Novos hotéis nos Estados Unidos em 2022: Swan Reserve, em Orlando

Novos hotéis nos Estados Unidos em 2022

Acabei de voltar dos Estados Unidos, onde participei da 53ª IPW, a maior e mais importante feira de turismo do país. O evento, realizado este ano na primeira semana de junho em Orlando, na Flórida, reuniu quase 4.800 pessoas, incluindo cerca de 500 jornalistas, de mais de 60 países que participaram de 77 mil encontros de trabalho. Apesar do dólar desfavorável, da escassez de voos entre Brasil e EUA e dos altos preços das passagens aéreas, os brasileiros que trabalham no setor de viagens e turismo veem com otimismo a retomada das viagens. Com 136 pessoas, entre operadores, agentes e jornalistas, a delegação brasileira foi a maior do país na história da IPW, e a segunda maior da feira em 2022. Foi minha 18ª vez no evento. Como em todos os anos anteriores, a IPW funciona como uma plataforma de lançamentos de atrações, hotéis etc. Faço aqui uma seleção das novidades da hotelaria nos EUA que mais me chamaram a atenção.

Orlando

Esqueça tudo o que você sabe sobre o Swan e seu parceiro Dolphin, ambos vistos à distância por conta das imensas esculturas de cisnes e golfinhos na fachada. A grande novidade de Orlando é o Walt Disney World Swan Reserve (a foto do quarto no início do texto é lá), em nada parecido com os vizinhos. O Reserve tem a bandeira Autograph Collection, da Marriott International, e fica em um prédio novo e elegante, de 14 andares e 349 quartos com janelas envidraçadas de alto a baixo e vistas panorâmicas.

Fui tomar um café da manhã no novo restaurante mediterrâneo, Amare, e estava uma delícia. As quase duas dezenas de opções gastronômicas do Swan & Dolphin estão logo ao lado, assim como a estação de barco que leva ao Boardwalk e aos parques Epcot e Hollywood Studios. O Reserve oferece também, claro, todos os benefícios de hospedagem em um hotel no WDW.

Em seus outros hotéis, a Disney continua apostando em suítes temáticas. Duas novidades são as acomodações inspiradas nos Incríveis, no Contemporary Resort, e em Moana, no Polynesian Village.

Leia também: Como é se hospedar no novo e econômico Endless Summer, no Universal Orlando

Já a International Drive está investindo US$ 2 bilhões para se renovar e tentar se tornar um destino tão atrativo quanto os parques temáticos. Claro que novos hotéis fazem parte deste pacote e em 2021 foram inaugurados na I-Drive South um Element e um Aloft, duas marcas da Marriott International que valorizam o design contemporâneo. Os dois hotéis dividem um prédio de sete andares a menos de dez minutos de carro do SeaWorld.

Não dá para falar sobre hospitalidade em Orlando em mencionar o aluguel de casas e apartamentos, que é a opção de muito brasileiros, principalmente para viagens em grupos de amigos ou multigeracionais. Kissimmee, perto do WDW, apresentou uma casa de luxo com seis suítes e piscina em um condomínio com campo de golfe. Mostrei os detalhes no Instagram Hotel Inspectors, é só clicar no destaque Orlando. As opções na região vão de apartamentos com dois ou três quartos até casas que podem ter 15 quartos e serviços.

Acompanhe o Instagram do Hotel Inspectors e fique por dentro das novidades da hotelaria

Miami

O destino destacou no IPW a estreia na cidade do grupo europeu citizenM, de “luxo acessível”, com duas propriedades de uma vez. Uma delas, na região da Brickell Avenue, com 252 quartos, abre em 21 de junho. A outra está prevista para o segundo semestre.

