcançando, direta ou indiretamente, praticamente todos os ramos de atividade econômica.
Carlos Prado