Novos hotéis nos Estados Unidos: Ritz-Carlton Nomad
A fachada do Ritz-Carlton NoMad, em Nova York, que será inaugurado em 19 de julho | Foto: Divulgação
Nova York

A cidade viu o número de 826 mil visitantes brasileiros em 2019 cair para 479 mil em 2021. Para este ano, a expectativa é fechar em 600 mil. Quando o assunto é hotelaria, a propriedade mais esperada é o Aman, com inauguração em 2 de agosto. Mas antes disso, em 19 de julho, será aberto o segundo Ritz-Carlton nova-iorquino, o NoMad, com 250 quartos em um prédio novo. O restaurante será o Zaytinya, do premiado chef José Andrés, que assinará também o bar no rooftop. Vale destacar também o Hard Rock Hotel, com 446 quartos, inaugurado oficialmente mês passado na Times Square.

Já o Park Lane, em frente ao Central Park, vizinho do ícone Plaza e do renovado Ritz-Carlton, teve todas as suas 610 acomodações (cerca de metade delas com vista para o parque) repaginadas pelo escritório de design de Yabu Pushelberg. Mas a grande novidade da nova fase do Park Lane é o novíssimo bar de drinques no rooftop no 47º andar, Darling. É a primeira vez, desde o início da década de 1970, que o rooftop recebe o público em geral.

Washington DC

The Wharf continua em expansão e com novos hotéis, como o luxuoso Pendry, do grupo Montage, com 131 quartos e 38 suítes, previsto para o segundo semestre. Outra novidade é que o Trump Hotel reabriu este mês, depois de um curto período fechado, como Waldorf Astoria. Por enquanto, não há grandes mudanças na propriedade. No segmento econômico, acaba de ser inaugurado um Selina, com 106 quartos.

Leia também: Como é se hospedar no Selina Copacabana

Los Angeles

A Costa Oeste também tem um novo Pendry, aberto em 2021 em West Hollywood, uma das regiões mais bacanas de L.A. Com 149 acomodações, fica na Sunset Strip. A gastronomia é assinada por Wolfgang Puck, chef sinônimo de Los Angeles.

Leia também: Como é se hospedar no Andaz, o hotel do rock no Sunset Boulevard, em West Hollywood

Acompanhe Hotel Inspectors também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel

Caminho de Santiago

Hotelaria de charme na Galícia leva novo perfil de turista ao Caminho de Santiago

As diferentes rotas do Caminho de Santiago são há tempos um dos mais míticos itinerários do turismo internacional. Popularizado em diferentes livros, séries e filmes do final do século XX pra cá, ganhou ainda notoriedade entre viajantes de distintas nacionalidades e faixas etárias com a popularização das redes sociais. Mas, hoje, muito além dos mochileiros e da ampla rede de albergues públicos gratuitos nos trechos espanhóis, a hotelaria de charme na Galícia leva novo perfil de turista ao Caminho de Santiago.

LEIA TAMBÉM: O caminho – de luxo – que leva a Santiago de Compostela

É isso mesmo: a indústria da hospitalidade cada vez mais caprichada em diferentes trechos do mítico Caminho que passa pela região espanhola da Galícia vem impulsionando sobremaneira o turismo de luxo na região. A afirmação vem do próprio departamento de turismo regional, que monitora a movimentação cada vez maior de turistas – inclusive brasileiros – na procura por hotéis de luxo, restaurantes estrelados, vinícolas e serviços privativos de guias e transportes.

Neste último maio tive o prazer de voltar a fazer parte do Caminho de Santiago desse jeito, com muito conforto e privacidade, zero muvuca, atravessando duas regiões espanholas (dá para acompanhar a viagem todinha no meu Instagram @maricampos). E as melhores surpresas hoteleiras ficaram para a sempre adorável região da Galícia, que está preparadíssima para receber turistas, peregrinos ou não, cada vez mais exigentes.

LEIA TAMBÉM: Viagens de até US$2mi: o novo boom do ultra luxo no turismo

.

.

Hotelaria de charme na Galícia

Nas últimas duas décadas, diferentes hotéis de charme começaram a despontar margeando as rotas que atravessam a Galícia – principalmente na fase final do Caminho, já quase chegando em Santiago de Compostela. E o movimento se intensificou enormemente nos últimos dez anos, não apenas com novas propriedades do nicho abrindo suas portas como com hotéis já existentes passando por amplas reformas nos anos recentes.

Um caso icônico é o do Parador de Santiago de Compostela (Hostal de los Reyes Catolicos, diárias desde 240 euros). Considerado o mais bonito dos Paradores de toda a Espanha, e considerado por muitos o hotel mais antigo do mundo, o Parador de Santiago passou por uma revitalização milionária pré pandemia. E estava mesmo precisando, dadas as constantes reclamações de hóspedes.

LEIA TAMBÉM: ILTM Latin America comprova crescimento do turismo de luxo

Hoje, seus quartos estão mais em harmonia com os belíssimos claustros e corredores do edifício histórico. Não se trata de hotelaria de luxo, mas os quartos ficaram agora mais confortáveis (em colchões, roupas de cama etc) e os banheiros, novinhos, ficaram mesmo excelentes. O serviço não é irretocável mas é extremamente solícito, com muitos funcionários que levam décadas por ali. E a localização perfeita, de cara para a majestosa Catedral de Santiago de Compostela, em plena Praça do Obradoiro, é mesmo imbatível.

Os espaços públicos são deliciosos, o bar ganhou nova bossa e as mesinhas externas, abertas para a praça, são mesmo uma delícia nos meses mais quentes. Falta só organizar um pouquinho melhor o café da manhã: o serviço está acontecendo com hora marcada desde o começo da pandemia, justamente para controlar o fluxo de pessoas no salão. Mas, ainda assim, o buffet segue com filas quase ininterruptas, mesas bastante próximas umas das outras e demasiado ruído para degustar propriamente a refeição.

CLIQUE AQUI para mais informações sobre o Parador de Santiago de Compostela

.

.

Al Otro lado del rio

Outra opção deliciosa da hotelaria de charme na Galícia fica nos arredores da cidade de Pontevedra, quando o Caminho de Santiago já está quase tocando seu destino final: é o charmoso e romântico Torre do Rio. Com diárias desde 240 euros, a bucólica propriedade tem nada menos que 10.000 m2 de área tomada por muito, muito verde. A vegetação exuberante, cortada pelo rio Umia, é a moldura perfeita para uma antiga fábrica de tecidos do século XVIII transformada há alguns anos em um hotel de charme de apenas 14 quartos.

Cada quarto tem estrutura, tamanho, vista e decoração completamente diferentes; mas são todos bastante confortáveis, com apelo romântico na decoração. As áreas comuns são lindas, de pequenos salões internos a terraços, varandas, alpendres e jardins charmosamente mobiliados. Não espere por alguém para carregar sua mala escadaria acima até os quartos no primeiro ou no segundo andar – não existe esse tipo de serviço. O serviço no café da manhã também é limitado, um pequeno buffet e dois tipos de ovos como prato quente. O wifi raras vezes funciona e tampouco há alguém na recepção 24h para nos atender.

Mas a beleza estética e natural da propriedade, com tanto espaço e ar muito puro, e o romantismo que paira no ar, compensa. Destaque absoluto para a incrível piscina natural entre pedras, à beira do rio, que se aproveita lindamente de uma pequena cascata.

LEIA TAMBÉM: ELLE lança ELLE Hospitality com duas marcas de hotéis diferentes

.

.

PEQUENA JÓIA FAMILIAR

Mas meu coração acabou batendo mais forte pelo adorável A Quinta da Auga, por exemplo, é uma propriedade familiar nos arredores da cidade de Santiago de Compostela. O antigo moinho de papel do séc. XVIII foi cuidadosamente restaurado pela família proprietária para criar aquele é provavelmente o hotel mais romântico de todo o Caminho de Santiago.

Repleto de detalhes antigos e modernos que se misturam o tempo todo, a quinta tem ótimo staff, ambientes muito charmosos, um belíssimo spa e um delicioso restaurante de influências bem galegas – o impecável Filigrana, aberto também a não hóspedes (mandatório reservar para o jantar).

Tocada por mãe e filha, é difícil não se deixar seduzir por cada detalhe da propriedade. Inclusive seus espaçosos e românticos quartos, todos diferentes entre si (diárias desde 160 euros), com muita luz natural e, de longe, os melhores lençóis, colchão e roupa de banho de toda a viagem.

As áreas comuns, internas e externas, com salões, varandas e impecáveis jardins, têm capricho e aconchego na medida certa – daquele tipo que faz a gente querer pedir um café ou drink e ficar horas ali, seja namorando, confraternizando, lendo um bom livro ou simplesmente contemplando a beleza natural do local. Com tanto esmero, autenticidade e personalização de serviços, não é de se estranhar que a propriedade leve o selo Relais&Chateaux.

CONFIRA mais detalhes sobre o A Quinta da Auga aqui.

.

.

Para ficar de olho também

A hotelaria de charme na Galícia leva novo perfil de turista ao Caminho de Santiago mesmo – mas a região não está sozinha. Na Espanha, as opções charmosas e/ou estreladas na hospitalidade estão hoje literalmente espalhadas ao longo do Caminho de Santiago – e não é nada difícil encontrar um lugarzinho especial para chamar de seu por alguns dias, seja na Galícia ou em outras regiões espanholas.

Há espaço de sobra para hotéis contemporâneos de grandes redes; mas é preciso reconhecer o trabalho incrível que muitas propriedades estão fazendo, instaladas também em fábricas, “pazos”, estâncias, conventos, mosteiros e abadias restaurados.

Além das três belas opções citadas nesta coluna, vale ficar de olho também no Gran Hotel La Perla (que já recebeu diversos hóspedes ilustres, como Hemingway, em sua longa história), o charmoso El Ciego (parte do impressionante complexo Marqués de Riscal, projetado por Frank Gehry) e a bela Abadia Retuerta Le Domaine, lindamente posicionada entre a paisagem arrebatadora dos vinhedos na Ribeira del Duero.

Você pode conferir detalhes dos hotéis citados aqui, assim como o beabá para uma viagem cheia de conforto – e zero perrengues – pelo Caminho de Santiago – no meu Instagram @maricampos

LEIA TAMBÉM: Novos hotéis para ficar de olho em 2022

.

.

Acompanhe o Hotel Inspectors também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.

.

.

Tartarugas Filha da Lua Pipa

Todo o charme do Filha da Lua, em Pipa, RN

Pipa, no Rio Grande do Norte, ficou definitivamente mais charmosa em dezembro de 2020. Em plena pandemia, um casal de estrangeiros apaixonado pelo Brasil resolveu inaugurar ali um hotel de charme, sustentável e cheio de propósito. Foi com prazer que finalmente fui conhecer todo o charme do Filha da Lua, em Pipa, RN, uma adorável propriedade instalada na bela Praia das Minas.

Com apenas 17 charmosos bangalôs espalhados por uma enorme área protegida frente ao mar, o Filha da Lua foi ainda mais longe: já abriu de cara com o primeiro restaurante 100% glúten free e lactose free do Rio Grande do Norte. E propõe sustentabilidade real, sem greenwashing ou enrolação, a meros 10 minutos de carro do centro do vilarejo. 

LEIA TAMBÉM: Sem glúten e sem lactose, uma vista deslumbrante em Pipa

CONFIRA: Novos hotéis para ficar de olhoa em 2022

.

.

Todo o charme do Filha da Lua, em Pipa, RN

Localizado em área protegida, o Filha da Lua é um ecolodge que nasceu da paixão de um casal belga pelo Brasil. Inga e Frederic D’Ansembourg compraram o terreno hoje ocupado pelo hotel pensando inicialmente em fazer ali residência privada da família. Mas o projeto cresceu e acabaram optando por criar ali uma propriedade sustentável, com restaurante focado em alimentação saudável.

Com diárias desde R$850,00 por pessoa, a propriedade associada à Serandipians/Traveller Made fica de frente para o mar, em uma região bastante sossegada e longe da badalação do balneário, e famosa também pela desova de tartarugas. Dá para ver muitos detalhes e todo o charme do Filha da Lua no feed e nos destaques “Pipa/RN” do meu instagram @maricampos.

As 17 suítes distribuídas em nove bangalôs sobre palafitas são muito espaçosas, extremamente confortáveis, românticas e rodeadas de verde.  As imensas varandas merecem destaque, mobiliadas com esmero, puro convite ao ócio. As que estão instaladas no segundo andar dos bangalôs contam ainda com banheiros ao ar livre, cama com dossel e área para refeições. 

O café da manhã, servido ao redor da piscina e de frente para o mar é um dos pontos altos do Filha da Lua. Servido à la carte, diretamente na mesa do hóspede, traz sempre produtos muito frescos e saborosos, feitos na hora. E tudo sem glúten ou lactose, incluindo pão de queijo, bolos, pães e os “queijos” da casa. Se o hóspede quiser, pode também ser servido na varanda da suíte, com todo o capricho. 

Nas demais refeições, um vasto menu que vai desde porções para compartilhar à beira da piscina a refinados pratos de cozinha local e internacional – mas sempre mantendo a proposta gluten free e lactose free. 

CONFIRA mais detalhes e valores do Filha da Lua aqui

LEIA TAMBÉM: Viagens de até US$2 milhões: o novo boom do ultra luxo no turismo.

.

.

Sustentabilidade real na hotelaria

Todo construído de maneira sustentável, utiliza madeira de eucalipto de reflorestamento nas acomodações que foram todas erguidas sobre palafitas, para interferir o mínimo possível na delicada geografia local. 

Há uso de energia solar, estação de lixo 100% ecológica e plásticos ou produtos químicos perigosos/danosos de limpeza são sumariamente banidos. Comprando produtos de pequenos produtores locais, todo o menu do hotel é 100% glúten free e 100% lactose free – o primeiro do gênero. Utiliza somente amenidades sustentáveis e está realmente engajada com a comunidade local através de diferentes projetos, com o louvável Hello Pipa/Hello Barra, que fornece alimentação e ensina inglês gratuitamente para crianças, jovens e adultos da região. “Queremos criar uma corrente de consciência ética na hospitalidade”, diz Inga.

Vale destaque também sua Fazenda PachaMamma, que promove cultivo orgânico e regenerativo de ervas, frutas, legumes e verduras diversos através de sistemas agroflorestais e permacultura. Os alimentos produzidos ali abastecem as escolas de inglês, o hotel e também o restaurante Cicchetti Pipa, no centrinho da cidade. 

Além disso, algumas das experiências turísticas oferecidas aos hóspedes foram desenvolvidas em parceria com membros das comunidades locais, com destaque para a escola de kitesurf Kitemaster Pipa.

LEIA TAMBÉM: 10 mudanças de atitude para sermos turistas mais sustentáveis

.

.

Um hotel irmão a caminho

Inga e Frederic D’Ansembourg não apenas abriram ali sua primeira investida na indústria da hospitalidade com o Filha da Lua, como também fizeram de Pipa sua residência familiar em parte do ano e estão prestes a abrir o SEMPRE VIVO, seu segundo hotel na região. 

O Sempre Vivo terá o dobro da capacidade de hóspedes do Filha da Lua e terá mais foco em lifestyle, incluindo diferentes tipos de acomodação para distintos perfis de hóspedes. “O Sempre Vivo vai focar em uma audiência mais diversa, com cozinha internacional, sendo um complemento à cena hoteleira de Pipa”, explica Inga.

Visitei pessoalmente as obras e o Sempre Vivo está mesmo ficando lindo! Com design e proposta bem diferentes do Filha da Lua, mas também de cara para o mar. A inauguração do novo hotel está prevista para julho de 2022. 

LEIA TAMBÉM: ILTM Latin America comprova o crescimento do turismo de luxo

.

.

Acompanhe o Hotel Inspectors também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.

.

.

Ultima Courchevel

A vanguarda da Ultima Collection

Hospitalidade de luxo com foco em serviço, conforto máximo e arte – mas que rompesse com as noções mais comumente pregadas pelo setor internacionalmente. Assim é a vanguarda da Ultima Collection, um portfólio hoteleiro que com poucos anos de sua fundação já tem propriedades em diferentes destinos de três países distintos (Suíça, França e Grécia). 

Neste março último, tive a chance de conhecer a fundo a impressionante história deste luxuoso grupo de hospitalidade, fundado em 2015 pelos jovens amigos Max-Hervé George e Byron Baciocchi, ambos no começo de seus 30 anos. Dá para acompanhar os detalhes desta viagem toda no meu Instagram @maricampos.

Viajantes de carteirinha com boa experiência no mercado imobiliário, a Ultima Collection foi a primeira investida da dupla de empresários no setor hoteleiro, com a primeira propriedade do grupo, o Ultima Gstaad, na Suíça, abrindo suas portas no final de 2016. Hoje, o grupo é precursor de uma nova geração de propriedades privadas de luxo que tem entre seus clientes de millennials a famílias em viagens multi-geração.

Acompanhe as novidades do mercado hoteleiro também no Instagram @hotelinspectors

LEIA TAMBÉM: Novos hotéis para ficar de olho em 2022

.

.

A vanguarda da Ultima Collection

Propondo ser sempre disruptiva com o mercado, o portfólio da Ultima Collection já conta hoje com propriedades em Genebra, Megève, Gstaad, Crans-Montana, Corfú e Courchevel, inaugurado em dezembro.

“Começamos com um hotel em Gstaad, o Ultima Gstaad, um projeto de paixão que encontrou uma oportunidade incrível em uma propriedade já com alvará de hotel colocada à venda”, contam os proprietários. O Ultima Gstaad deu tão certo que funciona até hoje como uma espécie de “escola” para todas as propriedades do grupo, inclusive no serviço. 

Hoje, a maioria de seus hóspedes chega de jato privado aos destinos visitados, com uma estadia média de impressionantes 33 dias ao ano em propriedades do portfólio da Ultima Collection (a estadia mínima é de 2 noites no hotel em Gstaad e de 7 noites nas residences). Recentemente, firmaram dois contratos de estadia de um ano cada em residências do grupo.

LEIA TAMBÉM: 7 tendências para a hospitalidade em 2022

.

.

Paixão pela arte

A vanguarda da Ultima Collection é indissociável de sua evidente conexão coma a arte. Desde o começo, a dupla de proprietários e demais administradores do grupo definiram uma direção artística a seguir, independentemente das obras de arte que seriam (e serão) escolhidas ao longo da história de cada propriedade. 

Afinal, com clientes de origens e culturas tão distintas, eles optam sempre por peças bastante diversas para que todas encontrem seu apelo – mas sempre criando uma sensação de casa e aconchego. A maioria das peças, fotografias e obras exibidas nas propriedades são fruto de uma parceria muito bem sucedida com a Bel-Air

As mudanças constantes, aliás, não se restringem ao décor. Como possui muitos returning guests em algumas propriedades, e hóspedes que se hospedam com frequência em diferentes propriedades do grupo, a Ultima Collection tenta a cada temporada criar não apenas novos aspectos de design e décor mas também desenvolver novos produtos, serviços e experiências, inclusive culinárias, em cada destino. 

LEIA TAMBÉM: Tendências de viagem para 2022: o turismo redefinido

.

.

No Ultima Gstaad, uma louvável coleção de livros também se exibe por toda parte. Moda, história, arquitetura, design, arte, viagem, vinhos, carros… está tudo lá, nos mais diversos títulos, dos espaços comuns às suítes e residências. “Queremos sempre que nossos hóspedes tenham tempo para eles, incluindo a oportunidade de sentar e folhear um bom livro com uma xícara de café ou um belo livro. Esse é sempre um break necessário para nosso cérebro, que é constantemente super estimulado nas viagens”, dizem os proprietários. 

O design de cada propriedade é sempre inspirados pelo destino no qual está inserida. É o ambiente externo que orienta a escolha por materiais a serem utilizados. E é visível a preocupação com o uso de materiais duráveis​ como parte da abordagem ecologicamente correta do grupo – não utilizam plásticos e adquirem materiais naturais de fornecedores locais. “Mas mantemos nossas propriedades equipadas com os mais recentes gadgets para facilitar a vida de nossos hóspedes. Desde que seja fácil de usar e prático para os hóspedes, vamos adotá-lo no design sim”, garantem. 

Para garantir a sensação de “casa” e aconchego, nenhuma propriedade do grupo tem um grande lobby – pelo contrário. São sempre pequenos e discretos, adornados com flores frescas, madeira natural e objetos de décor que invoquem a sensação de privacidade e reclusão – e com a paisagem externa sempre à vista em grandes janelas. 

LEIA TAMBÉM: Wellness travel: bem-estar é cada vez mais importante no turismo

.

.

Ultima Gstaad, o começo de tudo

O Ultima Gstaad, localizado na cidade alpina suíça a cerca de duas horas de carro do aeroporto de Genebra, teve suas onze suítes e seis residências (com até quatro suítes cada) renovadas para esta temporada. 

As residências, em formato apartamento, têm completo serviço de hotelaria completo agregado – incluindo o premiado café da manhã à la carte da casa servido diariamente sem custos extras no restaurante ou na sua própria sala de jantar.  a propriedade funciona ininterruptamente quase todo o ano.

Com ótimo staff na casa (incluindo muitos portugueses), os hóspedes contam ainda com carro à disposição para circular pela cidade; água, chás e café espresso cortesia em todas as acomodações; frigobar incluído nas residências e deliciosos kits de boas-vindas. O excelente restaurante está aberto também para não hóspedes, há sala de jogos privada, Shisha Bar, bar, living e uma bela extensão envidraçada do restaurante. 

Seu imenso (e imperdível!) spa oferece tratamentos estéticos e de relaxamento, clínica anti-idade, piscina térmica, jacuzzis interna e externa, saunas seca e a vapor e crioterapia. Passei dias lindos ali e os detalhes da minha estadia você pode conferir também no meu instagram @maricampos. 

LEIA TAMBÉM:  A Gstaad da Ultima Collection

.

.

A badalada novidade em Courchevel

A vanguarda da Ultima Collection ganhou nova evidência em dezembro passado, com a inauguração de sua mais nova propriedade em Courchevel, Alpes Franceses. Fiz parte do seleto grupo de jornalistas a conhecerem em primeira mão o novo Ultima Courchevel Belvedere

Localizado em uma nova altitude na badalada estação de esqui, bem entre Courchevel 1650 e Courchevel 1850, são apenas 13 chalés privativos (com até cinco suítes cada) com acesso ski in/ski out, cozinha equipada, varandas com vista para os Alpes, living, sala de jantar, área de serviço e até elevador.

Cada chalé conta com um mordomo dedicado (os “ultimakers”) e tem direito a traslados para diferentes altitudes de Courchevel, chef privativo à disposição no jantar e café da manhã à la carte completo, servido na sua própria residência. 

A propriedade tem também restaurante de culinária internacional, loja de equipamentos de esqui e spa com produtos Swiss Perfection, piscina aquecida com vista para os Alpes, sauna, academia, salão de beleza e hamman. Também dá para conferir os detalhes desta minha estadia no Ultima Courchevel nos destaques do meu Instagram @maricampos.

A próxima inauguração da Ultima Collection deve acontecer ainda nesta primavera europeia, em Cannes, França. Estamos de olho. 

LEIA TAMBÉM: Novos chalés de luxo em Courchevel

.

.

Acompanhe o Hotel Inspectors também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectorsBlog e no Twitter @InspectorsHotel.

.

.

ILTM Latin America: Rosewood São Paulo

ILTM Latin America e duas ou três coisas sobre a hotelaria de luxo

Evento realizado em março no Fairmont Rio de Janeiro, na Praia de Copacabana, marcou o início da contagem regressiva para a edição de 2022 da ILTM Latin America. A principal feira no Brasil especializada no mercado de viagens de luxo volta ao Pavilhão da Bienal de São Paulo de 3 a 6 de maio. Com o tema “Evolução do luxo”, reunirá 160 expositores de 30 países e 160 comprados de mais de 20 cidades da América Latina (com exceção do México, que sedia a ILTM North America). No “esquenta” no Fairmont, realizado em parceria com a Panrotas, um painel reuniu Simon Mayle, diretor da ILTM Latin America; Michel Nagy, diretor de Vendas e Marketing do Fairmont Rio; Artur Andrade, editor-chefe da Panrotas, e a jornalista Juliana Saad, que perfilou cinco tipos de viajantes de luxo.

Foi uma agradável noite de final de verão, com um ambiente de alegria e confraternização entre os participantes, a maioria consultores de viagem e operadores. A Panrotas está acompanhando de perto toda a preparação para a feira. Faço aqui apenas um recorte de algumas frases que me chamaram a atenção no evento do Fairmont, o primeiro de porte médio do qual participei depois de dois anos de pandemia.

Acompanhe as novidades da hotelaria no Instagram Hotel Inspectors

“O mercado de ultraluxo está de volta”, aposta Simon Mayle. “O volume de negócios ainda não é o mesmo de antes da pandemia, mas os gastos estão chegando perto”.

Com o recorte da hotelaria, Simon destacou a forte presença na ILTM Latin America do Rosewood, que abriu recentemente em São Paulo (foto no alto); da Belmond, que trará novidades de seus hotéis na África, e da ilha caribenha de St. Barth como um todo.

Como o viajante brasileiro, de luxo ou não, de um modo geral viajou mais pelo país do que para o exterior nestes dois anos, naturalmente a conversa chegou a um ponto crucial de uma experiência de luxo: o serviço. De um modo geral, todos que pediram a palavra reclamaram da qualidade do atendimento. Sabemos que ainda há muito espaço para investir em treinamento no Brasil, mas destaco aqui o depoimento de Wellington Melo, diretor geral do Unique São Paulo, o único a abordar o ponto de vista do funcionário do hotel.

Wellington lembra que, assim como a vida dos clientes mudou durante a pandemia, “os funcionários também desaceleraram”. Muitos, inclusive, constaram que não gostam tanto assim de hotelaria e estão preferindo buscar oportunidades em outras áreas que permitam mais tempo livre para a família, por exemplo. No caso específico do Unique, vários funcionários saíram durante a pandemia e preferiram não retornar. Para manter o nível de excelência de serviço, a solução encontrada por Wellington foi operar o hotel paulistano com apenas 70% da capacidade, enquanto as vagas não são preenchidas.

Leia também: Funcionários locais e serviço de primeira no Kilombo Villas, na Praia da Pipa (RN)

Já o Fairmont Rio, sempre com um serviço impecável nas vezes em que me hospedei lá, optou por “olhar para dentro”, como conta Michael Nagy: “A nossa demanda mudou. Se o hotel não se pensar como destino, como não vai existir. O mercado exige novas experiências”.

Leia também: A transformação do Fairmont Rio durante a pandemia

Como exemplo, o Fairmont oferece atividades diversas nos bastidores do hotel, como aulas de coquetelaria e confeitaria, e na praia em frente, onde também inaugurou recentemente um quiosque. Já o bar em frente à piscina do hotel, com vista arrebatadora para Copacabana, conquistou os cariocas durante a pandemia e está sempre cheio.

O serviço de luxo no Brasil pode melhorar sim. Mas é preciso empatia, essa palavra que tanto se falou no início da pandemia, e conexão com o lugar em que o hotel está. Como Simon Mayle reforça, “não há sustentabilidade sem bem-estar, para o viajante e para a comunidade local. O visitante precisa estar mais consciente do lugar onde ele está”.

Hotel Inspectors está também no Instagram @HotelInspectors, no facebook @HotelInspectors, no Twitter @HotelInspectors e no LinkedIn @HotelInspectors